A polêmica dos difusores

Depois de dias conturbados pouco antes do GP do Bahrein, com relação a asa “mágica” da McLaren, que causou certa polêmica, agora temos outra, um pouco mais simples mas envolvendo não só a McLaren como outras equipes a sua volta. Para entender todo este capítulo, teremos que esperar para ver o difusor da equipe de Woking (em específico) daqui a duas semanas em Melbourne para ver se houve as modificações exigidas pela FIA.

Acontece o seguinte:

Na parte em que o difusor se encontra, parte traseira abaixo da asa, existe uma abertura em benefício da ignição, em caso de acidentes e imprevistos com o monoposto. Porém, a McLaren e algumas outras equipes, como espertas que são, se “aproveitaram” desse espaço gerado pela abertura para criar um novo canal para saída do fluxo de ar. Isto daria uma leve ajuda aerodinâmica, mas é difícil dizer com precisão qual seria a força da mudança.

Existe um artigo no regulamento da FIA que explica a função:

A superfície aberta neste local serve apenas para que se possa efetuar a entrada do dispositivo com segurança, sem intervenções aerodinâmicas.

Explicando: De acordo com o regulamento técnico da F-1, um buraco no difusor pode existir para a introdução da peça que liga o motor.

Gráfico, com uma explicação bem detalhada do assunto:

O airbox é dividido em dois canais. Quanto menor for um (seta fundo azul) mais é projetado para resfriar o radiador da caixa de velocidades. O ar quente é expelido em seguida, atinge a borda de saída da ala inferior do feixe e do difusor (ver pequenas setas vermelhas).
O canal superior (seta superior azul) alimenta o ar através da barbatana longo que se conecta à asa traseira. O ar é expulso em seguida, na ponta da asa através de um slot a uma determinada velocidade. Estes dois processos se combinam para a parte da asa traseira em altas velocidades, reduzindo o arrasto e, consequentemente, o aumento da velocidade máxima. Não há uma solução inteligente para controlar o sistema.
Um duto foi colocado na parte dianteira do chassi, que se alimenta de ar adicionais no processo( algo que pode ter sido criado apartir da abertura de ignição).
Nas retas, onde esta solução é mais importante, os pilotos têm a capacidade de fechar o duto com sua perna esquerda ou o braço.
Ou seja, isso pode ter a ver com esta misteriosa entrada que está causando polêmica.

Em meio a tudo isto, todos os modelos foram inspecionados pelo delegado técnico Charlie Whiting, e a publicação da FIA diz que esta conversou com 3 equipes (McLaren, Mercedes e ???) e constatou que há um benefício aerodinâmico sim.

Martin Whirmarsh, chefe da McLaren, antes que coloquem a culpa nele já disse:

Não acredito que alguém tomará uma atitude contra isso. Só existiram algumas preocupações. Existem orifícios no difusor para a ignição, e o buraco em nosso carro não é maior que o do carro campeão e dos outros quatro carros.

Opa, “do carro campeão e dos outros quatro carros”. Então não são três e sim 6. Agora fica a seguinte pergunta:

Se a metade do grid está com um difusor “ilegal”, e as devidas atitudes sejam tomadas para tirar esta vantagem, o rendimento destas estaria comprometido?

Fiquem a vontade para opinar.

13 respostas para “A polêmica dos difusores”

  1. Pelo jeito teremos um novo difusorgate pela frente.

    Pergunta quem será a outra equipe?

    Especular não faz mal, então ou e Ferrari ou Red Bull

    abraços

  2. Não quero fazer comparações, mais andou uma fase que na Formula Indy não se conseguia pegar o vácuo do carro da frente, houve um trabalho em conjunto e uma nova asa traseira foi obrigatória para todos os carros e o bom facilitou pegar o vácuo e ultrapassar.

    1. Bacana na Indy onde Chassi e motor são iguais, e la se consegue um espetaculo mais rico em ultrapassagens, porem na F1 essa ideia de igualda em Chassi ou motor é rechassada com muita força, então que se construa circuitos Melhores…

      1. cvpclaudio, não precisa construir é só usar as pistas já consagradas e retirar as peças que atrapalha pegar um vácuo, tirar estabilidade para quem vem atrás, coisas simples que a FIA poderia proibir.
        Os circuitos ridículos não poderiam fazer parte das 19 provas.

      2. Concordo com o Luiz, é só reformar e fica ótimo para boas disputas..
        tragam de volta a grande Bélgica!
        O circuito atual é meio morno..

        abraço Claudio e Luiz!

    2. É verdade Luiz Sergio;
      e a F1 ultimamente estava chata, agora não sei se melhorou ou piorou..
      mas o fato é que cada dia a F1 copia-se da Indy…

      abraço

  3. Cada vez mais eu percebo o porque que a FOCA e a FIA tem verdadeiro pavor da Formula Indy e não querem de maneira nenhuma que ela use os circuitos mistos da Europa e de outros lugares.
    A pista de São Paulo, faltou organização, um asfalto bom, uma boa drenagem e outras coisas, mais não faltou emoção, ultrapassagens, disputas entre todos.
    Hoje a F1 tem uma baita organização, mais um gasto astronômico, para todos: equipes, cidade onde se da o evento, torcedores. Só falta a anos as ultrapassagens, emoção, pois os melhores pilotos do planeta não tem como mostrar sua capacidade.
    É um campeonato onde muitas vezes não vence o melhor piloto e sim o melhor equipamento, nunca esse campeonato poderia ser chamado de Mundial de Pilotos.

  4. O turma da Fia ou qualquer um que seja, tem que jogar a favor de todas, não com essa mentalidade de enfraquecer montadoras ou independentes, quem quer que esteja levando vantagem, que refaça a peça a partir da Australia, a mercedes, Maclarem, Ferrari, RBR, tem grana par se desenvolver durante a tempora e podiam ser menos (trapaceiras), mas tudo é culpa do Max Mosley, ano passado para bater de frente com a Fota, Liberou a pilatragem (difusor) para o Ross Brawn, esse ano essa peça que, prejudica o espetaculo, pois atua dificultando ultrapassagens podia ja nem existir mais…..

  5. Os regulamentos sempre deixam algumas “brechas”, permitindo que as equipes mais espertas aproveitem e tentem o chamado “pulo do gato”, buscando tirar algum proveito da situação.

    Neste ponto, acredito que o pessoal da McLaren tenha se aproveitado da situação e elaborado um projeto tentando obter algum ganho em termos de desenvolvimento.

    1. A McLaren já virou especialista de investigar “as brechas”!!!!!
      Esse ano foram muitos os detalhes aerodinâmicos e muita bagunça vem por aí..

      abraço Diego

  6. Tira o difusor , tapa o buraco com qualquer coisa e , vamos ter corridas alegres , divertidas , com bastante ultrapassagens . rsrsr…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s