Chandhok dará lugar a Yamamoto no GP da Alemanha

Karun Chandhok E a confusão rola solta na Hispania. Agora, depois de a equipe ter trocado Bruno Senna por Sakon Yamamoto em Silverstone, aparentemente por problemas pessoais entre o brasileiro e Collin Kolles, agora será a vez de Chandhok dar lugar ao japonês por uma vaga na equipe espanhola.

Realmente, parece ser incrível como a equipe deposita confiança (e recebe dinehiro) de Sakon. As explicações para a troca e o futuro de Chandhok, vocês leem abaixo:

Depois de Sakon Yamamoto ter um desempenho muito positivo em Silverstone, nós decidimos dar a Sakon  mais uma oportunidade de dirigir o carro ao lado de Bruno Senna. Karun Chandhok ainda faz parte da equipe e é provável que volte ao cokkpit do carro em algumas corridas depois nesta temporada.- Hispania RT.

Já Yamamoto:

Eu tenho um monte de boas lembranças do circuito de Hockenheim. Eu gosto da pista com o ponto de passagem no final da longa reta e também o setor do estádio, que é muito desafiador. Há sempre uma atmosfera agradável com os espectadores na arquibancada, e estou sempre ansioso para voltar a Hockenheim.

Comparado com Silverstone, acho que estamos mais competitivos e podemos conseguir um bom resultado novamente. O fim de semana a última corrida foi muito emocionante para mim. Agora, a equipe me deu outra chance de correr no domingo e eu farei o meu melhor para provar que foi a decisão certa.

Mais tarde, insides sobre a troca relâmpago.

29 comentários em “Chandhok dará lugar a Yamamoto no GP da Alemanha

  1. Na minha humilde opinião esta equipe não passa desta temporada, e acho bom o Bruno já ir correndo atrás de outra ( na minha opinião a Sauber seria a melhor alternativa ). E tenho dito!

    • Compartilho a sua opinião Samuel.
      Já sobre Bruno encontrar uma vaga em outra equipe, me parece difícil.

  2. Leiam com atenção essa frase: “Karun Chandhok ainda faz parte da equipe e é provável que volte ao cokkpit do carro em algumas corridas depois nesta temporada”.
    Pois bem, ALGUMAS CORRIDAS. Pra mim, esse indiano está fora faz tempo. Se der certo a dupla Senna-Yamamoto ela é que vai prosseguir. Aliás, como o Samuel, eu também acho que a Hispania não passa desse ano. Não vai fazer falta…

  3. Tomas;
    Triste a situação da Hispania, e dos pilotos, Senna e Chandhok.
    O legal, é ver toda a motivação do Japonês, que parece que é líder do campeonato, a bordo da Ferrari, hehe.
    Voltando os pilotos, se eu fosse o Senna, eu iria esperar mais 1 ano, ou 2, para ir para F1, em uma equipe, que pelo menos, tivesse algum patrocinio.
    Só se, “Bruno” for marca, hehe.

    Abraços

    • O problema é que Bruno não podia esperar mais.. Ele já não é tão jovem assim para um piloto estreante também…
      Mas me parece que ele pode estar se arrependendo.

    • “mais uma vez a prova de que o processo de seleção das equipes por parte da FIA foi horrivel…”

      Minha pergunta: será que a Stefan GP ou a USF1 estariam fazendo diferente?

  4. Meu que porquintade da Hispania, no mínimo Bruno Senna ameaçou recorrer na Justiça e para continuar recebendo R$ tiraram o Chandhok, e pelo jeito agora é por algumas corridas

  5. Chandhok no twitter:

    looking forward to the weekend – 2 race tracks in 2 days to watch WTCC / F2 at Brands Hatch tomorrow and F3 at Rockingham on Sunday !!

  6. “Depois de Sakon Yamamoto ter um desempenho muito positivo em Silverstone…”
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk’ Faz me rir, nem ouvi falar o nome dele na corrida.
    Sinceramente, equipe de 5º essa, mas o que o dinheiro não faz, como nosso amigo Samuel disse: ” …Esta equipe não passa desta temporada, e acho bom o Bruno já ir correndo atrás de outra (na minha opinião a Sauber seria a melhor alternativa).”
    Faço dessas suas palavras as minhas.
    Abraços 😉

  7. Mais polêmica a respeito da punição à Alonso:

    No último domingo, Fernando Alonso tentou ultrapassar Robert Kubica, da Renault, e acabou exacutando a manobra após cortar a chicane. O piloto foi punido pelos comissários e comentou de forma irônica a decisão.

    Em seguida, Charlie Whiting, diretor de corrida da FIA, disse em entrevista à revista italiana Autosprint, que havia avisado a equipe italiana para devolver a posição.

    Entretanto, o jornal Gazzetta dello Sport desta sexta-feira mostra uma versão diferente. Na publicação, é mostrada as conversas entre Whiting e Massimo Rivola, gerente de equipe da Ferrari.

    Às 13h31 (horário de Silverstone) acontece a ultrapassagem. Alguns segundos depois, Rivola pergunta para Whiting o que vai acontecer e o comissário solicita tempo para analisar as imagens. Dois minutos depois, Whiting pede para Alonso devolver a posição e Rivola pergunta: “Essa é a decisão final?”. Charlie não confirma.

    A Ferrari volta a chamar o diretor de prova para perguntar o que aconteceria. Neste momento, Alonso já não era só acompanhado de Kubica, pois Barrichello havia se aproximado. Rivola diz: “Alonso não tem apenas Kubica atrás dele. Se tiver que diminuir, vai perder duas posições”.

    Mais de dez minutos depois e após muita discussão, a direção de prova anuncia que o incidente está sendo investigado e apenas 55 segundos depois decide punir Alonso.

    Charlie Whiting não quis declarar a publicação do jornal italiano.

  8. A Hispania é , foi , e continuará sendo um grande eqüivoco !
    A Hispania desde a sua formação , passando pelos carros , pessoal de box , engenharia , diretores , executivos e pilotos , são o que há de pior dentro da atual F1 .

  9. Também acho que esta equipe não passa do atual campeonato…se com o carro encomendado pela Dallara foi esse fiasco, imagina se tiverem de fazer um inteiro.
    Quanto ao Senna, ao contrário do Sakon – que correu somente uma vez e chegou ao final da corrida – só falta ele chegar atrás do japonês, daí sim acabou-se.
    Sinceramente? Ano que vem teremos duas e não uma vaga para novas equipes. Essa equipezinha com seus pilotinhos não vai estar no grid…pior para o sobrinho.

    • É por isso mesmo, Valdir, que Bruno deve procurar por um time o mais rápido possível. A Hispania não passa de 2010.

  10. O que o dinheiro não faz com uma equipe que passa por mal bocados?? Está mais do que claro que Yamamoto só corre por que tem patrocinio.
    “Depois de Sakon Yamamoto ter um desempenho muito positivo em Silverstone…” hehehehe Que ridiculo, os caras dão desculpas para o japones correr, mas esta obvio que é o $$$.

  11. Na realidade a FIA concedeu a vaga para a Campos Meta. Essa HRT já foi a colcha de retalhos resultante do esfacelamento da primeira.

    O Adrian Campos é que fez a maior m***a. Encomendou um F1 “pé de boi” para a Dallara e meteu a cara em um negócio onde não tinha o menor respaldo financeiro, técnico e operacional. Só perdeu em patetadas para a natimorta USF1.

    Se eu fosse o Carabante teria deixado acontecer a mesma coisa com a Campos Meta, com certeza as perdas financeiras dele teriam sido menores.

    O B Senna está sem opções para o ano que vem. A não ser que ele se torne um “piloto pagante”, o que ele jura de pés juntos que não é, atualmente 🙂

    saudações

  12. Chandhok já havia contado que estava complicado sua situação na equipe por falta de patrocínios ele mesmo admitiu que ia ser difícil chegar ao fim da temporada, já o Bruno levou patrocínios(esta no carro,logo paga para correr) estranhamente ficou de fora da última corrida, depois veio a o tal e-mail que pra mim foi fato verídico pois Bruno ia fazer os treinos e correr na Inglaterra, na última hora foi trocado pelo japa, depois Bruno sumiu e nem se explicou a mídia, seria por vergonha da vacilada? Se ele tinha colocado patrocínios no carro não poderia ter ficado de fora, algo realmente grave ocorreu e a equipe disse que ele ficou de fora por indisciplina. Chandhok é o piloto que terminou mais corridas dentre as novatas, abandonou apenas 2 corridas, deu uma surra no Bruno nas 9 primeiras etapas, o placar esta 7 x 2 para Chandhok! Bruno foi melhor nos treinos mas isso para a equipe não significa muito pois os dois carros sempre estão no fundão, o que interessa é terminar as corridas e fazer kilometragem e aí o indiano se destaca muito a frente de Bruno que não se entendeu com o carro o ano todo. a Globo só destaca a guerra de grid na Hispania( comenta só o que interessa a ela, pura patriotada). A equipe não tem como avaliar dois pilotos apenas pelos treinos pois ela só participa do Q1, são 10 minutos apenas muito pouco para ver quem é o “melhorzinho” entre os pilotos. Chandhok foi o que mais terminou GPs, mas voltas e kilometragens percorreu logo coletou mais dados a equipe, não fez nenhuma barbeirada nas corridas, se atrapalhou alguém o mesmo aconteceu com os outros, uma pena o indiano sair da equipe pois foi com ele que a equipe conseguiu seus melhores resultados(por pior que seja). A realidade é uma só, nem o indiano nem o Bruno tem chance de brigar com os pilotos de ponta, o sobrinho é apenas um playboy se aventurando na F1.

    Alguns dados da carreira do Bruno:

    No Kart nunca foi campeão

    Formula 3
    2005 – Foi 10°(71 pontos, 3 pódios)Dan Clarke, seu companheiro foi 5°(160 pontos, 1 vitória, 6 pódios)
    2006 – Foi 3°(229 pontos, 5 vitórias, 9 pódios) Mike Conway foi o campeão (321 pontos, 8 vitórias, 16 pódios)

    GP2
    2007 – Foi 8°(34 pontos, 1 vitória, 3 pódios)
    2008 – Foi 2°( 2 vitórias)

    F1
    Posição de largada:
    Bruno 7 x 2 Chandhok

    Posição de chegada:
    Chandhok 7 X 2 Bruno

    Na F3 em 2006 Bruno liderava fácil o campeonato e cutucou os rivais: “Eles vão ter muito trabalho para me alcançar”, acabou nem sendo vice-campeão, detalhe a equipe era de ponta, na GP2 em 08 novamente com equipe de ponta foi apenas o vice! Em 2009 na American Le Mans Series foi dispensado por causa dos fracos resultados! Se o Bruno fosse um fora de série estaria no mínimo em uma equipe melhor como a Renault. Alonso começou de Minard (mas já era da Renault) sequer pontuava, mas mostrou qualidades superando fácil seus companheiros na equipe. D.Hill começou em uma equipe pior que a Hispania, aos 31 anos Hill substituiu a italiana Giovanna Amati na equipe Brabham em total decadência. Com um carro que só tinha condições de fechar o grid e com muitas dificuldades o piloto inglês conseguiu alinhar em apenas dois GPs: Inglaterra e Hungria, a Hispania pelo menos consegue alinhar seus carros em todas as corridas, isso nem a Brabham conseguia. Em 93 D.Hill deu um golpe de sorte, saiu da falida Brabham para correr na poderosa Williams foi terceiro no mundial, muito bom sendo que ele era apenas um novato! J.Villeneuve também começou tarde na F1, mas tinha talento de sobra quando começou no circo. Bruno esta se queimando, com o mesmo equipamento do indiano não consegue levar o carro a bandeirada, melhor tentar comprar vaga em equipe melhor mas isso não vai ser fácil e se conseguir não quer dizer que ele vai superar seu companheiro de equipe, se pegar um Glock, Trulli ou Kovalainen vai ter problemas pois falta experiência, chegar aos pódios e vitórias pode esquecer, ele não tem como desbancar vaga dos pilotos de ponta(não vai dar a sorte que Hill deu na Williams, hoje isso seria um milagre, Bruno não tem um menager forte por trás, nem o sobrenome esta ajudando). Muitos achavam que Chandhok ia comer poeira do sobrinho, mas o que aconteceu foi justamente o contrário. Bruno nunca foi campeão na carreira, não é considerado um fora de série, não foi com resultados que chegou a F1, não vai ser novidade se o Sakon Yamamoto terminar mais corridas que o sobrinho, o japa logo de cara conseguiu isso na sua primeira corrida na Hispania, tem até mais experiência na F1 que Chandhok, esta tranquilo na equipe. Bruno(o fofoqueiro) esta queimado com o chefe por causa do e-mail, nem adianta meter o pau no Collin Kolles quem atacou por trás foi o sobrinho(se não fosse pelo patrocínio no carro já tinha sido fritado da equipe, qualquer chefe mandava embora). A única coisa boa que salvava a equipe eram os resultados do indiano, vamos ver o que o Yamamoto vai fazer a equipe precisa terminar corridas, precisa coletar dados, coisa que o sobrinho não consegue fazer! Voltas percorridas entre Bruno e o indiano até o GP da Europa: Chandhok 432 x Bruno 302. Se Bruno comer poeira do Yamamoto vai ser difícil alguma equipe se interessar por ele para 2011, mas o dinheiro faz suas diferenças, Chandhok mesmo fazendo sua parte percebeu isso. Não adianta reclamar que Bruno faria melhor em uma equipe melhor, o que manda é o momento e Bruno não conseguiu até aqui superar o indiano, talvez consiga superar o japa, acho meio difícil pois com o mesmo equipamento não consegue se entender com o carro e chegar a bandeirada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: