Projeções do campeonato com possível punição à Ferrari

O julgamento sobre a ordem de equipe da Ferrari em Hockenheim é na quarta-feira dia 8, e hoje e amanhã a pressão da Scuderia para não permitir uma possível punição será imensa. Não é a toa, afinal, nos números, se Alonso e Massa forem desclassificados, será um enorme desastre.

Com o que se comenta no paddock as chances de punições são estas:

  1. Desclassificação de Alonso e Massa da corrida (retirando a vitória de Alonso e o 2º lugar de Massa);
  2. Retirada dos pontos de ambos na tabela (porém não vitória e 2º lugar);
  3. Retirada dos pontos da Ferrari na etapa (apenas para a equipe);
  4. Retirada de todos os pontos da Ferrari no campeonato e nas próximas 6 corridas (exclusão);
  5. Ou dar a vitória a Massa e o 2º lugar a Alonso;

Desclassificação de Alonso e Massa da corrida (retirando a vitória de Alonso e o 2º lugar de Massa)

Essa alternativa, junto com a n.2,é a que a Ferrari menos quer. Essa ação pode ser aliada atirar os pontos da equipe nessa etapa, além dos pilotos. A vitória ficaria com Vettel, sendo o 2º lugar com Hamilton e 3º com Button. Seguiria-se assim: 4 Mark Webber, 5 Robert Kubica, 6 Nico Rosberg, 7 Michael Schumacher, 8 Vitaly Petrov, 9 Kamui Kobayashi e 10 Rubens Barrichello.

Hamilton abriria 2 pontos a mais de vantagem na liderança para Webber, enquanto Vettel somaria 10 pontos a mais e tiraria 4 de Lewis e 6 de Mark. Button somaria 5 a mais e Alonso despencaria menos 25, ficando muito longe do líder. As posições nos 5 primeiros não mudaria.

Kubica e Rosberg subiriam 1 posição no campeonato, somando 4 pontos a mais, enquanto Massa cairia para 8º, com menos 18 e 91 pontos totais. Schumacher ganharia a 9ª posição de Sutil, somando 4 pontos a mais. Barrichello ganharia 1 pontinho e ficaria com 31, sem mudanças em sua posição, enquanto Kobayashi e Petrov somariam 2 e 3 pontos a mais respectivamente.

A tabela de pilotos ficaria da seguinte maneira:

  1. Lewis Hamilton 188 (+6)
  2. Mark Webber 183 (+4)
  3. Sebastian Vettel 161 (+10)
  4. Jenson Button 153 (+5)
  5. Fernando Alonso 116 (-25)
  6. (+1) Robert Kubica 108 (+4)
  7. (+1) Nico Rosberg 106 (+4)
  8. (-2) Felipe Massa 91 (-18)
  9. (+1) Michael Schumacher 48 (+4)
  10. (-1) Adrian Sutil 45
  11. Rubens Barrichello 31 (+1)
  12. Kamui Kobayashi 23 (+2)
  13. Vitaly Petrov 22 (+3)
  14. Vitantonio Liuzzi 13
  15. Nico Hülkenberg 10
  16. Sébastien Buemi 7
  17. Pedro de la Rosa 6
  18. Jaime Alguersuari 3

Retirada dos pontos de ambos na tabela (porém não vitória e 2º lugar)

Seria a mesma coisa do dito no n.1, porém nos dados da FIA, Alonso continuaria com a vitória em Hockenheim e Massa com o 2º lugar.

Retirada dos pontos da Ferrari na etapa (apenas para a equipe)

Entre as punições, seria a mais leve para a Ferrari, afinal só alteraria no campeonato de construtores, onde o time de Maranello não tem nenhuma pretensão.

No resto das equipes, a Red Bull aumentaria em mais 3 pontos a sua vantagem para a McLaren, e teria um lucro de +14 na etapa, contra +11 do time de Woking, +8 da Mercedes, +7 da Renault, +2 da Sauber e +1 da Williams. A Ferrari cairia 43 pontos e todas as posições permaneceriam inalteradas.

  1. Red Bull 344 (+14)
  2. McLaren 340 (+11)
  3. Ferrari 207 (-43)
  4. Mercedes 154 (+8)
  5. Renault 130 (+7)
  6. Force India 58
  7. Williams 41 (+1)
  8. Sauber 29 (+2)
  9. Toro Rosso 10

Retirada de todos os pontos da Ferrari no campeonato e nas próximas 6 corridas (exclusão)

Seria algo muito similar ao que ocorreu com a McLaren em 2007 no caso de espionagem. Assim, a Ferrari seria excluída do campeonato (porém vitórias e pódios prevaleceriam) e não somaria nada nas 19 provas. Correria em 2011 com os últimos números (provavelmente 26 e 27).
O campeonato permaneceria igual, porém as 6 equipes atrás da Ferrari com pontos subiriam um degrau:
  1. Red Bull 344 (+14)
  2. McLaren 340 (+11)
  3. Ferrari 207 (-43)
  4. Mercedes 154 (+8)
  5. Renault 130 (+7)
  6. Force India 58
  7. Williams 41 (+1)
  8. Sauber 29 (+2)
  9. Toro Rosso 10

Dar a vitória a Massa e o 2º lugar a Alonso

Seria uma das ações mais corretas a serem tomadas, mas a menos provável. Se for o caso, a tabela seria apenas modificada entre Alonso e Massa, sendo que Alonso perderia 7 e Massa ganharia a mesma quantia.

  1. Lewis Hamilton 182

  2. Mark Webber 179

  3. Sebastian Vettel 151

  4. Jenson Button 147

  5. Fernando Alonso 134 (-7)

  6. Felipe Massa 116 (+7)

  7. Robert Kubica 104

  8. Nico Rosberg 102

  9. Adrian Sutil 45

  10. Michael Schumacher 44

  11. Rubens Barrichello 30

  12. Kamui Kobayashi 21

  13. Vitaly Petrov 19

  14. Vitantonio Liuzzi 13

  15. Nico Hülkenberg 10

  16. Sébastien Buemi 7

  17. Pedro de la Rosa 6

  18. Jaime Alguersuari 3

Entre essas cinco, é possível que também nenhuma ação seja tomada contra equipe e pilotos, o que deixaria tudo exatamente igual.

Para vocês, haverá punição? Se sim, qual delas? Expressem-se na seção de comentários.

16 comentários em “Projeções do campeonato com possível punição à Ferrari

  1. Acho que não dá em nada, mas, a com mais chance é a exclusão do campeonato de construtores. E a mais justa é dar a vitória para o Massa.

    • O mais justo mesmo seria dar a vitória para Massa.
      Mas o mais justo em termos para que as outras equipes não façam, seriam excluir os dois pilotos da corrida e a Ferrari do campeonato. Seria uma bela lição, não acham?

  2. A máFIA deve devolver o dinheiro da multa.
    Todos os pontos do Massa no campeonato passa para o Alonso.
    A Ferrari Recebe um pedido de desculpa oficial da máFIA.

  3. Acho difícil dar em alguma coisa. Eles vão tentar algo para evitar uma punição pesada. Ainda mais em véspera de Grande Prêmio da Itália, em Monza, na casa da Ferrari.

    • É por isso que imagino,pelo menos para que a FIA não fique com a imagem de protetora da Ferrari, dar uma punição retirando os pontos da equipe.

  4. Ou não vai acontecer nada, ou a Ferrari perde os pontos de construtores, como já ocorreu com a McLaren.

  5. Bom. Se a equipe Renault não foi banida da F1 pelo caso Cingapura, então podemos prever que a Ferrari não será nem chamada à atenção.

    Se Alonso, pelo mesmo caso, embora esteja 100% comprovado que ele participou da armação, não foi nem sequer chamado à atenção, imagina agora em que o cara que irá presidir a reunião é um espanhol?

    Espero queimar a língua, mas ficarei muito supreso se os pilotos da Ferrari perderem os pontos daquela corrida e ainda mais surpreso se a Ferrari for excluída da temporada, que é o que eu acho que deveria acontecer.

  6. Eu acho que Alonso e Massa mereciam ser desclassificados por conduta antidesportiva.

    Sou contra uma punição muito pesada, no nível da dada a McLaren e a Renault e não acho que será aplicada.

      • Tomás, analisando o lado desportivo, que envolve o público e o exemplo que quem está envolvido com a F1 deve dar, uma punição pesada como a da McLaren pode ser cogitada. Mas não espero algo assim porque, mesmo tendo sido um caso de espionagem, a punição severa daquele jeito foi “providenciada” por Max Mosley, assim como a da Renault, como uma forma de vencer a “guerra política” que estava sendo travada.

Deixe uma resposta para Luiz Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: