Histórias do passado: A última vitória de Piquet na F1

Eis aqui uma nova seção no blog: “Histórias do Passado”.

Lendas, histórias, mitos, verdades, mentiras, mistérios, de tudo um pouco, com a ajuda de algumas revistas da minha estante automobilística e a grandiosa web, já que eu não vivi esses fatos para descrevê-los “pessoalmente”.

Hoje, no dia do aniversário de 58 anos de Nelson Piquet, ele fala sobre a sua última vitória na Fórmula 1, que foi conquistada em junho de 1991, no GP do Canadá. Claro que a última vitória ninguém esquece, e essa teve um gosto muito especial – e hilário.

Já são mais de 19 anos do acontecido, e certamente muitos de vocês que assistiram ou ou já ouviram falar do GP na época, irão lembrar, Para os que não sabem, uma ótima forma de corroborar a frase “a corrida só acaba na bandeirada final”. Foi assim que, por um descuído, (ou emoção do momento) do tão “reclamão” Nigel Mansell na última volta da corrida, a vitória caiu no colo de Nelson Piquet…

Com a palavra, agora, o tricampeão:

“Rapaz… Parece que foi ontem, está tão viva na minha memória a imagem, principalmente pelo modo que aconteceu, que vai ser impossível esquecer. Tipo aquela história da propaganda de… deixa pra lá.

Primeiro, nunca vou esquecer o quanto de risada que dei (quase não consegui abrir o champagne quando cheguei no pódio) com a trapalhada do Mansell que estava longe, longe na frente e se complicou na última volta, comemorando antecipadamente uma vitória que não veio.

De início, a gente achava que ele, com suas mãozinhas delicadas e gestos pouco bruscos, tinha inadvertidamente desligado o carro e já rimos por isso. Depois, mais risadas ainda, quando acabamos descobrundo a real causa da pane.

Ele diminui tanto, fazendo firulas, acenando para os bandeirinhas e para as arquibancadas que o computador do carro entrou em pane. Parou de mandar ordem para que continuasse a fornecer pressão hidráulica ao câmbio e, de repente, o Leão não conseguiu engatar mais nada, ficou na banguela. Típico do Mansell, o melhor cara que já existiu para a gente desestabilizar. Crianção, reclamão, choramingão e com um conhecimento técnico curtinho. Perfeito, um cara que caía em todas as armadilhas.

Quando ele, então, deixava o carro mancando, puxando por uma pena, era hilário! Ninguém acreditava e todo mundo fazia sua piadinha. Mas uma coisa precisa ser dita: é que ele era rápido pacas. Tá certo que copiava tudo de acerto do carro, gastava muito mais combustível e maltratava muito mais o carro, mas quando chegava na hora de acelerar, Mansell era bom mesmo. Um desvairado.

Depois da minha batida em Ímola, lá na Tamburello, perdi minha noção de profundidade com a visão. Então não conseguia chegar no meu limite e o resultado era que o Nigel era mais rápido e se eu não desestabilizasse, eu perdia o campeonato de pilotos. Atormentei tanto a vida do cara que depois de quatro anos, em 1991, ele me via de longe e mudava de rumo. Só de medo que eu fosse falar alguma coisa.

Quando eu ganhei, então, saiu de fininho e nunca mais falou no assunto…”

45 respostas para “Histórias do passado: A última vitória de Piquet na F1”

  1. Nelson Piquet é fogo. O Mansell era bem do mundo da lua mesmo, era rápido, mas era meio zuado, aprontava umas coisas que era pra se ver como esta no Canadá em 1991. E o Galvão, narrando a corrida, meio que secou quando falava que era pra se torcer pra dar um problema no carro do Mansell. Resultado? rsrs

    1. São essas histórias do passado que sempre me fascinam Daniel. O Mansell era o típico trapalhão, que disputou título uma série de anos e perdeu todos. Só ganhou o de 92, quando tinha uma máquina de outro mundo.

      Mas é um personagem que a F1 nunca esquecerá. E parabéns ao Piquet pelos seus 58 anos.

  2. Certamente o Mansell era o alvo preferido do Nelson Piquet, mais até que o Senna. O Piquet é um sujeito autêntico, não pouca nem os amigos quando critica alguém.

    Um piloto espetacular, dono da melhor ultrapassagem, sobre Ayrton Senna. Bons tempos esses. Saudades de pilotos como Ayrton Senna e Nelson Piquet, que muitas glórias deram ao Brasil.

  3. É esse final é inesquecível, eu já estive nessa pista e realmente é difícil não cometer erros, mais o do Mansel e típico de comédia.
    Foi bom o Piquet comentar sobre o depois do acidente, ele também não conseguia dormir, quando eu comento que depois de um grave acidente, vem sequelas como hoje com o Massa.

    1. Hoje é o grande dia do inicio dos testes da Pirelli dos novos pneus de Fórmula 1 vai ser a fornecedora única a partir da próxima temporada, os teste serão realizados hoje e amanhã, também rever o piloto Nick Heidfeld na pista vai valer a pena.
      Toyota fez um acordo com a Pirelli para a utilização do carro; o desenvolvimento dos pneus será liderado pela própria Pirelli.
      A FOTA(associação das Equipes da Fórmula 1), indicou o Toyota(TF109)como o único monoposto disponível para os testes, talvez esse seja um F1 que nunca participou de um GP.

    2. “Foi bom o Piquet comentar sobre o depois do acidente, ele também não conseguia dormir, quando eu comento que depois de um grave acidente, vem sequelas como hoje com o Massa.”

      É. O detalhe é que Nelson confessou e disse que isso lhe atingiu em seu modo de pilotar e tudo mais, mas o Felipe não, ele diz que tudo está como antes e nada mudou. Acredito que o problema este ali.

  4. Para mim, o piloto mais completo que vi correr, tenho 48 anos acompanhei toda sua trajetória nas pistas. gênio, conhecia como ninguém um carro de f1, fantástico piloto. parabéns tricampeão, e muitos anos de vida.

      1. O acidente que eu me refiro foi o da F1 e não o de Indianapolis.

  5. Equipe da Red Bull, está preocupado com as retas de Spa, Horner chefe da equipe declarou:
    “Na descida da Eau Rouge, na longa reta subsequente e depois no setor final antes da linha de chegada, estamos em nítida desvantagem, sabemos que o nosso motor Renault perde muito para os motores Mercedes e Ferrari”.

    1. Era previsto. Não retiro o que venho dizendo há semanas, a Ferrari ganhará em Spa. Obviamente que não é por torcida, mas sim pelas características da pista e pela adaptação que o F10b vem tendo, Spa é uma pista preferida da Ferrari e eles sabem que tem que aproveitar isso. Agora, com as dificuldades da Red Bull, isso fica mais claro.

      Quanto a McLaren, eles devem melhorar. Minha intriga é se a Force India fará a Pole Position como em 2009, rs…

  6. A verdade sobre a saída do Rossi da Yamaha, Valentino pediu para escolherem entre o Lorenzo e ele, a Yamaha ficou em dúvida e Rossi decidiu ir para a Ducati.

    Nenhum grande piloto quer disputar com o seu companheiro.
    Eu ainda vou escrever um texto sobre esse tema, falta é tempo.
    Mais concordo com o Valentino, Nelson Piquet, Alonso, Schumi, etc…

  7. Pessoal, o Tomás não postou a fonte da fala do Piquet.

    Alguém sabe me dizer exatamente onde, quando e para quem ele falou isso?

    De preferência com algum link.

    1. Daniel;

      Não tem link. A fonte é “algumas revistas da minha estante automobilística”. A entrevista foi dada à Revista Racing, porém não sei a data exata.

      Abs.

  8. Esse é um dos problemas do cara que acelerar demais, Mansell nas últimas voltas não satisfeito bateu a melhor volta da prova pode ter comprometido algo no carro, isso foi muito comentado na época. Será que se tirasse o pé nas últimas voltas aconteceria o tal problema? Nessa época Mansell e Senna não se contentavam apenas em vencer, queriam também dar show, humilhar o adversário. O problema é que muitas vezes eles ficavam no vexame por erro de avaliação! Senna liderava fácil em MON/88, mas queria humilhar Prost colocando 1 minuto de vantagem,forçou o ritmo e bateu! Faltavam 12 voltas, final de corrida, vitória certa, pneus já no fim, pra que querer colocar 1 minuto no Prost? Nada supera o gosto da vitória, Senna errou duas vezes, na avaliação e na pilotagem, devia ter tirado o pé nas voltas finais, mas acelerou e não segurou o carro no “braço”, ficou no guard-rail, evidente que com os pneus já gastos deu uma escorregada! Prost venceu dando boas risadas! Outro caso foi em POR/89, depois de ser empurrado nos boxes, Mansell de volta a pista tomou punição com bandeira preta, Mansell continuou na pista e estava exatamente atrás de Senna, como estava de pneus novos era mais rápido que o brasileiro e forçou ultrapassagem, a intenção de Mansell era apenas uma…dar o “troco” em cima de Senna pelas várias fechadas que tinha tomado no passado(85/86), pelo menos em 3 Mansell ficou no guard-rail e jurou vingança, demorou mas o dia chegou. Mansell sabia que Senna era segundo na corrida e que os pontos eram importantes na disputa do título com Prost, o francês vinha muito atrás na 4ª posição! Mansell forçou a ultrapassagem no final da reta, na curva Senna jogou o carro em cima de Mansell, era tudo que o inglês queria, dessa vez Mansell deixou bater e os dois abandonaram a prova. Senna sabia que Mansell estava de bandeira preta, não era mais fácil pensar no campeonato e deixar Mansell passar? Prost pulou da 4ª para a 2ª posição. O brasileiro não admitiu ser ultrapassado pelo inglês, chegaria na 2ª posição garantindo 6 pontos, Prost de novo agradeceu! Senna e Mansell se envolveram em várias trapalhadas por pura afobação, Senna jogou várias vitórias fora, algumas por se “enroscar” com retardatários! Mansell e Senna eram pilotos velozes, mas exageravam na audácia cometendo erros primários!Prost e Piquet comentaram que se divertiam com os “trapalhões” nas corridas, ficavam só esperando herdar posições. Senna também herdou vitórias de Mansell e Piquet, mas geralmente isso acontecia por erros da equipe Williams no boxes(USA/86/87 são dois casos, como podem ver Senna também venceu “ultrapassando” pelo boxes, o mesmo aconteceu em MON/92 onde Senna pulou na liderança sem ultrapassar na pista). Melhor a eficiência ou a garra? Prost e Piquet sempre advertiam que era muito importante economizar equipamento, mas até hoje é assim! Schumacher várias vezes na ponta faltando 4 voltas diminuía o ritmo… e o Galvão torcendo: “Será que é algum problema no carro do alemão no finalzinho? Isso pode ser bom para o Rubinho!”. Evidente que Schumacher tirava o pé para não arriscar nada, economizava equipamento porque nessa época usavam o mesmo motor na prova seguinte, Schumacher mesclava garra com sabedoria! Pilotos audaciosos são os mais preferidos, mas o mais cerebrais ensinam muito mais! Fangio mesmo dizia: “Não era um piloto espetacular, mas eficiente, prova disso era que meu carro sempre chegava inteiro na bandeirada”. Não é a toa que eles são os quem tem mais títulos Schumacher7/Fangio5/Prost4,todos pilotos cerebrais! Na minha opinião Mansell jogou fora essa vitória no Canadá quando fez a M.Volta nas voltas finais, liderou da 1ª à 68ª volta no estilo Mansell! Nelson Piquet vinha mais de 50 segundos atrás praticamente conformado com a 2ª posição, pra que Mansell foi fazer melhor volta no fim? Piquet que vinha fazendo uma corrida de espera liderou a última volta dando boas risadas.

    1. Peraí…em Monza/88 o Senna não bateu porque forçou o ritmo. Acontece que quando ele chegou na primeira chincane, havia um retardatário (um francês se não me engano) e este abriu para ele passar. Mas o infeliz se atrapalhou todo, tocou a zebra do lado direito e voltou direto pra pista na segunda perna da chincane. Ao voltar acertou a roda traseira direita do Senna que já estava passando. Quebrou a suspensão do senna e ele ficou preso em cima da zebra. A vantagem não era sobre o Prost, era sobre o Bergher de Ferrari.

  9. RB7 vem por aí…

    No Blog do Ico:

    A genialidade de Newey no campo da aerodinâmica é tão grande que já circula aqui na Europa as informações de que o modelo da Red Bull para 2011, o RB7, será um foguete ainda mais eficiente. Ao adaptar o duto de ar para o atual modelo, Newey teria tido mais uma grande sacada para garantir ainda mais eficiência aerodinâmica para um Fórmula 1. Ainda que esta solução introduzida neste ano pela McLaren esteja proibida para o ano que vem, ela serviu ao menos para acender uma luz na lâmpada do gênio. E ele, mesmo com o time brigando pelo primeiro título da sua história, já recebeu sinal verde dos chefes e trabalha quase todo o tempo de que dispõe no próximo bólido made in Milton Keynes.

    1. Realmente , vai dar trabalho .

      Você sabia Tomás ( claro que sabe ) que Rubinho já rodou 73.495 km ?
      E que já percorreu 15.264 voltas ?

      1. Grande Marco.
        Sabia sim, porém meus números são outros. Quando o assunto é estatística, meu site predileto é o “STATS F1” http://www.statsf1.com/ lá tem de tudo mesmo.

        Os números de lá são estes:

        Kms percorridos: 73.514 (recorde)
        Voltas percorridas: 15.254 (recorde)

        As diferenças são mínimas, por isso gostaria saber de aonde você retirou esse números 😉

        abraço!

      2. Isso é sério . Amigo , acredito que você não acredita , será que você acredita em mim ? Se acreditando aí eu falo , certo ? Mas acho que você acredita sim ! Portanto , com a família Rubinho .

      3. “Isso é sério . Amigo , acredito que você não acredita , será que você acredita em mim ? Se acreditando aí eu falo , certo ? Mas acho que você acredita sim ! Portanto , com a família Rubinho ”

        Não entendi nada Marco, rs.

      4. Rsrsrsrsrs …
        Conheci o Rubinho pessoalmente em Blumenau numa prova de kart quando este tinha 11 anos .
        E , acabei ao longo de mais de 30 anos , no meio automobilistico , ficando amigo do China mecânico do Rubinho , de Tony Kanaan e do próprio Rubinho .
        Com isso tenho alguns dados do Rubinho , essa é a minha fonte da qual você pergunta , só que não queria revelar .
        Entendeu agora Tomás ?

      5. Amigo Tomás , que isso , fique somente entre nós tá ? rsrsrsr…
        Valeu amigo , e muito obrigado pelos elogíos lá no Willian , você realmente é um cara muito gente fina !

  10. Grande e genial Tomás !

    Só um detalhezinho , porque está tão bom esse post , que eu particularmente não tenho nada a acrescentar .

    A Williams lançou a fantástica suspensão ativa , também chamada de inteligente . E Piquet rodou mais de % mil km para desenvolvê-la em 1987 , antes de ser campeão mundial com o FW11 . Mas só que a suspensãoativa atingiu seu ápice ao ser incorporada no FW14B , aquele bólido invencível com o qual Mansell bateu os recordes de poles e vitórias por temporada , consagrando-se com o título de 1992 .

    Porém a suspensão ativa ficou revolucianária graças a mãos de Piquet .

    Valeu meu amigo , um grande abraço .

  11. coitado do Mansell sofreu na mão do Piquet!!!Mamsell nutria um ódio pelo Piquet tão grande que ter perdido essa vitória pra ele deve ter sido horrível!

    Engraçado mas eles são doi pilotos que gosto muito, mesmo sendo tão diferentes entre si!

  12. O melhor piloto de F1 que eu tive notícia…

    Infelizmente o tempo passa e é cruel com todos.

  13. Essa corrida foi épica, o Mansell achando que já tinha vencido e o carro dá problema, foi engraçado, Piquet pegou de bandeja a vitória, mas aquela cena da última volta é histórica!

  14. Grande Piquet….piloto que eu gosto muito, apesar que as vezes ele fala muita besteira.
    Mansell, me parece muito, ou ja pareceu, o Lewis Hamilton, em 2007, a pequena diferença, é que além do Hamilton ser muito novo, ele soube amadurecer, já o Leão, só com a Willaims imbativel mesmo…não que ele não seja bom, o Mansell, como o piquet disse, ele era muito rápido, mas mesmo com a experiencia que tinha desde desde os anos 80, em 91, ele não sabia garantir uma vitoria.

    Abraços e até mais

  15. Mansell era um pilotaço, mas cometia esses erros patéticos de vez em quando, e Piquet com suas declarações engraçadas mas nem sempre corretas.

    Mesmo se essa não fosse a última vitória de Piquet a corrida seria lembrada devido a gafe de Nigel. Ridículo!

    Mas os dois andavam muito. Piquet era melhor, só que Mansell era o showman da F-1.

  16. Fantástico. Relato muito bom de se ler. Legal mesmo! Piquet era muito bom piloto, disso ninguém duvida. Mande mais dessas, Tomás!

  17. Sensacional, o Nelson Piquet!
    Grande recordação, esta!
    Gostaria também de ver postada aqui a maior e mais bela de todas as ultrapassagens que já vi na F1: Piquet sobre Senna na Hungria!
    Parabén, Piquet!
    Feliz aniversário, tri-campeão!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s