Afinal, porque Barrichello costuma ficar parado em largadas?

Seria azar, falta de competência, falta de reflexo, um carro mal regulado ou um costume mesmo? Algo que nos intriga já faz algum tempo é como Rubens Barrichello, atualmente na Williams, consegue ficar parado nas largadas e vai parar ao último lugar. E isso acontece desde 1997, ou seja, é difícil explicar porque isso acontece.Como bem sugeriu nosso amigo Luiz Sergio, simplesmente o leitor com mais comentários neste blog, para fazer uma pesquisa sobre esta ‘Marca” de Rubinho:

Tomás, pode fazer uma pesquisa, estou com a pulga atrás da orelha.
Será que o Rubinho, com tantos anos de F1, tem alguma falha que faz o carro ter esse tipo de problema na largada?

Sendo assim após investigar em vários lugares e percorrer pelo passado da F1, temos os seguintes problemas com Rubens:

  1. GP DO BRASIL 1997- O brasileiro fica parado na largada, na época de Stewart, e a suspensão do seu carro reserva quebra. Com isso, bandeira vermelha na 1ª volta da prova. Pelos dados que coletei, 1ª largada com problemas. Além do calvário em GPs do Brasil… Resultado: Quebra da suspensão após 16 voltas. 22º. Vitória de Jacques Villeneuve
  2. GP DA INGLATERRA 2002- Neste caso, Barrica ficou sem reação na VOLTA DE APRESENTAÇÃO, ou seja, foi forçado a largar da última posição. Nesta época, com a Ferrari penta-campeã de Michael. Resultado: 2º lugar após uma recuperação incrível e uma bela disputa com Montoya. Vitória se M. Schumacher.
  3. GP DA AUSTRÁLIA 2009- Esta é a precursora do verdadeiro azar em 2009. Na largada, o carro de Barrichello demorou a sair do lugar, por causa de um problema na embreagem eletrônica. Acabou fazendo uma grande recuperação, contando com a sorte e finalizando em 2º lugar, atrás de Jenson Button.
  4. GP DA TURQUIA 2009- Duas provas depois, na Turquia , o problema da embreagem se repetiu na largada. Rubens, que era o terceiro, ficou parado no grid e caiu para a última posição. Resultado: abandono.
  5. GP DA BÉLGICA 2009- Este seria o último incidente deste tipo nesse ano, mas doeu na pele do brasileiro que via Button abrir vantagem. Ele saía em quarto, mas teve novamente o problema de embreagem e caiu para último. Resultado: 7º lugar.
  6. GP DA MALÁSIA 2010- E aqui o mais recente caso de problemas. Rubens largava em 7º lugar, mas na hora da partida, ficou para trás e em último lugar. Chamou o carro de procaria, depois se redimiu e explicou: “Entrou o ponto morto, eu acionei a embreagem, tentava engatar a primeira e nada”

Com isso, ficamos com a pulga atrás da orelha mesmo. Seria Rubens o culpado disso? Como vemos em todas as largadas com os problemas, aparentemente não. É o carro que não responde, vimos isso em 2009 e no GP malaio. Porém, ano passado Ross Brawn, quando Barrichello corrida pela Brawn, chegou a dizer que o erro havia sido dele próprio. O segredo estaria talvez em seu reflexo??

Não, porque em 1997 isto também ocorreu. Azar, provavelmente sim, e ficamos intrigados pela “injustiça”. Deixo aqui estas curiosidades com vocês e o vídeo da largada. na seção de comentários vamos a compartilhar teorias e o porque definitivo. Até mais!

57 comentários em “Afinal, porque Barrichello costuma ficar parado em largadas?

  1. Vejo o Rubinho, como um ótimo piloto, que é muito constante e com um nível de pilotagem
    muito parecido com o Button, os três anos juntos na Honda, mostrou isso, já na Ferrari, não posso dizer que tenha o nível do Shumi, mais a própria Ferrari sabia que o Rubinho tinha capacidade para num eventual problema com o alemão, poderia contar com o Rubinho e por último na Brawn GP, Barrichello fez um campeonato maravilhoso, onde esse problema de largada o fez perder pontos para ser no mínimo o vice campeão.
    Tomás, muito obrigado por tentar mostrar esses problemas, a pulga continua, mas penso que deve ser uma falha de alguma maneira como ele faz o procedimento para as largadas!

    • O post, mas seu comentário, me fizeram refletir sobre uma coisa, Rubinho poderia pedir a equipe adaptar o mecanismo de forma a não mais acontecer, sabemos que grandes pilotos como Alonso e Shummi, trabalham o desenvolvimento do carro todo para eles, por isso essa dupla que citei ainda apanha um pouco do carro este ano, pois não tiveram a construção do carro baseados em sua pilotagem e estilo.

      Essa é a hora do Rubinho tomar essas atitudes, afinal a Williams não é hoje uma Grande equipe, mas é sem duvida um time que o respeita e lhe ouve.

      • Claudio;
        “Essa é a hora do Rubinho tomar essas atitudes, afinal a Williams não é hoje uma Grande equipe, mas é sem duvida um time que o respeita e lhe ouve.”

        Exatamente por isso foi que escolheram ele para pilotar pelo time.
        Rubens sabe trabalhar em alto nível, tem muitas qualidade como destacou Luiz Sergio, mas esse problema, se se tornar freqüente irá incomodá-lo muito…
        vamos ver se tem solução;

    • ‘Tomás, muito obrigado por tentar mostrar esses problemas, a pulga continua, mas penso que deve ser uma falha de alguma maneira como ele faz o procedimento para as largadas!”

      Valeu Luiz, na verdade eu quis mostrar um histórico e algo mais,
      fica difícil encontrar um explicação VERDADEIRA para esse problema…

      grande abraço!

      • O Rubinho tem um “defeito de pilotagem” que é utilizar o mesmo pé (o direito) para o acelerador e o freio, ele tem uma freada forte e uma aceleração brusca, como ele utiliza o mesmo pé uma falta de ajuste fino nos pedais causa essas panes, na Ferrari ele tinha o CT-Controlador de Transmissão (sistema que controla a transmissão de potência para as rodas).

        Ano passado ele reclamou com a Braw logo no começo do campeonato para ajustar os pedais, pois eram iguais aos do Button, a Braw demorou em fazer esse ajuste que só foi realizado no segundo semestre de 2009, quando o Button já tinha ganhado 6 corridas e a RBR tinha se igualado com a Braw.

        Como o Rubinho é um excelente preparador de carro, os ajustes feito por ele logo são passados para o carro do seu companheiro de equipe que consegue até meio segundo de vantagem.

        O Rubinho é um ótimo piloto, ele poderia ser o melhor piloto da atualidade se não fosse por esse defeito… ou não…

      • “O Rubinho tem um “defeito de pilotagem” que é utilizar o mesmo pé (o direito) para o acelerador e o freio, ele tem uma freada forte e uma aceleração brusca, como ele utiliza o mesmo pé uma falta de ajuste fino nos pedais causa essas panes, na Ferrari ele tinha o CT-Controlador de Transmissão (sistema que controla a transmissão de potência para as rodas).”

        Obrigado Joysler.
        abraço!

  2. Engraçado que este problema não acontecem com seu companheiros de equipe, com carro idênticos… acho que o problema está na peça entre o banco e o volante!

  3. Engraçado que este problema não acontece com seus companheiros de equipe, com carro idênticos… acho que o problema está na peça entre o banco e o volante!

    • “acho que o problema está na peça entre o banco e o volante!”

      Hahahah, eu entendi essa…
      Aí é complicado!

      • Esta peça que vos fala não foi projetada para esta finalidade, somente para analisar os fatos estatisticamente falando. Todas as equipes por onde Rubens passou o carro dele quabra mais que o dos seus companheiros… é quem sabe é só coincidênciahahahaha!

  4. Tomás,

    Pode ser azar sim…mas está parecendo que o Barrichello simplismente é mais fraco nesse quesito. Não tem um bom “interface” com esse sistema de largada dos carros atuais. Acontece.

    Em outras épocas e por outras razões tecnicas o Piquet sofria do mesmo problema. Nunca foi um bom largador.

    Acho que a sugestão de tentar personalizar o sistema para seu estilo e gosto pessoal pode ajudar muito.

    Um abraço,

    Sirlan Pedrosa

    • Olá Sirlan;
      Sim, na verdade ninguém ligava muito até 2009, quando tivemos o incidente 3 vezes…

      “Acho que a sugestão de tentar personalizar o sistema para seu estilo e gosto pessoal pode ajudar muito.”

      Como assim?

      abraço

  5. Não acho que seja culpa do Rubens. Basta observar-mos os intervalos entre esses problemas.
    A primeira vez foi em 1997 e cinco anos depois em 2002 tornou a acontecer. Passados mais SETE anos isso volta a acontecer com mais frequencia. Será que um problema que acontece a cada CINCO ou SETE anos pode ser considerado uma deficiência??? Acho que não!!! Tomás vc pode pesquisar quantas vezes o sistema de largada foi alterado durante esses anos??? Lembro que isso também aconteceu com o Button em 2009 justamente na Malásia (Mas ele conseguiu se recuperar rápidamente).

    A única conclusão que posso tirar sobre o Barrichello é que ele é um grande piloto, pois não é qualquer um que dura 18 anos em um esporte tão concorrido e competitivo!!!

    Abraços e mais uma vez parabenizo seu trabalho!!!

    • Oi Valtinho;

      “Tomás vc pode pesquisar quantas vezes o sistema de largada foi alterado durante esses anos???”

      Não entendi direito a sua pergunta, talvez eu não tenho compreendido a frase,

      Obrigado pelos elogios e assim que der já pesquiso!

      • Tomas me refiro se o sistema é padornizado pela FIA ou se cada equipe tem o seu. E a pergunta é caso o sistema for padronizado quantas vezes foi alterado durante esse tempo.

        Valeu pela atenção!!!

      • Entendi Valtinho, mas se não me engano, ele é padronizado, tenho que checar as mudanças…
        um abraço!

  6. Tomás, vou pegar a deixa pra linkar o video que legendei sobre o procedimento de largada, neste post duplo: http://kbkgp.wordpress.com/2010/04/01/button-ensina-hamilton-a-ultrapassar-2/
    Eu não tenho uma explicação, nervosismo excessivo talvez. Se o sistema for igual ao que a McLaren utiliza, eu diria que ele erra o “ponto da embreagem” que o piloto precisa estabelecer antes de parar no grid para a arrancada.

    O Vettel declarou após a corrida que foi cruscial saber impedir que os pneus patinassem.

    • “Se o sistema for igual ao que a McLaren utiliza, eu diria que ele erra o “ponto da embreagem” que o piloto precisa estabelecer antes de parar no grid para a arrancada.”

      Interessante KBK.
      Talvez seja isso, quem sabe.
      E parabéns por legendar o vídeo!

      abraço.

  7. Grande Tomás !
    Rubinho , piloto mais experiente da Fórmula 1 , são 284 ( duzentas e oitenta e quatro ) largadas até a temporada de 2009 .
    Com mais 3 ( três ) lá se vão 287 ( duzentas e oitenta e sete ) largadas .
    Com tantas largadas assim , ( inclusive faz parte do Guinnes ) é até muito normal , ter problemas com meia-dúzias de más largadas .
    Isso não é nenhuma fatalidade … agora devemos ter uma inclinação para bem entender essa questão ( que é pequena )que até o momento ninguém se atreve a elucidar .
    Será que ele não teve pelo menos uma-dúzia de boas largadas nessas 17 temporadas ?
    Com certeza teve ! então tá de bom tamanho .
    Abraços a todos .

    • “Será que ele não teve pelo menos uma-dúzia de boas largadas nessas 17 temporadas ?”

      Com certeza que sim..
      E hoje ele soltou o papo contra a criticas referidas a ele,
      depois preparo um post

      abraço!

  8. Rubinho é um bom piloto, tem experiência, sabe ajustar o carro para as disputas, porém comete erros bobos, faz alguns comentários polêmicos, dizendo que o carro é uma porcaria. Se não fosse competente, não estaria tanto tempo na categoria.

    Um competidor com o número de corridas qu ele possui deve evitar esses deslizes na largada, a não ser que o carro dê algum problema.

    Por alguns aspectos ele nunca se tornou campeão. Um deles é a falta de regularidade, não saber se superar em situações desfavoráveis, aproveitar-se de conflitos internos, brigas entre companheiros de equipe, erros nas largadas, ou não tirar a diferença com um equipamento inferior. Mesmo na Ferrari, alterou atuações de gala com desempenhos abaixo da média, cometendo erros bobos.

    O ponto positivo dele é a motivação, ser um profissional que gosta do ofício que exerce, isso é fato. Ninguém fica 18 anos fazendo o que não gosta.

    • “Um deles é a falta de regularidade, não saber se superar em situações desfavoráveis, aproveitar-se de conflitos internos, brigas entre companheiros de equipe, erros nas largadas, ou não tirar a diferença com um equipamento inferior. Mesmo na Ferrari, alterou atuações de gala com desempenhos abaixo da média, cometendo erros bobos.”

      Concordo Diego.
      E os 6 anos ao lado de Michael foram muito ruins. ele nunca poderia ser campeão lá…
      Mas me surpreende a sua força de vontade.

      abraço

  9. Valtinho

    “Será que um problema que acontece a cada CINCO ou SETE anos pode ser considerado uma deficiência???”

    Pode sim, porque essa frequência está aumentando. Já foram 4 problemas em menos de 1 ano. Pode ser incompatibilidade com esse sistema atual, não nego. Por isso é que eu chamo de deficiência técnica. O Rubens também não se adaptou a frenagem com o pé esquerdo da F1 atual, freia ainda com o pé direito. Esses pequenos , mas importante detalhes, é que o colocam um degrau abaixo dos pilotos com possibilidades de virem a ser campeões mundiais.

    Também estou cansado de ouvir esse argumento que um piloto que está há 1.000 anos na F1 deve ser bom. Bom talvez, mas não ÓTIMO. A graça toda deste e de qualquer esporte é ver os vencedores e seus feitos. Isso é que move o interesse pelas competições.

    saudações

    saudações

    • “Por isso é que eu chamo de deficiência técnica. O Rubens também não se adaptou a frenagem com o pé esquerdo da F1 atual, freia ainda com o pé direito. Esses pequenos , mas importante detalhes, é que o colocam um degrau abaixo dos pilotos com possibilidades de virem a ser campeões mundiais.”

      Boa ressalva Celso.
      Será que, como você disse, todos esse detalhes juntos trazem fatores ruins ao barrica???

      abs.

  10. Acho que nenhum piloto ficou tantas vezes travado na largada como ele. Mesmo se calcular proporcionalmente, em relação a quantidade total de largadas, ele ainda deve tá no topo.
    Acho que os eventos de 97 e 2002 foram casos isolados.
    Depois vieram os 3 casos na Brawn. Pow, gente, aí não tem como defender o cara: é vacilo dele!
    Se alguém tivesse que defende-lo era o chefe dele no ano passado, e o que o Brawn disse?
    “- Pode ser os dois. Pode ser um erro do piloto, ou pode ser o fato de o piloto estar querendo otimizar ao máximo (o uso da embreagem na largada). É difícil saber – analisou.
    E esse caso na Willians vem reforçar o fato.
    Um detalhe: sou muito fã do Rubinho e torço para ele completar 20 anos na F1.

    • ‘Acho que os eventos de 97 e 2002 foram casos isolados.
      Depois vieram os 3 casos na Brawn. Pow, gente, aí não tem como defender o cara: é vacilo dele!”

      Claro Vito, inclusive como já disse aqui, antes dos 3 acontecimentos em 2009 ninguém se importava para isso. Agora até tinham esquecido, mas em Sepang a conspiração voltou,, hehe

      um abraço e valeu pela citação de Ross!

  11. Tudo indica que deve ser erro do piloto. Uma pena, pois a posição de largada do Barrichello foi muito boa (para a Williams, claro).

    • “Uma pena, pois a posição de largada do Barrichello foi muito boa (para a Williams, claro).”

      Era boa sim, mas não sei porque, acho que o Rubens deve ter ficado um pouco desconcentrado pelo Hulkenberg não, enfim, a pulga continua, como disse luiz sergio.
      Rubens falou que foi culpa do carro, dessa vez.

      abraço!

  12. Hum… ao que parece é um poblema com os acertos do carro… Coisa que como já foi dito acima, pode ser resolvido com uma boa conversa com a equipe, que tem facilidade de comunicação com o piloto, até porque Barrichello tem notariamente tem experiência e um conhecimento técnico e uma facilidade de acertar carros acima da média. Não é a toa que a Willians o contratou, também com forma de ajudar Nico.
    Fora esse problema técnico de largada, Barrichello tem um jeito de pilotagem muito parecido com o kart, que não poupa o carro de jeito, mas não é o único no grid com esse problema, vide como os pilotos das equipes grandes gastam pneus. É uma questão que ele também pode avaliar, quanto mais cedo melhor.
    É muito cedo para se fazer pré-julgamentos sobre a atuação do Barrichello este ano, afinal foram apenas 3 Gps, mas ele foi muito bem nas duas primeiras corridas no ano, ainda mais com o carro que tem em mãos. O que acontece é que ele tem que parar de culpar tudo e todos pelos seus problemas profissionias, mesmo a Willians sendo uma equipe “friend”, o Tio Frank pode não querer tolerar esse tipo de coisa, mesmo que sendo jogadas em termo de brincadeira. Ele tem em mãos uma equipe disposta a ouvi-lo, como ele mesmo diz, de gente guerreira, e uma ótima oportunidade de se redimir, dentro das possibilidades que tem. Inclusive, ajudando a desenvolver o carro. Mas até parece chiclê, não é só reclamando que as coisas vão para a frente!
    Espero que possa ter sido produtivo para a análise,
    Bjs, Deus abençoe vocês!

    • Ester, realmente um ótimo comentário!
      Cada vez está mais legal de ler os seus, parabéns!
      E claro, serviu para a análise sim 😉

      um abraço!

  13. Acredito que o problema do Barrichelo na largada foi o mesmo que o meu acompanhando pela televisão. Estava lendo em blog, não me recordo qual, acho que era o do Capelli, sobre a largada dada apenas após a luz verde que era o padrão antigamente e que hoje é o sequencial de luzes vermelhas até se apagam totalmente. Juro que estava esperando a luz verde, e que ao reparar que elas se apagaram ” QUASE TODOS” os pilotos hesitaram. Isso explica até o passão que o Webber tomou. Se conseguirem o vi´deo da largada perceberão essa hesitação

    • Oi Zezinho;
      pode ser isso sim, andei buscando e era isso mesmo.
      mas esta método já está a alguns anos.
      No vídeo da largada aqui no blog dá para notar, 😉

      um abraço!

    • “O melhor desse blog é que cada um expressa sua opinião e é respeitado por todos. Que continuemos nesse diálogo de alto nível!!!”

      Muito obrigado Valtinho!
      e esse é uma das qualidades do blog, creio… rsrsrs

      valeu e abraço!

  14. Olá, pessoas, mais uma vez!
    Fugindo um pouco do tema do artigo, um pouco sobre a “polêmica” frase do Rubinho sobre o carro da Willians… Hum… Não concordo totalmente com a visão desse artigo, mas como todo o mundo tem direito a ser informado, e no blog vale a liberdade de opinião, aí vai um artigo escrito pelo jornalista brasileiro que “captou” a fala do Rubinho na tão falada entrevista: http://blogs.jovempan.uol.com.br/f1/audios/porcarias-e-mais-porcarias/.
    Bj, DTA!

    • Obrigado Ester!
      Pra ser sincero, foi um dos melhores que li se formos ver em todos os blogs. O Felipe manda bem, jejeje
      valeu pelo link e braço!

  15. Dirigente da Williams elogia Rubinho: ‘Ele é melhor do que vários campeões da F-1’
    Para Sam Michael, piloto é um dos mais completos com quem já trabalhou

    Sam Michael, diretor-tecnico da Williams, se desmanchou em elogios a Rubens Barrichello após o GP da Malásia. Segundo o dirigente, o brasileiro, de 37 anos, está sendo uma surpresa positiva para a equipe, graças à experiência e à qualidade de seu conhecimento técnico. O australiano disse que as informações do piloto já ajudaram a melhorar o carro deste ano.

    Rubens Barrichello conversa com Sam Michael, diretor-técnico da Williams, em um dos treinos deste ano
    – Barrichello é tão bom, que nos perguntamos: “como este cara nunca se tornou um campeão do mundo?” Ele é melhor do que vários pilotos que ganharam títulos. Sempre temos uma fase de lua-de-mel, mas até agora é uma parceria perfeita. Tenho de dizer que Barrichello é um dos melhores pilotos com quem já trabalhei. Ele tem grande importância no desenvolvimento do FW32 – diz Michael.

    Para o dirigente, Barrichello trabalha em um nível mais alto que qualquer piloto que já tenha passado pela Williams desde que chegou à equipe, em 2001. Sam Michael diz que Frank Williams e Patrick Head, chefes do time, compartilham da mesma opinião.

    – É maravilhoso. Para ser honesto, nunca trabalhei com alguem tão bom quanto ele desde Heinz-Harald Frentzen e Damon Hill na Jordan, há 12 anos. Foi a última vez com que trabalhei com pessoas do calibre de Barrichello. Ele realmente é muito impressionante. Pensávamos que ele seria bom, mas ele excedeu nossas expectativas. E isto serve para todas as pessoas do time, até Patrick Head e Frank Williams. Ele está em um nível realmente especial.

    Michael diz também que o brasileiro tem ajudado muito seu companheiro de equipe, o alemão Nico Hulkenberg. Ele estreia na F-1 nesta temporada e tem aproveitado a experiência do brasileiro.

    – Ele tem muita experiência e isso ajuda o Nico (Hulkenberg, companheiro de Barrichello). Além disso, tem um conhecimento enorme: para cada dois testes de mudança de cambagem que Nico fez, Rubens já fez 100.

    • “Barrichello é tão bom, que nos perguntamos: “como este cara nunca se tornou um campeão do mundo?””

      Porque só teve um carro bom apartir de 2000, com o shumi a bordo,.
      aí não tinha jeito mesmo.
      Na BAR, Honda,conseguiu ganhar algumas disputas com o Button, mas não foi o suficiente.
      e ano passado, quando tinha um caro verdadeiramente bom em mãos, desperdiçou chances e teve azar…
      é por isso, acho…

  16. O Rubinho não é um piloto mal pago, como supõem alguns incautos, corneteiros, pitaqueiros outros “eiros” dentre os et coeteras.

    O problema é que o carro dele fica muito caro e a equipe desconta este gasto a mais em seu contrato, o que faz parecer que ele ganha pouco.

    Mas, por quê a construção do carro dele é mais cara? Ora, simples… nele o processo é inverso, ou seja, desenvolve-se uma embreagem eletrônica para retardar ao máximo possível a arrancada.

    Fazer o quê, se o grande “desenvolvedor de carros” gosta assim?

    Abs.

    • “O Rubinho não é um piloto mal pago, como supõem alguns incautos, corneteiros, pitaqueiros outros “eiros” dentre os et coeteras.”

      Com certeza que não Anselmo.
      Muito pelo contrário, imagina o que ele deve ter ganho nos 6 anos na Ferrari.
      Eu não psso afirmar, mas li e inclusive em um excelnte texto do Peter Windsor, em 2005, quando Rubens saiu da Scuderia, que ele era pago para deixar Michael passar;
      sem comentários….

      bom, abraço!

  17. “Na BAR, Honda,conseguiu ganhar algumas disputas com o Button, mas não foi o suficiente.”

    Levou pau do Button em 2006 e 2007.

    “e ano passado, quando tinha um caro verdadeiramente bom em mãos, desperdiçou chances e teve azar…”.

    Tomás, meu caríssimo amigo e mascote mais querido do blog do Becken Lima,
    Acredite em mim. Não se desperdiçam boas oportunidades. Fazendo isso a má-sorte (não digo azar – muito pesado) montará várias vezes na garupa do seu cavalo. Observe como as pessoas bem sucedidas têm sorte, nada dizem e todos as ouvem. As más sucedidas sempre reclamam da má sorte e ninguém lhes dá bola.

    “é por isso, acho…”

    Eu acho que vc colocou bem suas opiniões.

    Abs.

    • Obrigado grande Anselmo!
      Sério, será que eu sou mascote mais querida do F1 Around? (dos leitores pode ser, mas do Bceken acho que não.. kkkkkkkk)
      enfim, concordo contigo. O Rubinho reclama bastante, mas o trabalho dele é glorioso. pena que ele não tem sorte, não mesmo!
      é uma história sem fim, e algo que me surpreendeu:
      este post foi o mais visitado em toda a história do blog no wordpress (algo que me surpreende mesmo, porque considero eu que já fiz melhores) e quase o mais comentado.
      Veja você que este tema dá opiniões, e eu nem falei da “porcaria” hahah

      ABRAÇO!

  18. O Becken gosta de vc. Como não?
    Se falar da ‘porcaria’ as barriquetes vão ficou ouriçadas e subirão os comentários. Mas a qualidade, hummm… abaixo de metrô de minhoca … kkkkkkk!!!!!!
    Abs.

    • Hahha pode ser…
      É, tenho que ficar contente, este é o post mais visitado da história do blog, e mais comentado..
      nossa, o Barrica dá opinião. vou fazer um blog com polêmicas dele!
      kkkkk

      abraço!

      • É por isso que digo que no fundo, no fundo o Barrichello é amado pelos brasileiros!!! rsrsrsrsrs

  19. Ola
    Parabens pela matéria! ^^
    É interessante mesmo este acontecimento, pois isso só acontece com o Rubens. Mas pode ser mesmo que essas falhas apenas no carro dele, pode ser mesmo que tenha a ver com as adaptações que são feitas para ele

  20. Temos que analisar antes da largada! Entre a sexta-feira que o carro sai dos boxes pela primeira vez e até a volta de apresentação, quantas vezes esse erro acontece? Pelo jeito nenhuma, pois Rubinho esta tranquilo saindo dos boxes e quando sai para a volta de apresentação não esta com toda a carga de adrenalina da largada. Quando as luzes se apagam na hora “H”, no momento mais importante algo estranho acontece e Rubinho fica na largada…eu tenho a resposta pra isso: No momento extremo, na hora da destreza de tirar o pé da embreagem e apertar o acelerador, naqueles centésimos de segundos o Rubinho simplesmente…ERRA! Isso acontece ou porque ele é ruim mesmo de largada, ou porque ele não se adaptou com tanto recursos eletrônicos no equipamento de largada, lembre-se que a cada ano avança os recursos tecnológicos e exige mais do piloto! Acredito que ele não se adaptou com tanto recursos eletrônicos, o problema é que ele nunca vai admitir isso, acho que Rubinho se daria bem na F1 antes de 84, quando a F1 era “crua”, quando nem central eletrônica (cx preta) e telemetria existiam! Mas o que mais irrita é ele dar sempre as mesmas desculpas, nunca ele admite que errou! Durante a corrida algumas vezes ele também deixou o carro morrer nos boxes! Rubinho sempre foi fraco de largada e primeira volta, várias vezes perdeu posições na largada, ou bateu o bico e teve que ir para os boxes para a troca da asa, ou foi ultrapassado durante a primeira volta! E ainda disse que podia bater o Schumacher, tenha dó, quantas vezes vimos o alemão fazendo péssimas largadas? Não tenho dúvidas que o problema do Rubinho esta em sua mente, ele não é mentalemte forte como outros pilotos, na hora “H” ele erra, pode ser na largada ou durante a prova. Rubinho não consegue superar as adversidades durante uma corrida e ficar sempre buscando vitórias! Imagina isso em 18 GPs valendo um título!

  21. Temos que lembrar que Rubinho esta sim na F1 a 18 anos, mas desde 2006 não esta entre as grandes equipes e na Ferrari ele não era o piloto que a equipe acreditava para buscar os títulos, dele a Ferrari apenas esperava pontos para ajudar a buscar o título de construtores! Rubinho nunca sofreu a pressão que um Schumacher, Alonso ou Hamilton sofreram, esses sempre vão ser cobrados de uma forma diferente, por isso Schumacher não continuou a carreira em 2007 a pressão é muito grande para quem sempre é cobrado pela equipe. Schumacher basta pegar o ritmo novamente que logo vai ser cobrado, isso mais para 2011, esse ano é só para tirar a “ferrugem”, além disso é Schumacher quem vai desenvolver o carro e técnicos que não estiverem bem é ele quem decide junto de Brawn quem deve ficar ou sair! Rubinho esta sim a muito tempo na F1, mas isso porque seu salário caiu drásticamente nos últimos anos! Com o limite de poucos testes pilotos como Rubens e Trulli ainda podem achar uma vaga em uma equipe “média” como a Williams, ou pequena como a Hispania, Rubinho virou piloto custo-benefício, baixo salário e com grande experiência, mas não com a velocidade de um Vettel…sem chance de ser campeão, sua melhor fase foi em 2004! Além de errar muito na pista faltou uma personalidade forte dentro da equipe, Rubinho é de fácil manipulação, um dos motivos que Ross Brawn o contratou…

    • Mercedes, meus parabéns!
      Você foi curta e grossa, deu a sua versão e ponto final.
      o segundo comentário está ótimo igualmente…
      é assim que tem que ser mesmo, obrigado por compartilhar com todos nós a sua opinião e te espero nos próximos posts também!
      Um abraço!!!

Deixe uma resposta para Mercedes Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: