Você gostaria de ver Danica Patrick na F1?

Deu para perceber que depois das declarações, no mínimo duras, de Vitantonio Liuzzi, atual piloto da Force India, ao que se refere a volta das mulheres, e, em especial a Danica, à F1, será muito difícil e não é algo aconselhável.

Em contraponto ao sempre otimista “chefão” Ecclestone, Liuzzi discorda e subestima o poder feminino na categoria:

Acho que é muito complicado para as mulheres. A Danica seria ótima para a imagem da Fórmula 1, como ela é na Fórmula Indy, mas a F1 tem um objetivo diferente, é um desafio maior, tanto física quanto psicologicamente. Andar no topo não é tão fácil quanto as pessoas pensam. O Bernie tem todas essas ótimas ideias e ele é chefe. Então, nunca se sabe. Mas acho que é difícil dar certo.

Claro que uma eventual volta das mulheres à F1 seria uma alavanca para o esporte máximo do automobilismo, atrairia obviamente muito mais o público feminino às corridas e, só de ver uma mulher disputar posição com um homem seria algo muito interessante. Só que como tudo iria carregar uma onda de preconceito.

A última mulher a competir na F1 foi Giovanna Amati. Pela Brabham, a italiana não conseguiu se classificar para nenhuma corrida em três tentativas durante a temporada de 1992. Mas Lella Lombardi fez história ao marca 0,5 ponto em 1975, pela March. Atualmente, Danica corre na F-Indy, e ocupa a 11º colocação no campeonato com 178 pontos.

Agora, quero saber: Você gostaria de ver Danica Patrick na F1?

34 comentários em “Você gostaria de ver Danica Patrick na F1?

  1. pela quebra de paradigmas, pela oportunidade de eventualmente atrair mais publico, humanizar mais o esporte, seria interessante sim.
    Mas competir só para fazer numero é complicado, ´e um mundo diferente daquele que ela está acostumado, tanto que tem uma meia duzia mulheres correndo na indy (bem ou mal mas estão lá) e a danica tem tido desempenho melhor que muito marmanjo.

    Seria dificil deixar de não fazer comparação qualquer que fosse o método e o desempenho auferido por ela durante a semana do gp que ela participasse.

    E a pergunta maior:
    correria por qual equipe? Hrt? virgin? lotus?
    seria possivel um terceiro carro no gp dos estados unidos?
    se abrem essa excessão, porque não no restante do ano:
    muitas incógnitas, muitas perguntas, poucas resposta no momento

  2. Penso que Danica ainda não é a mulher, que vai arrasar com varias vitórias e talvez um título.
    Danica, pode correr e não deve fazer vergonha, e eu sou a favor dela na F1.

  3. Peter Windsor:
    “Por que ninguém contratou Danica, não compreendo, ela provavelmente é a melhor piloto de monopostos da história, trabalha duro e mesmo assim, parece que ninguém na Fórmula 1 a levou a sério, se a BMW tivesse corrido com Kubica e Danica nos últimos anos, teria tido menos sucesso? Com certeza, teria vendido muito mais carros nos Estados Unidos, assumindo que o país é importante para as companhias da Fórmula 1″.

  4. Tomas a Danica Patrick nao iria por que ela nao aguentaria o ambiente da F1 depois de ter vivido e competido no USA por tanto tempo.
    Com a limitacao de testes e a diferenca de tecnoligia ela soh se sobresairia se fosse uma fora de serie , que convenhamos nao eh.
    Alem disso , os melhores resultados dela sao em OVAIS nos mistos a mocinha GO DADDY nao anda bem.
    Vc lembra o qto o Villeneuve andou antes de estreiar ?
    Viu que o Zanardi veio e voltou ?
    Cristiano da Matta ?
    Bourdais ?
    O Montoya quase deu certo por que ele era cria da Williams e o plano dele foi ir pra INdy sabendo que teria lugar na Williams.
    Comercialmente sim, seria uma grande sacada mas honestamente acho que os patrocinadores locais da Patrick teriam second thoughts about , sobre investir quem sabe 10x mais num piloto e nao ter tanta exposicao local.
    Talvez uma piloto eurpeia , criada nos circuitos Europeus que esteja mais proxima do mundo da F1 possa se dar bem , digo chegar nos pontos mas a Nanica Patrick jah passou do ponto.

    • Precisamente isso. A questão é mais sobre dinheiro do que qualquer outra coisa, mas um fato não pode ser esquecido: a F1 atual não possui nenhum oval e isso põe em questão as expectativas sobre o desempenho de Danica Patrick.

      Se fosse eu a decidir, em primeiro lugar eu reformaria a Pista d’Alta Velocità, em Monza. Aquele oval inclinado que apaixonou tantas gerações e hoje está jogado às baratas. Seria talvez uma maneira de ambientar os pilotos da Indy com glamour.

  5. Os comentários e referências que vejo sobre Danica, na internet, são positivos. São muitos elogios, mas na Fórmula 1, as dificuldades são maiores. Montoya e Zanardi andaram muito na Indy, ganharam título, mas na Fórmula 1, apenas o colombiano obteve bons resultados. Na Williams, o sul-americano foi melhor que Ralf Schumacher, mas quando dividiu os boxes com Kimi Raikkonen, na McLaren, um competidor muito mais eficiente que o alemão, ficou para trás.

    Quanto a Danica, acho que na Fórmula 1 será mais difícil, pois a diferença de carros é maior, depende da equipe que você está. Depende da escuderia que correr. Em carros como McLaren, Mercedes, Ferrari, Renault ou Red Bull, acredito que a estadounidense consiga somar pontos.

  6. Danica não se dá em mistos, prefiro mil vezes a Simona de Silvestro e a Bia Figueiredo que são melhores do que ela mas não tem patrocínios e nem um marketing tão bons…

    • Marco, o importante é conseguir o mercado americano nem a Simona nem a Bia vão ajudar.

      • Uma acao para consquistar o mercado americano eh muito mais ampla que levar a Danica Patrick, melhor levar un ANDRETTi, ou um campeao da Indy ou Nascar para la que tem muito mais apelo, levar uma equipe americana e ainda apostar forte como estao fazendo em pilotos Mexicanos e construir um autodromo onde a ha possibilidade de a populacao Latina dentro do USA fazer numero, depois sim um trabalho de massificacao mas isso demoraria anos, tentaram com o autodromo mais tradicional dos USA mas o modelo de competicao da F1 nao agrada aos amantes do automobilismo americano.
        Lo siento mas a Danica Patrick nao teria essa forca e a categoria a nao ser se ela corresse por uma equipe americana e ou uma das top three da categoria, nenhum gringo gostaria de ver seu piloto perdendo … imagine ela na Virgin, HRT ou quem sabe uma Sauber….nao seria uma acao para conqusitar o mercado e sim uma tentativa pessoal de uma piloto profissional em ser bem sucedida na F1.

  7. Os pneus que a Pirelli fornecerá para a Fórmula 1 no ano que vem, terão substancialmente as mesmas especificações do que os utilizados na GP2, conforme foi divulgado,o teste no carro da GP2 aconteceu em julho e passou desapercebido de maior atenção mundial, pois ninguém suspeitava que existiria alguma conexão entre os compostos italianos utilizados na GP2, com os que serão usados nos carros de Fórmula 1.

  8. Seria bom! No texto diz que a única mulher foi Giovanna, porém depois diz que houve outra! Houveram duas então?

  9. Claro que a F1 é mais fisicamente exaustiva doque a Indy. E a pressão também é maior, afinal estamos no topo! Mas porque uma mulher não aguentaria o tranco? Isso pra mim é preconceito! Liuzzi perdeu uns pontos comigo depois dessa…
    E sendo a Danica, uau! Melhor ainda! Eu adoraria vê-la na F1!!! Mas ela havia sido convidada pela Virgin para a temporada desse ano, que tinha a intenção de montar uma equipe feminina… Mas a Danica recusou o convite! Eu fiquei triste, mas ninguém melhor doque ela para entender as suas próprias limitações, não é mesmo?

    • “Claro que a F1 é mais fisicamente exaustiva do que a Indy”.

      No geral, realmente é, principalmente o pescoço. Mas Indy também não é mole, principalmente nos mistos. Imagine que aqueles carros pesadões nem possuem direção hidráulica… o piloto deve terminar a corrida cheio de bolhas nas mãos…

      • Grande vitor tudo bem ?

        Eu discordo totalmente. A Formula indy nao chega nem perto da necessidade da formula 1.

        Vou provar heim.

        Vc consegue imaginar um Paul Tracy campeao de formula 1.

        Alias nao consigo nem imaginar ele terminar uma corrida de formula 1.

        OS pilotos na formula 1 sao verdadeiros atletas, vide Button que faz triathlon, Agora o morde fronha tb esta fazendo, até o Rubinho corre Maratona.

        O unico esporte que Paul Tracy deve fazer, é quem come mais hambuguer rsss

      • KKKKKKKKKK, ok você venceu: batatas fritas!

        Ops, olha o Paul Tracy vindo aí! :p

  10. Recebi o aviso na minha caixa postal, e quando verifiquei, que o assunto é Danica Patrick na FI não pude deixar de sentir um arrepio na espinha. Não que eu tenha alguma coisa contra as mulheres nesse tipo de competição, muito pelo contrario, mas tinha que ser logo esta senhora. Ela é arrogante e abusa do fato de ser mulher para jogar a torcida contra os outros pilotos. Além do que, ela não é nada especial como piloto, tem tudo que um piloto de ponta pode querer, mas na pista não corresponde as expectativas e investimento que fazem em sua carreira. Na verdade trata-se de uma “boçal” , que acredita que por ser mulher é intocavel, enfim é uma criadora de casos, que adora dar chiliques na pista, e é boa só nisso mesmo, que fique por lá onde esta.

  11. A Simona de Silvestro é a melhor piloto mulher competindo nos EUA, o problema é que ela não é Americana, pra mim a piloto pra F1 tem que nascer com base para F1 ou seja pilotar Monopostos nas pistas que no futuro andará, com carros inpirados na F1, por isso vejo que no merito não vejo a Danica hj ma F1, lembrando que a F1 não é um mundo cor de rosa pra ninguem, o circo frita mais gente do que consagra…..

    • Concordo. A Simona fez uma belíssima prova em Mid Ohio.

  12. Olha Tomás , até gostaria de ver sim , mas não sei se agüentaria o ” tranco ” da F1 hoje . Hoje a F1 é um grande desafio em todos os sentidos , principalmente físico e técnico . No caso promocional , ela até poderia dar certo , até mais que as outras pilotos que andaram pela F1 , mas em termos técnicos , tenho quase certeza seria mais um outro fracasso feminino na F1 .
    Valeu amigo .

  13. Mulheres na F1 como pilotos seria algo muito interessante, apesar das limitações físicas. Agora a Danica é muito fraca para a Indy quem dirá na F1.

  14. Pela beleza dela, eu gostaria. Em termos de marketing, também. Mas não acho que ela se adapta. Se for para a Fórmula 1 vai ser um Michael Andretti. A melhor coisa para ela é ficar na Indy.

    Quem poderia se dar bem na F-1 é Scott Dixon, ele é muito bom.

  15. Eu apoio a entrada dela na F1. A categoria está sempre querendo mais dinheiro, público e dinheiro. Uma mulher, de alto nivel, ou médio, poderia levar isso para a categoria.
    E eu discordo de Liuzzi, porque a Indy é muito mais complicada do que a F1. Os carros da F1 tem direção hidraulica, Indy não. Os carros da Indy são mais rápidos do que os da F1, e isso é pior para o pescoço do piloto.

