A guerra de Montezemolo contra a F1 “B” terá fim?

É incrível como Luca di Montezemolo, presidente da Ferrari, critica e critica equipes novatas da F1 a cada semana. Lá no início do ano, quando as fichas ainda estavam um pouco desvirtuadas e a Hispania às vezes nem completava voltas nos treinos, ficava claro como a Ferrari estava indignada com tal coisa na Fórmula 1, que deve ser preservada como uma categoria de elite com carros de alto padrão…

E pelo menos mais velozes que a GP2. Coisa bizzara que chegou a não acontecer em uma certa corrida do ano, quando os tempos da categoria ascendente a da F1 fizeram tempos mais rápidos que a Virgin e Hispania. Lamentável. Mas fazer o quê?

Montezemolo disse que “Os carros que realizam a nível GP2 não devem ser autorizados a participar nas corridas de F1”. Ok, o que não vejo como isto seria possível, como se pode avaliar um time antes de que este entre nas pistas e saber se ele está muito atrás do resto do grid. O caso da Hispania este ano foi ridículo, com um carro primitivo e escondido na garagem durante meses esperando um bando de desocupados se decidir ou não. Nosso amigo Montezemolo quer a F1 com uma cara séria, com nível de alto padrão e sem esses carros mais lentos que a GP2. E ele está com toda a razão.

Porém nessa história existem coisas curiosas. Ficou claro que Luca está com esta raiva dos times menores por causa que eles atrapalham a SUA equipe. Acredito que se não fosse isso ele não daria a mínima:

Nosso carro estava em ritmo de corrida bom, suficiente para a vitória. Vamos garantir que, no futuro, não existam carros que nos coloquem em desvantagem, pois isso já havia acabado.

Se referindo neste caso aos problemas que Alonso teve com os retardatários no Canadá. Realmente, é uma desvantagem para a F1 ter equipes que atrapalhem times clássicos, com dinheiro, propaganda, pilotos de ponta e que fazem parte da história da categoria.

A Lotus, na minha opinião, terá uma sobrevida na F1 porque mostrou evolução e tem dinheiro, tanto que a cada mês “rouba” algum engenheiro da Force India. Virgin e Hispania provavelmente serão vendidas para algum milionário da Arábia. Sem esuquecer que temos na fila a Epsilon Euskadi, Lola, isport, USF1, Stefan GP e etc.

Mas será que a guerra de Montezemolo com a F1 “B” vai acabar algum dia?

10 respostas para “A guerra de Montezemolo contra a F1 “B” terá fim?”

  1. A elite do automobilismo mundial ficou chata e previsivel, resolveram então, que deveriam aumentar o grid. Surgiram os interessados e todos ficaram felizes, tão felizes, que nem se preocuparam em dar uma olhada nos projetos. Ai começa a temporada, e os carros apresentam pessimo desempenho, falta dinheiro, não conseguem treinar, enfim, culpa dos Lordes da FI, que não pensam e só se preocupam com a situação, quando um carro atrapalha a tomada de tempo de suas equipes. Essa é a FI e parece, que não vai mudar tão cedo.

  2. ui! usf1 não né? stefan? ai para com isso. Vou dar na cara de quem mencionar essas coisas ruins. Essa tal de hispania não sobrevive dois anos. Virgin só se fundir com outra é muito ruim, unica que escapa um pouco é a Lotus, só.

  3. Sobre as críticas de Montezemolo: está apenas usando a velha estratégia de focar as atenções do público em outros fatos para disfarçar as fragilidades de sua equipe neste campeonato.

    A questão das equipes novatas cai na velha questão política que permeia a F1, ou seja abnega-se a capacidade técnica em detrimento de influências políticas e outros interesses financeiros da alta administração da F1.

    Acredito que a F1 perdeu o sentido de ser a partir do momento em que as equipes com mais dinheiro e recursos tecnicos conseguiram uma evolução maior comparativamente àquelas equipes com menos recursos.

    Seria interessante uma F1 avançada tecnologicamente, fato que a colocou na elite do automobilismo, mas pensando em maior igualdade de condições entre as equipes. Trabalhar sobre uma mesma base, por mínima que seja, como chassis iguais, motores iguais (opção já em estudo). Acredito que seria uma forma de valorizar todo investimento feito na F1.
    Hoje temos duas ou três equipes que são top e outras correm atrás de migalhas. Aproveitando o ensejo é como se o houvesse uma Copa do Mundo com seleções do Brasil, Italia, Argentina (argh), Alemanha, jogando contra times de 3.ª divisão. Há uma disparidade muito grande nos aspectos técnicos.
    Seria ótimo vermos corridas onde o talento do piloto fosse o balizador de maior peso nos resultados auferidos. Hoje o que vale é o melhor carro na mão do piloto. Não afirmo que não existam ótimos pilotos na F1, mas pouco se explora em termos de competitividade quando o assunto e dar condições iguais de tecnologia para pilotos talentosos.
    Prova disso é o que aconteceu ano passado onde Button, um piloto em vias de se aposentar venceu o campeonato na primeira metade do ano e depois apenas administrou. Barrichello tinha o mesmo carro com algumas diferenças técnicas que fizeram a diferença ao competir com Button: (freios, associados a questões aerodinâmicas). Esse ano não é diferente, pois Weber estava em um caminho semelhante ao que Button traçou ano passado porque tem um carro excepcional. Por falta de cabeça da equipe, evoluída na tecnologia, mas novata na administração de conflitos internos, acabou perdendo a chance de se distanciar ainda mais no campeonato.
    O que falta e talvez seja utópico dizer, é que falta aos grandes como Montezemolo repartir a fatia do bolo em prol de uma categoria mais competitiva e dinâmica que redenria frutos a todos. É facil chutar cachorro morto

  4. Realmente é complicado, pois eles não têm condições de competir com as outras escuderias, e acabam atrapalhando os bólidos mais velozes, podendo causar inclusive, um acidente, como no caso de Alonso no Canadá, quando o espanhol teve que frear para evitar uma batida, perdendo ainda o 2º lugar para Jenson Button.

    As equipes devem ter os projetos analisados antes de concorrerem a uma vaga na categoria, ter um mínimo de testes, para não ocorrer o que está acontecendo nesta temporada.

  5. Acho q ele está certo , essas 3 equipes soh atrapalham todas as outras , seria bom elas sairem da F1 , mas por outro lado , e os pilotos que pilotam pra elas ? Bruno Senna por exemplo pra onde iria ? Eh complicado isso pq agente quer um futuro pra ele , soh q a equipe dele não permite…

    Agora sobre cada equipe:

    A Lotus creio eu q conseguira chegar ao nivel pelo menos ali no da Force India ano q vem , e outra esse carro da Lotus eh lindo d+ xD

    A Hispania não tem futuro ao meu ver…soh se algum bilionário compra-la e fazer milagres…

    A Virgin , como o dono dela disse , pode crescer assim como a RBR pois ela tb tem dinheiro de sobra , mas isso dentro de anos , e por enquanto ela ta lah no fundo do grid atrapalhando…

    1. Fernando, o milagre da FI se chama “dinheiro”, com ele tudo acontece, até jegue ganha corrida de puro sangue.

  6. Acaba sim, qualquer corrida dessa que o Button se atrapalhar com o Chandlock e Alonso passar, e o Glock atrapalhar o Hamilton e o Alonso passar e ganhar a corrida ele pára com o chorôrô, equipes lentas sempre existiram, e que este senhor não assume a incopatencia dele, em não dar um carro competitivo aos seus pilotos e fica arrumando bode expiatório, o Ritmo das Maclaren era muito forte, tanto que Alonso abdicou de acompanhar no Final, as ultrapassagens ocorreram em virtudes dos retardatários, isso ja aconteceu antes e continuara acontecendo, mas as Maclarens tinha condição de ultrapassar Alonso na pista e fariam, o resto é puro choro….

    A Solução pro Montezemolo, compra a Hispania, troca o nome para Italiana e manda eles fecharem todo mundo menos a Ferrari.

  7. Galvão Bueno é um pé no saco, mas ele insiste em uma coisa que é verdade, se a FIA libera-se a mer** dos testes essas equipes poderiam evoluir e pelo menos ser mais rapidas que carros de GP2.
    Luca não está errado em soltar a boca nessas equipes, mas poderia pelo menos apresentar soluções para melhorar isso – não banindo as equipes que ele já demonstrou interesse.

  8. Como se atrapalhasse só a Ferrari. Acho que está na hora do Luca crescer, parece criança reclamando!

    Agora para o ano que vem precisa escolher uma equipe que esteja bem estruturada e decidida em entrar para a F1 e não ser uma Hispania da vida…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s