Robert Kubica- Um futuro campeão?

[Luiz, leitor e comentarista, é o nosso quarto convidado do blog neste período de férias na F1. Luiz fala neste texto sobre Robert Kubica, sua atual temporada na F1 e seus planos para o futuro em ser campeão mundial. R30, Petrov e convívio com a equipe são mais ingredientes que deixam o artigo muito interessante…]

Olá pessoal! Ao convite do Tomás, estou aqui escrevendo sobre o Kubica, sua situação real e o que podemos esperar dele e da equipe ano que vem.

Cogitado para estar ao lado de Fernando Alonso nas próximas temporadas, Kubica, porém, não tomou o rumo de Maranello, já que Felipe Massa estará lá pelo menos até 2012. Esse fato, no entanto, prova a qualidade do piloto, que, penso eu, se daria muito bem em um fórmula da escuderia italiana,concorrendo fortemente com o espanhol. Quem sabe um dia?

O R30 chegou a ser problemático, mas aos poucos foi evoluindo, e se mostrou muito bem em pistas travadas, indo ao pódio em Mônaco e chegando em 5º na Hungria com Petrov (Kubica abandonou a prova). Este ano, Kubica está fazendo um campeonato regular e com bastante variação dos resultados, como é possível observar pelo gráfico, não pontuando em apenas três corridas, sendo que dessas abandonou em duas.
 

Pontuação de Robert Kubica por GP:

Todos sabem que o companheiro de Robert Kubica não o ameaça. O russo só foi melhor em qualificação no GP da Hungria, largando em 7, uma posição à frente do polonês. Nas corridas, a superioridade é enorme da mesma maneira: em apenas duas corridas Petrov terminou na frente de Kubica, exatamente nas duas que ele abandonou.

 

Portanto, sem dúvida nenhuma, o polonês é um ótimo piloto, e com um bom carro tem tudo para disputar o título mundial. Até o fim de 2012 o veremos pilotando uma Renault, e espera-se que a equipe venha melhor em 2011, depois de ter passado uma grande crise financeira e moral nesses anos após o bicampeonato de Alonso.

Agora, o que podemos esperar de Kubica para o restante da temporada de 2010? Acredito que veremos o piloto polonês terminar o ano na frente ou muito perto de Rosberg. Atualmente Kubica é o oitavo, mas, pelo desenvolvimento do carro – que por sinal trás inovações em quase todas as provas – podemos esperar algo a mais. É claro que a equipe nem o piloto têm pretensões grandes, para mim, apenas em caso de zebra ouviremos a Marselhesa tocar esse ano, talvez terminar o ano na frente da Mercedes seja o máximo.

A próxima etapa – Spa-Francorchamps – não favorece o carro da Renault, por ser um circuito de alta velocidade, já que a Renault tem um carro com boas condições para pistas de alto downforce, como em Mônaco e na Hungria, mas favorece o piloto bom de braço, como é o caso de Kubica. Porém, vem aí, com um sério atraso, o duto frontal da Renault, que pode desequilibrar a coisa, e Kubica pode aparecer bem na fita no dia 29 de agosto.
 
 
Temporada 2011

No ano que vem, Robert Kubica promete vir forte, com um carro bem melhor do que o atual, sabendo que a equipe vai projetá-lo novamente sob o seu estilo de pilotagem, até porque, não se sabe ao certo quem será o companheiro de Kubica, em 2011.

Bom, agora é com vocês. Como vocês avaliam a temporada de 2010 do piloto polonês? O que Kubica pode nos mostrar esse ano e no futuro? Vocês acham que ele será um futuro campeão?Escrevam também o que acharam do texto. Aliás, muito boa ideia trazer os leitores para escrever, foi um prazer e ao mesmo tempo vi como é difícil escrever para os fãs da F1, que são sempre muito críticos. Obrigado, Tomás, e até mais!
 

18 comentários em “Robert Kubica- Um futuro campeão?

  1. Robert Kubica, desde os tempos de BMW, mostrou-se um campeão em potencial. Rápido, consistente e regular, cometendo poucos erros, consegue levar seu carro as primeiras posições. O polonês trouxe a Renault de volta neste ano, depois de um campeonato difícil na temporada anterior.

    Se os franceses melhorarem o carro, ele poderá ser ainda mais competitivo no próximo ano, podendo até disputar o título. O companheiro de Kubica, o russo Vitaly Petrov, ainda tem muito a aprender, mas na Hungria fez uma boa exibição, assim como Nico Hulkemberg, da Williams. Ambos superaram os companheiros de equipe, bem mais experientes.

  2. Eu hoje vejo o Kubica com um pouco de preocupação, ele tem muito potencial, mais ele entrou no grupo onde está o Kimi, tem que está não só em uma boa equipe, mais o ambiente da equipe vai ter que o envolver e o motivar.
    Na BMW ele sempre teve a fama e a imprensa a seu favor, mais o seu companheiro no final de cada campeonato tinha mais pontos.
    Quando vejo um Kimi fora da F1, me preocupo com o potencial do chefe de equipe da Ferrari.
    Quando vejo o que o Kubica cresceu esse ano, mostra como uma equipe sabe motivar um grande piloto.

  3. F1, MONTADORAS E O SONHO PARA ENTRAR NESSE CIRCO.
    Norbert Haug, presidente da Mercedes-Benz:
    “Ainda estamos na F-1, ao passo que outras montadoras saíram, achamos que é um bom investimento, mesmo que nossos resultados não tenham sido positivos”.
    Villeneuve sobre a FIA.
    As inúmeras exigências da FIA para a escolha da equipe que vai entrar como times mais novos na F1 é que a FIA não aceita mais um fiasco da USF1 e da própria Hispania. declarou Villeneuve.
    “Estamos trabalhando muito duro sem saber realmente o que vai acontecer, é possível que nosso projeto seja o melhor, mesmo assim é possível que seja rejeitado”.

  4. Acho que o Kubica entrou de vez no “pelotão do meio”. Não sei o que esperar dele, sinceramente. Talvez víssemos mais do polonês em alguma categoria onde os carros são mais “iguais”, como na IRL.

    • Raphael,
      os grandes pilotos da F1, seriam destaques em qualquer categoria de Formula!

  5. Bruno, falando da F1 e do seu futuro????
    “A F-1 mudou muito e é importante que as pessoas saibam que não é como nos anos 80. A visão romântica da F-1 tem que diminuir um pouquinho, as pessoas têm que saber que as coisas são um pouco mais complicadas hoje em dia.”

    “Agora, a categoria é bem diferente de outras que a precedem porque outras coisas movem a F-1, que é muito política. As pessoas estão sempre lá negociando e olhando para o futuro delas próprias e dos outros, as movimentações são muito grandes.”

    “Na primeira corrida eu vi os caras montando o carro pela primeira vez, isso é uma experiência que um piloto nunca tem. Ele chega com o carro já montado. No começo da temporada era um carro muito difícil de se pilotar, mas, quando você não conhece o carro e está no caminho errado quanto no acerto, você sofre mesmo”

    “Poucas equipes no grid têm garantia de estar lá no ano que vem, sem dúvidas. A F-1 está em um momento que não é fácil e, por mais que eu adorasse dizer que tenho certeza que a equipe vai estar no ano que vem lá, acho que não só a Hispania, como algumas outras podem ter a mesma resposta que não é tão simples assim.”

    “Infelizmente é impossível precisar a chance de eu estar no grid, porque pode acontecer como foi em 2008, quando eu testei com a Honda. A chance parecia ser muito boa, mas de repente pode ser zero. Infelizmente, previsão não funciona na F-1, o que funciona é contrato assinado. Então acho que a gente tem boas chances de estar na categoria ano que vem.”

    “A gente sempre conversa com as pessoas, conhecemos todo mundo. Conversa oficial com equipe a gente não tem, mas estamos é claro que vendo quais são as opções não só para o ano que vem”

    “A pista de Spa é bastante conveniente para o nosso carro, é uma pista em que o nosso carro tem a eficiência certa de aerodinâmica e de arrasto. Então imagino que a gente vai estar em uma posição mais competitiva em relação à Virgin e à Lotus. Imagino que Spa possa ser potencialmente a melhor corrida do ano para a gente.”

    “Você tem que saber lidar com as opções que estão na mesa. Se for a única que tiver e for uma opção digna, é uma opção a levar em consideração, mas o objetivo é estar com acerto de corrida para o ano que vem e acho que a chance é boa.”

    “A F-1 é o lugar onde estão os melhores pilotos de monopostos e a categoria mais competitiva que tem no mundo. Esse é meu objetivo, estar no topo dos melhores pilotos do mundo com os melhores carros do mundo”

  6. Belo post Luiz.
    Kubica se mostra um campeão sim, mas precisa de um carro bom, ótimo. O da BMW em 2008 era muito bom, e ele conseguiu sua vitória. O da Renault mostra uma grande evlução, e ele segue junto com a equipe, e pode ser um risco nos próximos anos.

    • Obrigado, Lucas. Sim, Kubica pode ser um bom risco à F1, principalmente para nós fãs.

      • Verdade, seria muito legal ver mais pilotos, bons, lutando pelo titulo.

  7. Se vai ser ou não eu não sei, mas que tem potencial para não há duvida alguma. Ele já mostrou isso.

    Convido ao Luiz, ao Tomas e a todos os visitantes do blog a lerem meu último post sobre Colin Chapman, dono da Lotus (a verdadeira). Abraço!

  8. Bpm artigo

    off-topic

    Esse Brasil sim, embora seja um sub-23 e ternrinho essa equipe com o Lúcio no lugar do David Luiz, o Luis Fabiano o KáKá em boa forma e o Maicon o Julio César e o Hernanes isso sim é um Brasil e não o Brasil-pegada-Italinizado, desse Dunga que é mais sargento de caserna que Seleccionador do Brasil…

  9. A Red Bull reclama que a maior desvantagem do seu carro, é a falta de potência do motor Renault, possuem de 20 a 30 cavalos de desvantagem comparados aos motores da Mclaren e da Ferrari, querem que a FIA aceite a “equalização de potência”.
    Os carros da Red Bull, tem um comportamento melhor nas pistas de baixa velocidade, o motor não faz tanta diferença como nos circuitos de alta, Webber comentou :
    “Quando à uma pista tem poucas retas, o nosso carro se destaca, amaríamos a equalização dos motores”.
    A Red Bull tentou os motores Mercedes-Benz, mas tanto a Mclaren quanto a Mercedes GP não aceitaram acordo.

  10. Em encontro com jornalistas Rubens Barrichello não pôde deixar de comentar a situação vivida por Felipe Massa, quando recebeu uma ordem para deixar Fernando Alonso ultrapassá-lo, Rubens viveu situação semelhante em 2002, e teve de deixar Michael Schumacher passar, o julgamento marcado para esta semana, no Conselho Mundial em Paris, vem muito tarde.
    “Essa última da Ferrari foi muito marcante, quero saber qual vai ser a decisão, a decisão tinha que ser tomada na mesma hora, seguindo o regulamento, eu achei que a Ferrari nunca mais faria isso, a culpa não é do Massa”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: