Domínio da Red Bull e vitória de Vettel em Suzuka

Finalmente o esperado domínio da Red Bull se efetivou em Suzuka, novamente. Vettel foi impecável em classificação e corrida, apontando para sua 8ª vitória na carreira e encostando no líder Webber, seu companheiro de equipe e que completou a dobradinha dos touros hoje pela madrugada.

Alonso foi o terceiro, se mantendo estrategicamente na briga pelo campeonato sem ter o melhor carro. A dupla da McLaren, na ordem Button-Lewis, já está mais distante e terá que dobrar o trabalho se quiser ser campeã.

Schumacher fez uma sólida corrida, e contando com a sorte do acidente de Rosberg, fechou em 6º, levando bons 8 pontos para casa. Atrás dele chegou o impressionante Kobayashi, que fez um show na pista japonesa e ultrapassou uma série de carros. Inclusive até seu novo colega, Heidfeld, que apesar de ter perdido a cena com o espetáculo do japonês, conquistou bons pontos uma corrida depois de sua volta à F1.

Barrichello e Buemi completaram os 10 primeiros, fechando as 7 equipes que marcaram pontos neste final de semana.

Reporte:

A corrida já começou bastante confusa. Antes mesmo da largada, Lucas Di Grassi e sua Virgin davam adeus á corrida a não sairem do lugar para a volta de alinhamento do grid. Com as luzes apagadas, lá na frente o panorama não mudara muito. Um pouco atrás, Petrov largou muito bem como de costume, porém não conseguiu evitar a colisão com a Williams de Hulkenberg e acabou saindo prematuramente do GP, enervando seu chefe Boullier. Hulk é mais uma vez alvo do azar.

Ainda nesta movimentada largada, Massa nãoteve sucesso em ultrapassar Rosberg e foi para fora da pista, acertando a Force India de Liuzzi na volta. Realmente, um horrível fim de semana para o brasileiro, que parece bater e errar de propósito para que Alonso perca o título. E agora, Montezemolo?

Com os acidentes na 1ª volta, o Safety Car entrou em cena, e já na segunda volta outro acidente: A roda do Renault de Kubica, segundo àquela altura, sai do seu carro, causando seu imediato abandono. Estava ali decretado o final do GP para a Renault.

A corrida foi se desenrolando e os cinco candidatos ao título estavam nos 5 primeiros lugares por boa parte desta, com uma diferença considerável para as Red Bull. Na volta 13, Kobayashi passa Alguersuari pelo 10º lugar, e 5 voltas depois faz de Sutil sua segunda vítima no dia. Dos candidatos ao título, Lewis foi o que fez a troca de pneus antes. Na volta 22 o inglês já entrava nos pits e saia em sétimo, atrás de Kobayashi, onde efetuaria a ultrapassagem no japonês três voltas depois.

Nesta mesma volta, Vettel e Alonso param, e voltam em 3º e 4º, respectivamente. Na 26 é a hora de Weber realizar a parada, voltando em terceiro atrás de Button, 1º que não havia parado ainda, e Vettel, segundo colocado.

Na volta 39 Button finalemnte para junto com Kobayashi e sai em 5º, atrás dos outros 4 concorrentes. O showman Koba seria ali o 12º. Uma volta depois a corrida começa a complicar-se para Lewis, que depois de aplicar voltas voadoras espetaculares e se aproximar de Alonso, informa à equipe que perdeu a terceira marcha. Dessa forma, perde uma certa quantia de velocidade e quatro voltas depois deixa solidariamente Jenson passá-lo.

Perto do final, outro impressionante acidente semelhante ao de Kubica no ínicio da corrida, quando Rosberg perde a roda e sai inconformado da corrida. Schummy ganha o 6º lugar de braços abertos.

Kobayashi continua seu show e começa apartir do 12º posto a retomada para o sétimo lugar em 14 voltas. Na volta 44 passa Alguersuari novamente, proporcionando um leve toque. Conta com a sorte do abandono de Sutil que estava á sua frente e 5 voltas depois já ultrapassa Barrichello pelo oitavo lugar.

Para fechar com a cereja no bolo, Koba faz de Heidfeld sua última presa, completando a corrida em um glorioso sétimo lugar. Se a corrida tivesse tido alguma voltas a mais, quem sabe não teríamos um duelo Schumacher x Kobayashi.

Na última volta, quando Vettel parecia assegurar o Hat Trick, Webber estragou o feito do alemão marcando a volta mais rápida, com 1:33.474 contra 1:33.653 do colega de equipe. Corrida terminada, Vettel volta às vitórias depois de Valência e a Red Bull mostra um belo exemplo em não realizar jogo de equipe, afinal Webber tem mais chances de título no momento.

Resultado do GP:

Pos Driver Car/Engine Laps Time/Delay
1 Sebastian Vettel Red Bull/Renault 53 1h 30:27.323
2 Mark Webber Red Bull/Renault 53 0.905
3 Fernando Alonso Ferrari 53 2.721
4 Jenson Button McLaren/Mercedes 53 13.522
5 Lewis Hamilton McLaren/Mercedes 53 39.595
6 Michael Schumacher Mercedes 53 59.933
7 Kamui Kobayashi BMW Sauber/Ferrari 53 1:04.038
8 Nick Heidfeld BMW Sauber/Ferrari 53 1:09.648
9 Rubens Barrichello Williams/Cosworth 53 1:10.846
10 Sébastien Buemi Toro Rosso/Ferrari 53 1:12.806
11 Jaime Alguersuari Toro Rosso/Ferrari 52 1 Lap
12 Heikki Kovalainen Lotus/Cosworth 52 1 Lap
13 Jarno Trulli Lotus/Cosworth 51 2 Laps
14 Timo Glock Virgin/Cosworth 51 2 Laps
15 Bruno Senna HRT/Cosworth 51 2 Laps
16 Sakon Yamamoto HRT/Cosworth 50 3 Laps
17 Nico Rosberg Mercedes 47 Not running
Adrian Sutil Force India/Mercedes 44 Oil leak
Robert Kubica Renault 2 Wheel
Felipe Massa Ferrari 0 Collision
Nico Hülkenberg Williams/Cosworth 0 Collision
Vitantonio Liuzzi Force India/Mercedes 0 Collision
Vitaly Petrov Renault 0 Collision
Lucas Di Grassi Virgin/Cosworth 0 Not started

Resultados no campeonato de pilotos:

1 Mark Webber 220
2 Fernando Alonso 206
3 Sebastian Vettel 206
4 Lewis Hamilton 192
5 Jenson Button 189
6 Felipe Massa 128
7 Nico Rosberg 122
8 Robert Kubica 114
9 Michael Schumacher 54
10 Adrian Sutil 47
11 Rubens Barrichello 41
12 Kamui Kobayashi 27
13 Vitaly Petrov 19
14 Nico Hülkenberg 17
15 Vitantonio Liuzzi 13
16 Sébastien Buemi 8
17 Pedro de la Rosa 6
18 Nick Heidfeld 4
19 Jaime Alguersuari 3

Resultados no campeonato de construtores:

1 Red Bull/Renault 426
2 McLaren/Mercedes 381
3 Ferrari 334
4 Mercedes 176
5 Renault 133
6 Force India/Mercedes 60
7 Williams/Cosworth 58
8 BMW Sauber/Ferrari 37
9 Toro Rosso/Ferrari 11

24 comentários em “Domínio da Red Bull e vitória de Vettel em Suzuka

  1. Fim de semana inteiramente diminado pela Red Bull e por Vettel.
    Agora o titulo começa a se focar em Webber, Alonso e Vettel; vamos ver oq dá!

  2. corrida meio inssosa, mas previsível quando a Red Bull confirma seu favoritismo. Kobayashi pra mim, o grande nome da corrida, esse japa vai dar mto trabalho no futuro, pode apostar!

    abs e desculpe a ausencia no seu blog camarada, o tempo está escasso…

  3. Por mais que alguns defendam o jogo de equipe antecipado (quando os dois pilotos tem chance matemática de título), a verdade é que ele nunca se justifica.

    É anti-ético, anti-esportivo e péssimo para o espetáculo, um verdadeiro tiro no pé. Uma fraude que ofende quem gosta de automobilismo.

    E a típica conduta que só tem defensores entre os próprios beneficiários (piloto, fas, ou seja, coisa de malandro.

    A RedBull está correndo riscos de perder o campeonato de pilotos por conta de sua postura, mas tenho certeza de que está ganhando muitos admiradores fiéis pelo mundo afora.

    A Ferrari é uma vergonha para o automobilismo, e, cada vez mais, perde o respeito de quem gosta do esporte.

    Voltando ao campeonato:

    Webber está fazendo seu trabalho direitinho, mas, como este ano a distribuição de pontos permite um gap de até 25 pontos entre a melhor e pior posição, terá de continuar apostando em sua regularidade, sempre entre os primeiros.

    Vettel ainda mistura dias maravilhosos (como ontem) e dias em que parece um braço duro da pior categoria, portanto, não posso caravar que seja uma ameça a Webber.

    Alonso, para mim, ainda é a grande ameaça ao título do Canguru Perneta. É sujo, sem escrúpulos, inteligente, habilidoso e sortudo, todas as características que ajudam a ser um campeão na F1. Enquanto existir 1% de chance Alonso disputa o título.

    Hamilton e Button estão dando adeus à briga, mas, ainda podem ser os fiéis da balança neste campeonato.

    Kobayashi foi o nome do final de semana, grande japa, desfazendo o mito da turbulência como limitadora para as ultrapassagens.

    Schumy, em uma pista que é Rei, acabou mostrando que há esperanças de reedição de suas velhas performances, a conferir.

    O resto foi coadjuvante, não merece nota.

    P.S. Caro Ceccoto, acredito ser nem um pouco agradável para os outros comentaristas do Blog Fórmula 1, e, principalmente para o Tómas (que faz este excelente espaço), ficarem assistindo a uma briguinha idiota e babaca entre dois comentaristas arrogantes e que tem uma visão totalmente diferente sobre o mundo e a F1, portanto, peço desculpas pelos comentários no post anterior e suplico-lhe que esqueça dos meus novos comentários.
    Quando não gostar, apenas ignore, pois, independente do seus argumentos, por diversos motivos, sua opinião não me é interessante.
    Se não for possível para você, aviso que eu o farei, pois não acho que haja neste comportamento (que é feito pelos dois) nenhuma contribuição para o debate sobre F1 apenas uma discussão vazia que fica próxima de uma trollagem da pior espécie. Passar bem.

    • Vamos combinar que o jogo de equipe “não funcionou” na Red Bull por incompetência do staff esportivo da equipe.

      Para a sorte da própria equipe. Hoje pode pagar caro em termos de título, mas certamente vai conquistando fãs.

      • Bruno Edson

        A história da asa conquista fã no Brasil porque ninguém fala nela, só dói o que é nosso..não acha história mais injusta retirar asa mais evoluída do Webber porque o Vettel partiu a sua no treino ai é prejuízo de um piloto que era mais rápido
        No caso de Hockenheim o Alonso chegou a ser 2s mais rápido que o Massa e este fechou-lhe a porta ostensivamente ninguém pode garantir que o Alonso não o passava ou que o Felipe não provocava um acidente que deixasse os dois parados aí a Ferrari decidiu agir beneficiando o mais rápido conforme tinha sido combinado previamente entre todos.
        Abraço

      • Concordo plenamente. Falar que a Red Bull não fez jogo de equipe na Turquia ou não prejudicou o Webber na Inglaterra – e isso é o que sabemos, nada garante que mais coisa tá acontecendo – é ingênuo. É o mesmo que falar que a McLaren sempre deu chances iguais aos pilotos… recomendo ouvir o Coulthard a respeito.

    • “…A Ferrari é uma vergonha para o automobilismo, e, cada vez mais, perde o respeito de quem gosta do esporte.”

      subjetivo, perde por aqui talvez mas de forma geral a ferrari tem uma legião de fãs mundo afora e sempre cresce.|Aqui os que deixam de torcer são torcedores brasileiros. Tenho certeza que na espanha aumentou muito venda de bones, camisetas e outros suvenirs da equipe rossa.
      Mas não vamos nos adentrar muito do assunto.

      • Como disse, apenas os próprios interessados louvam a Ferrari.

      • Mas só é vergonha esse ano quando o Raikonen ajudou o Massa e aí o Kimi era mais rápido não como no caso desse ano em que o Alonso batia por 1,5 s os tempos do Felipe aí já não era vergonha era coisa linda ajudava o nosso.. equipe fantástica..esse ano tinha de perder o Campeonato por deixar o Massa que era mais lento brigar e se embrulhar com o Alonso e atirá-lo para fora que era para estender tapete vermelho para os outros ganharem o Campeonato.E quando a McLaren fez o mesmo com o Kovalainen e o Hamilton também equipe limpa e quando a Red Bull retira asa do Webber e entrega para o Vettel isso não é jogo sujo aí beneficia um em detrimento de outro que era mais rápido -vitória de segundo piloto como disse pelo rádio nesse GP- aí ganhou fã em todo o Mundo.. Esse comportamento de dupla moral de esquecer o que não interessa e insulto gratuito.. é que quer ser deixado em paz para poder dizer o que quer mesmo que seja inverdade ou não faça sentido e isso é que tem interesse..

      • Os interessados louvam a Ferrari e aqueles que entendem um pouco do esporte. Procura lá, Cassius, as inovações trazidas pela Ferrari para a F1 e também acho que não é à toa que num GP do Brasil 95% dos torcedores vistam o vermelho com vontade e consciência e fixem os olhares nos carros vermelhos. Procure ver a F1 desse ângulo e não do seu puritanismo.

  4. Correção:

    “E a típica conduta que só tem defensores entre os próprios beneficiários (piloto, equipe e seus fãs), ou seja, coisa de malandro.”

  5. Depois da Hungria, quando as RBRs colocaram mais de 1s em cima dos concorrente, Suzuka parece ser, como Vettel disse, o circuito deles. Foram fantásticos, em nenhum momento sofreram ameaças de alguém. Alonso apenas fez o que pode, defendeu o lugar no pódio e o sonho do título.
    Pra mim, Hamilton deu adeus ao título hoje. Está numa má fase que dá medo, não saiu da pista mas perdeu a terceira marcha e a posição para Button.
    Felipe Massa está ainda pior que Hamilton, este não é o ano dele, fica para 2011, Felipe.

    • não fica. jogou a toalha literalmente. não quer mais trabalhar para a equipe pois sabe que estará ajudando aquele que lhe pondo no chinelo.
      freud explica bem nesse caso.

  6. A corrida, em si, foi feia.

    E aquele “kobayashi”, hein, o maluco é ‘faca nos dentes’.
    (Ele foi, sem dúvida, o destaque da corrida)

    E o Hamilton 🙂 >>> Se não erra, quebra.
    (Nem falo nada)

    A estratégia do Button não foi a das melhores.
    (Desde a classificação eu comentava isso)

    E depois do que vi hoje, ninguém tira o título da RBR, nos circuitos que virão, ela comandará.

    Nem ‘Choronso’, nem Hamilton, nem Button… É Vettel ou Webber… Tá mais pro Alemão.

    Vamos, Webber! Levante a F1 de 2010. Força!

    • Aposto as minhas fichas na RBR. Ferrari e MacLaren não têm chance.

      MAS… Nunca se sabe! Em 2007, eu estava crente no título do Hamilton… Mas Kimi “papou” a taça.

  7. Será que o Hamilton vai ter que trocar o câmbio de novo?
    Estava esperando uma briga dele e do Alonso na pista… é a 5ª falha mecânica da McLaren no ano, algo bem fora dos padrões da equipe.

  8. Grande corrida da Red Bull. A McLaren não conseguiu acompanhar a Red Bull, e só com um milagre ira o jogo e leva essa. Fernando Alonso foi bem, mas a Ferrari também não teve forças para acompanhar os touros vermelhos. Apesar do domínio do time austríaco, a disputa foi até equilibrada, especialmente nas voltas mais rápidas, com os dois pilotos da equipe das bebidas energéticas, de Woking e o espanhol volta a volta batendo o recorde da corrida.

    Lewis Hamilton foi bem, para quem perdeu a 3ª marcha. Poderíamos ver uma boa disputa entre o britânico e o astuariano Alonso nas pistas.

    Michael Schumacher e Kamui Kobayashi também se destacaram. O alemão passou Rubinho na volta inicial, em uma boa manobra, recuperando a 6ª colocação quando Rosberg perdeu uma roda e bateu no fim da disputa. Kobayashi foi ultrapassado por Hamilton, outro que dá show. Não vi o Gilles correr, mas esse japonês lembra um pouco ele, principalmente no quesito arrojo, sempre arruma um jeito de passar, e consegue, fazendo boas manobras. Nessa corrida, passou Barrichello e o companheiro Heidfeld.

  9. O fato é que a RedBull não age de forma absurda como a Ferrari, se agisse Vettel teria dado passagem para Webber, e este teria consolidado sua liderança com muitos pontos à frente de Alonso.

    Só Alonso, entre todos os pilotos tem uma posição de tanto privilégio na equipe, portanto, tem vantagem perante os outros.

    A situação é tão surreal que Massa tem motivação zero para correr pela equipe no restante do campeonato.

    O Piquet é o único piloto da história que tratou a Ferrari como ela merecia. Além de destruí-la nas pistas, quando foi convidado para correr para os carcamanos, rejeitou na hora, disse com todas as letras: “Correr na Ferrari? De jeito nenhum. Na Ferrari, quando se ganha uma corrida, é a Ferrari que ganhou, quando se perde, é o piloto que perdeu. Podem avisar pro Enzo que ele tá ficando gagá.”

    Se isso e o que era feito com o Rubens é o que vários aqui acham ser o correto, então podemos entregar o campeonato para a Ferrari todos os anos por antecipação, para que disputar?

    Ah! Para terminar, só como nota, o Brasil acaba de ganhar o título mundial de vôlei na terra dos mafiosos, enfiando o rabinho da italianada entre as perninhas (destruiu a itália na semifinal). E não é só campeão, é TRI-CAMPEÃO. Pelo menos no vôlei e no futebol, eles são os capachos. Aliás, na F1, também só ganham com pilotos de outras nacionalidades. Arrivederci cosa nostra.

  10. é por isso que vou torcer mais ainda para dar ferrari. para quebrar essa azedice de gente que se acha acima do bem e do mal, que vença os sujos, os picaretas.
    e se der ferrari vai ser com um piloto só, porque nem para escudeiro o merda serve.
    vai ser inutil assim la na china

  11. Caso perdido.. a troca da asa que sim é benefício puro, de piloto mais lento, naquele circuito, não se comenta, a isso que se diz? NADA. Tirar material mais avançado de um piloto para dar ao outro isso não é jogo de equipe nem sequer agir de forma absurda..quando as opiniões não estão de acordo com os factos isso em psicologia tem um nome..

    Depois como bom demagogo-paternalista, atribui a situação do Massa à equipe, coitadinho do Felipinho não os tem no sítio para demonstrar na pista que é melhor e depois se vai abaixo, “tem motivação zero”., esta não era ele que a tinha de ter era a Scuderia que tinha de motivar como se faz com os bebés, que raciocínio mais medíocre e depois fala do Piquet e do Senna como se algum deles estivesse à espera que a equipe lhe fizesse uma festinha para “motivar” o rapaz..Nesse absurdo estamos mergulhados.

    Ayrton e o Nelson foram grandes porque não se iam abaixo e quando estavam mal buscavam dentro deles a força para ser mais rápidos e darem a volta por cima..não ficavam se queixando à espera que umas quantas necedades se tomassem por verdade..” Só porque eu afirmo que a Ferrari é absurda e as outras equipes e o que elas fazem o não são toda a gente tem de ter a mesma opinião mesmo que a realidade negue as minhas fabulações”

    Teoria da Mediocrização atribuir aos outros a responsabilidade por nossos falhanços.

    Antes de falar no Senna e no Piquet muda de avatar e de nick Regazzoni único piloto na história que recebeu bandeira preta por ter sido capacho, como odiámos aqueles que são iguais a nós dizia Freud

  12. Mais uma para os que têm a Red Bull como equipe ideal e onde a igualdade e o fair-play é o céu na Terra não como na Ferrari..No fim do GP de Suzuka o Mark Webber que é tido como o favorito e o bem-quisto aqui da zona (todas as viúvas do piloto autorama-pit-bull, que já tinham chorado o falecimento esportivo do cara que ia detonar o NadaSei,na sua própria equipe, a bomba explodiu foi na cara e não o cara, agora são fãs do Aussie, na verdade não bancam ninguém, bancam é contra, sempre no negativo, na negação.. há uma doutrina chinesa que explica isso..) vejam a foto de equipe depois da Vitória-dobradinha, quem falta? O Kanguru ao qual tiraram a asa de seu carro para dar ao piloto não-primeiro ou não beneficiado..Ele não se sente tão “equanimizado” tanto que não quis aparecer com a Equipe modelo-de-igualdade.

  13. “O fato é que a RedBull não age de forma absurda como a Ferrari, se agisse Vettel teria dado passagem para Webber, e este teria consolidado sua liderança com muitos pontos à frente de Alonso.”

    Alguém por favor consegue negar o fato acima sem parecer louco?

    Podem gritar, espernear, arrancar as cabeleiras… Ferrari é uma equipe mafiosa, sempre foi e sempre será, por isso mesmo se encaixou como uma luva no estilo de Alonso, um excelente piloto cujo objetivo é ganhar a qualquer custo, honestamente ou não.

    O fato é que a Ferrari trata os fãs de automobilismo como otários, mas alguns adoram ser tratados assim apenas porque seu piloto preferido foi o escolhido como beneficiário das falcatruas.

    O Wilson já admitiu que ele gosta é disso mesmo, portanto, respeito sua opinião, mas tem uns outros aí que são uma eterna piada, falam igual pobre na chuva, mas seus argumentos são quase infantis.

    Chegam ao cúmulo de criticar um dos grandes nomes do automobilismo porque o cara, em toda sua carreira, levou uma bandeira preta por uma disputa de posição mais forte (parecida com a de Schumacher contra Rubens esse ano). A ironia é que, se os fiscais fossem tão rigorosos atualmente, Alonso Ferrari e Massa nem terminariam a corrida da Alemanha.

    Repito para os que fingem sofrer de retardamento mental: Jogo de equipe sempre existiu e sempre existirá, porém, não deve ser feito quando ainda há chances matemáticas de título para ambos os pilotos, nesta circuntância ele é reprovável, anti-ético e anti-desportivo (ex. MASSA na Alemanha 2010). Se for feito quando um dos pilotos não tem mais chances de disputar o título é algo normal e esperado (MASSA no Brasil 2007).

    Se não fosse assim as atitudes da Ferrari na Austria 2002 e Alemanha 2010 teriam passado em branco, sem nenhuma repercussão, mas, a verdade é que, em 2002, a Ferrari recebeu uma vaia fenomenal do público ainda no autódromo e outra do mundo não italiano e espanhol em 2010.

Deixe uma resposta para faster F1 Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: