Você gostaria que os testes durante a temporada voltassem?

Um pouco depois do “teste secreto” da Ferrari em Fiorano, que na verdade serviu para, além de conseguir testar e ter uma melhor visão de algumas novidades e modificações no carro, foi usado para uma propaganda da Scuderia e o banco Santander.

Um dia de filmagem, em poucas palavras. Porém, não demorou muito para as equipes rivais criticarem esta ação e se colocarem contra a esta ação suposta,ente proibida pelo regulamento de 2010 da FIA.

Agora, começamos a nos perguntar se esta regra de proibir os testes durante a temporada é eficaz ou pelo menos, faz com que as equipes gastem menos, como a ideia principal desejava.

Está circulando por alguns sites, como o ótimo Blog F1 Fanatic, por exemplo, se esta regra deveria ser retirada, e com isso as equipes possam voltar a testar seus carros e melhorias durante certas épocas do ano.

Geoff Willis, diretor técnico da Hispania, é a favor da volta dos treinos, apesar de que isso signifique maiores gastos . Para ele, a proibição é inútil, já que as equipes gastam esse dinheiro economizado em novas tecnologias para criar simuladores cada vez mais reais. Geoff também acredita que seria positivo se todos os times tivessem uma data específica para isso:

Uma boa solução seria ter datas concretas para todas as equipes e criar uma operação comercial em volta disso.

As ideias de Willis são boas, basta sabermos se a FIA as escutará e dará apoio e continuidade nelas. E também, para que polêmicas como as de Fiorano não ocorram novamente:

E você, gostaria que os testes durante a temporada voltassem?

16 respostas para “Você gostaria que os testes durante a temporada voltassem?”

  1. Lógicamente que sim, seria muito melhor pra temporada
    Sem contar que os carros de Gp2 que estão de intrusos na F1, poderiam ter melhoras e aí sim conseguirem esboçar uma reação de virar um carro de F1, Ou seja, seria muito melhor a volta dos testes. 😉

    1. “Sem contar que os carros de Gp2 que estão de intrusos na F1, poderiam ter melhoras e aí sim conseguirem esboçar uma reação de virar um carro de F1”

      Teoricamente sim, porém com isso TODAS as equipes estariam testando.
      Na base, os times com mais poder econômico desenvolveriam mais seus carros e a diferença talvez aumentasse…

      Mas a volta dos testes seria muito importante para as equipes pequenas sim, independentemente do que se conseguir com isso.

  2. 1 – Abaixo a Ditadura! Testes amplos, gerais e irrestritos.

    2 – ah.. mas as pequenas não poderão combater com as ‘grandes’.

    1 – verdade… (pensando) como eu gostaria de voar com o condor sobre os Andes…

    2 – é vem vc de novo e sua mania de grandeza…

    1 – é…

    Abs.

  3. Um sonoro SIM!
    Sempre acreditei que a F1 era um ambientede fomento de novas tecnologias…e os testes são fundamentais para que a categoria desempenhe esse papel!
    Além da evolução dos carros….a volta dos testes pode ser mais uma variavel dentro da disputa do titulo! um carro q n andar bem em um Gp pode correr atras e tirar essa diferença com a ajuda dos testes….

    1. Sim Gabriel.
      E como eu notei no que Geoff declarou, ele parece estar incomodado com a tanta evolução em simuladores e coisas do tipo, pois com isso os testes “de verdade” são deixados de lado e tudo fica muito irreal.

      Ele quer, na verdade, trazer um pouco mais de realidade a F1.

  4. A FI é o laboratorio da industria automobilistica, e como pode desenvolver melhor sua tecnologia sem testes. Se, existem equipes sem condições financeiras de acompanhar as grandes, elas que troquem de esporte. A FI é esporte de alta performance e não pode ser confundida com as corridas onde o carro é montado no fundo do quintal. Ou a categoria é, ou não é o que de melhor se pode embarcar em um carro. Os testes acabaram, porque a FI sempre teve equipes se arrastando no final do grid apenas como coadjuvantes, que nunca disseram para que fim foram criadas, pois nunca tiveram dinheiro para progredir. Esse, não é o perfil da verdadeira FI, esse é um esporte caro, que exige grandes investimentos, testes sucessivos e inclusive liberdade para explorar tudo que possa torna-la ainda mais competitiva e segura para os pilotos. O resto, é conversa fiada pois o dinheiro vai faltar sempre para quem não sabe bem o que esta fazendo e se aventura, como temos visto esse ano com muita propriedade.

  5. Os testes acabaram por que a Ferrari e a Maclaren, quando os testes eram liberados, abusavam do dinheiro que tinham e testavam milhões de vezes mais, se voltar os teste ilimitados, quem tem dinheiro vai evoluir muito mais que os outros, a Hispnia que ta levantando essa bandeira, pode fazer até um carro mais ou menos, porem se os testes forem ilimitados em poucas corridas seus carros podem estar a baixa dos 107 e o campeonato pra eles vai se resumir em treino, discordo com a afirmação que testes trazem evoluções que vão servir a industria automobilitisca no Futuro, a Grana que se gasta na F1 não traria viabilidade e retorno em vendas frente ao dinheiro dispejado, isso não uma opinião minha, a Audi desmentiu o interesse na F1, dizendo que dentro da F1 não podem ser testados componentes que no futuro irão para rua em seus carros, por fim testes, so se estes tiverem certas limitações datas e locais iguais pra todos, poderia ser feito um dia de testes nas quintas antes dos Gps, apenas com pilotos de testes e novatos, não podemos esuqecer que a falta de testes foi um duro teste aos novatos, que agora entram na F1 com Kilometragem baixa e apanham muito de companheiros mais experientes….

    Sem esquecer tambem, que testes ilimitados trazem distorções esportivas, por exemplo Alonso na Renault, tinha o dobro de Kilometragem em testes em relação a seus companheiros de equipe….

    Testes durante a temporada é bom, desde que a regra favoreça aqueles que são mais inteligentes e eficazes, e em poucos testes façam a diferença, agora se fir pra deixar correr solto, vai possibilitar a Ferrari e Maclaren construir cinco evoluções de carro por ano, e ganharem pela força da grana.

    Pra variar o centro da confusão foi a Ferrari que se acha acima de tudo e todos, e vive sempre trapaceando, trapaceou testando antes do Gp de Valencia, tomou na cabeça no mesmo GP e vai ficar chorando pro resto da temporada, o grande problema do espaertalhão é um dia encontrar outro mais esperto, a Ferrari julga que todos são otários, essas atitudes da Ferrari são freuqentes desde o fim da era Shumacher, onde perdeu a mão e so constroi carros mais ou menos ou Vice, o Campeonato que ganhou depois da era Shumacher foi entregue em sua mão pela Maclaren e Hamilton, fora isso competencia para ganhar e ser incontestavel a Ferrari não teve em todos esses anos, e o mais feio agora é que a Ferrari virou o Botafogo da F1.

  6. as escuderias gastam menos, mas as pequenas não conseguem chegar lá.
    Quem quer coisa nivelada tem que correr de DTM, Rally, indy, nascar, gran turismo.
    Nessas categorias é tudo nivelado. Chassi, freios, especificações aerodinamicas, etc.
    Ou então fazemos a f1 ter quase tudo igual, limitando apenas motor, chassi diferentes.
    Cambio, freios, kers, pacote aerodinamico tudo igual e daí sim libera-se testes a vontade.

  7. F1 é evolução de tecnologia, além de estar presos por um regulamento que padronizam os carros, deixar de evoluir acaba com a categoria.
    Velhos tempos que cada GP era uma incógnita, as equipes sempre apareciam com coisas novas
    Não só os testes deveriam ser liberados, mas também todas as ações q possam melhorar o desenvolvimento de novas tecnologias.
    A F1 já está parecendo uma Fómula Indy com todos os carros iguais apenas variando os ajustes.

  8. Com certeza, essa é só mais uma regra idiota da FIA. Ninguem pode ver como ira funcionar as suas atualizações pois não tem como ver, os treinos de sexta-feira nos GPs são utilizados para isso, e nem sempre da certo. Os cartolas – entendam Bernie Eclestone e Jean Todt – estão sempre querendo mais disputa entre as equipes, então deveriam liberar os testes para que todo mundo conseguisse encontrar seu carro perfeito e assim, poderiam pensar em equilibrio. As novatas seriam as grandes beneficiadas com a possivel liberação, pois apesar de gastar mais grana, poderiam ser mais competitivas e quem sabe conseguir mais lucros e patrocinios.

  9. Deveriam, pois é uma forma de as equipes testarem na pista os novos componentes nos carros, buscando também fazer mais quilometragem. Neste ano, deveriam abrir uma exceção, pois as escuderias estreantes estão tendo muitas dificuldades e sentindo a falta de adaptação nos bólidos, perdendo a chance de melhorar e garantir mais rodagem, evitando problemas ao longo dos finais de semana.

  10. Claro que sim amigo Tomás .
    Vê o caso agora da Pirelli por exemplo , como é que vai desenvolver seus compostos para o próximo ano , onde a empresa vai estar ” vestindo ” os carros da categoria ?!
    Como estão proibidos os treinos particulares até o final da temporada como todos nós sabemos , a Pirelli pretende fazer testes com os protótipos Dallara GP2 !!! Será que vão produzir bons compostos para a categoria ? mesmo sendo um monoposto , suas reações são bem diferentes das de um F1 , portanto a meu vêr , isso é um absurdo , não pôder fazer treinos e testes para o desenvolvimento dos carros de modo geral .
    Valeu amigo , um abraço .

  11. Tomás,
    Quem não pode com mandinga não carrega patuá.
    Não tem dinheiro para se manter na F1, volte p/GP2, vá p/rali… vire-se.
    Se a F1 não tiver times dispostos a competir e gastar, que acabe a categoria de vez, mas saia de cabeça erguida. Enquanto ostentar esse nome (F1), que o faça com dignidade e à altura dele.
    Por quê uma equipe que sequer sabe ou tem dinheiro para fazer um carro merece estar na F1?
    Abs.

  12. Sou muito a favor dos testes. Essa coisa de proibição de testes é uma verdadeira piada. Se for pensar bem, uma equipe desenvolve um pacote aerodinâmico para um upgrade no carro mas não sabe como vai se comportar até a hora de ve-lo rodando na pista. Mas esse rodando na pista é só na hora do pra valer. Ou seja, isso é meio na sorte. Isso ta privilegiando mais a sorte de dar certo um upgrade do carro do que a competencia da equipe, além de que se uma equipe precisar contar com o piloto reserva no meio da temporada, fica dificil pois este fica fora de forma pela falta de pilotagem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s