  16. Se a F1 não foi fácil para o Bordais tetracampeão na Indy, imagine para a Danica que já é subestimada por ser mulher, a pressão já começa antes de chegar! Se fosse só sentar e pilotar não haveria problemas (pelo menos no preparo físico em corridas) o tempo de duração de uma corrida de F1 é semelhante da F.indy, se ela consegue correr mais de 3 horas na 500 milhas pode conseguir correr um GP de F1. O problema é que fora das pistas tudo é 10 vezes maior na F1! Liuzzi apenas disse que na F1 tanto a parte física quanto psicológica o desgaste é maior por conta das longas viagens pelo mundo, os pilotos tem muitos compromissos chatos e muitas cobranças que com o tempo desgastam muito os pilotos(se fosse só sentar e pilotar Schumacher e Raikkonen não se aposentariam em 06/09, ninguém lembra que as “cobranças” em cima de pilotos de ponta como Schumacher ou Kimi no passado eram maiores que em cima de Rubinho ou Massa, Schumacher mesmo trabalhou muito para desenvolver os carros, várias vezes ele parava as férias por conta própria para ir testar enquanto iRubinho ia passear na Disneylândia, isso o Rubinho não lembra! Schumacher em 2003 testou mais o carro de rua Enzo Ferrari que seu carro de F1, alguns pilotos de ponta tem compromissos que muitos nem imaginam). Mas não vejo problemas em dar uma chance a Danica, determinada ela é na Indy, precisa fazer um teste em um F1 para ver como se sai! Vários pilotos(homens) entraram e saíram da F1, se Danica não for bem a culpa não é exclusivamente por ser mulher! Já é um feito enorme as mulheres correrem juntos com os marmanjos em qualquer categoria, muitas vezes elas andam na frente de muitos homens, já vimos isso com a Danica na Indy e Bia Figueiredo no Brasil! O problema é que o “investimento” sempre vai ser maior nos homens raramente mulher corre no automobilismo, isso dificulta muito as chances delas melhorarem nas categorias! A Danica já fez história no automobilismo não precisa provar mais nada, as pessoas tem essa mania de cobrar sempre, Schumacher tem 7 títulos e hoje todos vivem cobrando o piloto, não entenderam que ele esta voltando por dois motivos, esta feliz em fazer o que gosta e tenta apenas mostrar que um piloto após os 40 anos pode ser competitivo, esse é seu desafio na F1, mas precisa de tempo pelo tempo que ficou parado. Nem Prost, Piquet ou Mansell ousaram desafiar as novas gerações! Schumacher esta indo contra a lei da natureza, esta correndo com 3 gerações desde que começou na F1, é muita coisa…mas se quer correr qual o problema? Se Rubinho esta a 18 anos e diz que ainda tem tempo para ser campeão, qual o problema do alemão voltar? Ia ser interessante ver a Danica na F1, no momento ela é a melhor piloto(mulher) da atualidade, o Bernie como sempre só esta vendo o lado comercial é uma raposa velha…Quando a Giovanna Amati entrou na F1 no início dos anos 90, um repórter da Globo perguntou ao Senna o que ele achava de mulher na F1, ele respondeu: “Mulher no volante, perigo constante!”. A brincadeira pegou mal aqui no Brasil. Quando Senna chegou no aeroporto no Brasil , a mulherada foi cobrar satisfação! Na saia justa Senna teve que pedir desculpas pela tv.

  17. Pessoal , o Tomás está muito calado , deve ser porque está atravessando o Atlântico .
    Muito boa viagem Tomás !

  18. Creio que piloto algum que corre na Indy tenha condições de ser campeão na F1. Já tivemos vários exemplos de fracassos vindos da Indy. Claro que também tivemos bons pilotos, mas por via de regra é mais complicado pilotar um F1.

  19. Alô Alô pessoal!

    Uau… Acabei de estacionar depois de 26 horas na estrada… Eu e minha família (meu pai, minha mãe e meu irmão de 3 aninhos) estamos realmente exaustos. Agora estou na Argentina, na pequena cidade de Coronel Mom. Ficarei um dias por aqui e lá pela segunda ou terça finalmente vou para Buenos Aires.

    Agora que consegui conectar a internet aqui poderei postar. Vocês não imaginam o que é ficar sem escrever aqui durante tanto tempo… e viajando. Estou selecionando algumas fotos para (vamos ver quando) postar.

    Agora já vou me ocupar do especial do Rubens para quarta e também o Bolão. Estou por aqui!

  20. Seria maravilhoso ver a Danica Patrick na F1,assim iria quebrar uma parte do preconceito que existe hoje.E ao contrario da maioria eu acho sim q a Danica é a mulher certa para andar na F1,e acho tbm q ela é atualmente A MELHOR PILOTO MULHER DO MUNDO,tanto q ela foi A PRIMEIRA MULER A VENCER UMA PROVA NO AUTOMOBILISMO INTERNACIONAL!

  21. E tbm concordo com o Lucas Desiderato a Indy é mais conplicada q a F1!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: