E os pneus continuam como tema principal no paddock…

O momento que a China vive não é dos melhores. Se juntarmos isso ainda a um terremoto que deixou mais de 400 mortos na parte com a fronteira com Tibet (por sinal, bem longe de Xangai) e o frio que passa pela espinha, vira um caos. Justamente a F1 passa seus dias lá, e com o bloqueio do Twitter, uma grande fonte de informações direto das equipes, o clima não será tão bom por lá.Mas, mudando totalmente de ponto de vista, temos o grande tema pré-GP: Os pneus. Eles que estão sendo discutidos em todo o paddock, serão decisivos para a corrida, que apresenta um pista sinuosa e o frio faz mudar o comportamento dos compostos em relação ao carro.

No post abaixo, falamos um pouco das chances de Felipe vir a vencer este GP, e um pouco dos pneus também. Porém, dando uma lida nos blogs de F1 por aí, achei uma reportagem interessante de Felipe Motta que diz a respeito dos pneus- e de Massa.

O que acontece é que o brasileiro irá estrear um novo chassi na etapa chinesa, com o objetivo de melhorar o aquecimento dos tão falados…pneus. Mas o quea troca de um chassi faria na questão de aquecer os compostos? Felipe foi em busca da resposta e acrsentou:

Ouvi, primeiro, que não tem como um chassi esquentar pneu e outro não, na mesma equipe, claro. A não ser uma diferença brutal entre um e outro, o que não é o caso.

É importante frisar que anualmente a Ferrari troca em média umas três vezes os chassis de seus pilotos, sempre na busca de melhorar uma coisa aqui, outra ali. É o caso desta vez, já que o chassi de Massa estaria apresentando algumas pequenas falhas.

Algo que não é novidade, como vimos por exemplo lá na 1ª etapa, onde Massa teve que diminuir um pouco o ritmo por aparentemente alguma falha- no chassis ou nos pneus. Por isso o grande tema que se discuite é se será difícil encontrar o acerto ideal para o carro e seus valiosos compostos para a etapa chinesa em questão.

Sendo assim, Lucas Di Grassi, que é um grande sábio da parte técnica dos F1, explicou via telefone ao jornalista, que repassou as informações:

Segundo di Grassi, a troca do chassi não gera sozinha melhorias em aquecimento de pneus. Somente se houver mudança de downforce, distribuição de peso e no peso em si, ao que ele acredita que em nenhum caso o novo chassi de Massa deva estar.

Outra situação seria a da torção do cockpit, setor em que di Grassi também duvida uma alteração brusca da Ferrari do líder do Mundial.

O brasileiro da Virgin ressaltou que trabalho de aquecimento de pneus pode mudar bastante de acordo com acerto do carro. Coisas como pressão dos pneus, torção, molas, cambagem interferem no resultado final.

E é aí que está o centro da preocupação. Como bem disse para vocês aqui ontem, Rubens esclareceu que o acerto do seu Williams não está tão bem. Seguindo a lógica, logo ele sofreria com os os pneus.

Curioso é que Di Grassi diz que a melhor opção para este traçado seria a escolha de pneus macios. A Bridgestone trouxe os usados em Melbourne (macios e duros). Se a chuva vir, o panorama muda, mas por enquanto estamos falando em seco.

Hoje, Gabriel Pogetti, leitor do Blog, apontou uma questão interessante, entrando no tema de que Massa estaria apontando uma vantagem da McLaren nas retas:

Engraçado….se pensarmos ficamos em um jogo intrigante…
A pista é complicada p os pneus…a McLaren tem uma boa velocidade de retas, mas o Hamilton por exemplo acaba desgastando mais os pneus com sua agrassividade na tocada…

No que se diz a respeito dos pilotos, Hamilton estaria em desvantagem pela sua agressividade com os pneus, ainda mais em uma pista travada com a de Xangai, porém parece que o inglês está “manso” na última provas, tentando se espelhar no grande consumidor que é Button.

Concluindo, conjunto será fundamental. Se a equipe tiver um bom carro, equilibrado, e com uma escolha certa de pneus, é vitória quase garantida. No final, dependemos da chuva…

Fica a questão para ser discutida. Obrigado, Tomás.

18 respostas para “E os pneus continuam como tema principal no paddock…”

  1. Parabens pelo grande furo Thomas, e por sintonizar nós fãs sedentos por informações exclusivas e importantes como esta!!!
    So espero que seja uma grande corrida, e que tenha muitas ultrapassagens!!!

  2. Tomás, eu não estou sozinho acreditando no Shumi, seu piloto também pensa como eu.
    Alonso ainda considera Schumacher um dos pilotos favoritos ao título de 2010
    Heptacampeão mundial está a 30 pontos de Massa, líder da temporada

    Alonso aposta em favoritismo de Schumacher
    Apesar do começo de temporada fraco de Michael Schumacher, Fernando Alonso ainda vê o heptacampeão mundial como um dos favoritos ao título de 2010. Para o piloto da Ferrari, seria ingenuidade acreditar que o alemão não chegaria nos primeiros lugares ao fim do ano, mesmo depois de ter a sexta posição no Bahrein como melhor resultado até o momento e estar a 30 pontos do líder, Felipe Massa.

    – Ele ainda é o Michael Schumacher que eu conheço. Respeito ele da mesma forma como fazia há três anos e tenho certeza de que vai mostrar suas verdadeiras qualidades quando o carro estiver melhor. Eu realmente acredito que Michael é um sério candidato ao título nesse ano – afirmou Alonso à revista alemã “Sports Bild”.

    Admirador de Schumacher, o bicampeão mundial acredita que será impossível se aproximar do recorde de 91 vitórias e sete títulos do alemão na categoria.

    – As regras agora são muito apertadas. Não há ninguém muito superior aos outros, assim como a Ferrari era no passado. Se você me perguntar, o recorde do Michael está seguro – concluiu

    1. Rsrs, eu li esta notícia Luiz Sergio!
      Quero mesmo que os dois se enfrentem novamente na briga pelas primeiras posições, Michael ainda está pegando o jeito da coisa, você sabe como é que é..
      Engraçado o que Alonso disse ao fim:

      “Se você me perguntar, o recorde do Michael está seguro”

      Não seria melhor dizer: os 1.248.953 recordes do Schumi!?!?!

      Bom, deixa para lá…

      abraço!

  3. É… O tempo vai passando.
    E desenvolver os pneus não é coisa simples, um ano não é tempo o suficiente e já não se tem nem isto.
    Pensar que uma tal de Kumbo, Avon e outras marcas querem pegar e a FIA fica correndo atrás de outras gigantes sem se importar com o tempo…

    1. “Pensar que uma tal de Kumbo, Avon e outras marcas querem pegar e a FIA fica correndo atrás de outras gigantes sem se importar com o tempo…”
      hahah
      Demora mesmo, mas acredito que a saída da Bridgestone será boa, que venha a Michelin!

      abs

  4. Lembrando que ano passado a Mercedes que é evolução da Brow GP sofria Horrores com aquecimento de pneu, a RBR nunca reclamou de aquecimento, mas sofre, Alonso tbm deve sofrer, mas não reclama e supera isso, A Maclaren tem um carro diferente daquele do ano passado que foi mal nascido por isso abandonado, por isso volto a Dier que as brigas serão Maclarens x Touros, mas se chover esqueça todo tipo de previsão/palpite.

    1. “por isso volto a Dier que as brigas serão Maclarens x Touros, mas se chover esqueça todo tipo de previsão/palpite.”

      É sempre assim, a chuva muda toda a situação.
      Espero que ela venha mesmo, e aí será uma loteria mesmo.. alguém vencerá por fazer uma escolha certa de pneus?

      Button que o diga…

  5. Tomás,

    Espero que Felipe consiga uma performance melhor com esse tempo frio.
    Mas a verdade mesmo,é que a Red Bull é o carro a ser batido também nesta pista,onde a McLaren promete reagir.

    abraço

    1. Fala Marcelo!

      “Mas a verdade mesmo,é que a Red Bull é o carro a ser batido também nesta pista”
      Bom, parece que o RB6 é o carro a ser batido em todas as pistas!
      Newey caprichou mesmo dessa vez..

      abs

  6. Realmente Tomas…conjunto é fundamental…
    Poderemos ver os pilotos que conseguem equilibrar seus carros tendo uma vantagem já…
    BArrichelo, Schumacher, Alonso sao alguns que podem ter um “click” no meio dos treinos e com uma incrivel sensibilidade para acertar seus carros podem fazer a diferença…
    Os pneus também vao fazer a diferença…qm souber escolher seus compostos será um privilegiado…As vezes fico me perguntando se seria uma boa p a F1 a volta de mais de uma fornecedora de pneus dentro do gride, isso seria mais um fator que influenciária o desenvolvimento das corridas…
    Acho que o dificil é Bernie conseguir duas ou mais fornecedoras que nao coloquem a segurança em risco… =/

    1. ‘As vezes fico me perguntando se seria uma boa p a F1 a volta de mais de uma fornecedora de pneus dentro do gride, isso seria mais um fator que influenciária o desenvolvimento das corridas…”

      Com certeza que sim Gabriel;
      vimos isso na epoca de Bridgestone e Michelin, a Ferrari sofreu com os pneus japoneses…
      agora, a segurança não tem risco, o que poderia ocorrer?

  7. Com o limite também nos conjuntos de pneus, agora três por final de semana, os pilotos têm de pensar também na economia dos compostos.

    Quem conseguir encontrar um acerto ideal, que consiga controlar o desgaste durante a disputa, poderá tirar proveito e levar vantagem sobre os adversários.

    Uma pilotagem mais regular e pouco agressiva é essencial, pois o piloto deverá cuidar do consumo, muitas vezes deixando de arriscar uma volta mais rápida, para conservar durante a parte mais crítica, no começo da corrida, quando o carro estará mais pesado, o que influirá no desgaste dos pneus.

    1. ‘Uma pilotagem mais regular e pouco agressiva é essencial, pois o piloto deverá cuidar do consumo, muitas vezes deixando de arriscar uma volta mais rápida, para conservar durante a parte mais crítica, no começo da corrida, quando o carro estará mais pesado, o que influirá no desgaste dos pneus.”

      Isso mesmo.
      E Jenson se encaixa perfeitamente nesse perfil…

  8. Sinceramente, eu gostaria de ver a Michelin de volta.

    Quanto ao que já foi falado aí em cima, fica difícil acrescentar, heheheh, mas também concordo que será fundamental o conjunto. Penso que das 3 grandes, nenhuma delas deve ser subestimada. Todas têm seus pontos fortes e acho que quem souber usar melhor o seu trunfo leva. Quer dizer, a McLaren com sua velocidade em reta, a Ferrari com sua regularidade e a Red Bull(recuso-me a usar RBR) que acredito estar um pouco melhor pois é muito eficiente nos qualifyings e conseguem ser muito velozes também nas corridas.

    Acho que são 3 forças muito parelhas nesse momento, pendendo para a Red Bull e com um empate técnico entre Ferrari e McLaren, sendo que se existe alguma diferença, parece pender para a Ferrari mesmo.

    É isso, fico por aqui e no aguardo pelos treinos livres heheheh. Vlw!

    1. Alan, interessante seu comentário 🙂

      “Penso que das 3 grandes, nenhuma delas deve ser subestimada.”
      Wait, 3 grandes? você não conta a Mercedes?
      Olha que eles estão evoluindo bastante..

      abs

  9. So resaltando que pneu por pneu esse definitivamente não vai ser um fator que vai fazer a corrida ganhar em emoção, pois existem dois compostos muito parecidos e muito resistentes, e não tem nenhum composto muito rapido que logo se acaba, ou seja o problema será aquecimento dos pneus e será um problema para todos, porem a F1 corre na Europa faz tempo em temperaturas iguais ou piores, por isso saberão superar tais problemas, as novatas vão apanhar, mais isso só mais um problema diante dos montantes outros.

    1. “ou seja o problema será aquecimento dos pneus e será um problema para todos,”

      Exato, inclusive era o que Di Grassi diz…
      Os treinos estão demorando realmente, só ali para termos uma ideia

      abs Claudio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s