Sebastian Vettel: As lições do novo campeão

Seba é o novo campeão. Algo que para nós talvez ainda não tenha se fixado por completo, mas que já é fato. E não é um campeão qualquer, diga-se de passagem. Vettel conquistou o título sem ter liderado nenhuma etapa no ano. Conseguiu liderar um campeonato pela 1ª vez justamente ontem, no momento em que ser o número 1 realmente importava.

Foi campeão vencendo apenas a metade das corridas em que largou na Pole Position. Foi o primeiro campeão alemão depois de Michael Schumacher. Foi campeão virando o jogo ao seu companheiro de equipe e á Fernando Alonso. Foi o campeão ais jovem da história da Fórmula 1. E foi campeão vencendo a última etapa, fato que não se via desde 2007.

Em suma, Vettel é campeão com todos os merecimentos. E sim, já o critiquei muito aqui neste espaço. E não retiro o que escrevi, pois apesar de campeão, Sebastian ainda não é o piloto perfeito. Seus erros poderiam ter lhe custado caro, como a batida com Webber em Istambul, a outra batida com Jenson Button em Spa, ou ainda a covardia ou a falta de coragem em não ultrapassar Alonso em Hungaroring e Marina Bay.

Ou seja, Vettel esteve longe de um campeonato perfeito este ano. Mas foi melhor do que todos, e isso já basta em qualquer esporte. Além disso, o jovem alemão sofreu bastante com problemas que fogem do seu controle, como uma vela que falhou no motor em Bahrein (o que lhe tirou 13 pontos), um cubo da roda que não se prendeu na Austrália (25) e um motor estourado quando liderava a prova da Coreia (mais 25). Concluímos com isso que apenas com fatos que ele não podia controlar, perdeu 63 unidades. E foi campeão com 4 de sobra. Isso significa que apenas um piloto merecia o título, e este era Sebastian Vettel.

Algo curioso e que notei muito depois da conquista do seu título é que Seba é comparado muito com Hamilton. A sua juventude e o campeonato precoce são os principais fatores. Nessa balança, é difícil apontar qual é melhor. Lewis ainda parece mais maduro, mas seus erros o fizeram perder o campeonato. E Vettel é mais jovem, já é campeão (além de que foi vice em 2009) e com o timaço que a Red Bull tem hoje, seguramente lutará pelo bi em 2011.

A certeza, é que todos em Milton Keyes estão encantados com a sua estrela. E não demorará muito para que Vettel seja cogitado em outras equipes. Não há problemas, porque onde ele está hoje, se sente bem. A equipe sempre o tratou com respeito e nunca o deixou de lado. O resultado está aqui.
E essa é outra lição de Vettel.

Especialmente para Webber, o grande perdedor do ano. Na sua única chance na carreira até agora em ser campeão, Mark joga tudo fora. E mostrou que não pode enfrentar um campeonato em uma boa posição. Não teve ritmo em uma pista onde Seba voou e esteve a corrida inteira atrás de Alonso, sem arriscar absolutamente nada. Uma miséria, algo que me decepcionou completamente e nos mostrou que Webber foi apático até o final, trouxe discórdia no time e não estava disposto a ajudar. Pois Vettel lhe aplicou uma boa lição de companheirismo domingo.

No mais, a F1 agora vive o momento Red Bull e Vettel. Já vivimos, nos últimos anos, uma grande dose de Ferrari-Schumacher, depois duas de Renault-Alonso, e uma de cada de Ferrari-Raikkonen, McLaren-Hamilton e Brawn-Button. Seis campeões diferentes nos últimos 7 anos mostram as mudanças constantes na F1. Isso serve para mostrar que no ano que vem, tudo mudará.

E vamos ver se Vettel se mantém no escalão mais alto do pódio até Interlagos, com o RB7 que Adrian Newey já está projetando…

11 comentários em “Sebastian Vettel: As lições do novo campeão

  1. Vettel era pra ter sido campeão lá pra Coréia, ou antes. Mas os erros e problemas atrapalharam, e muito, fazendo ele ser campeão por apenas 4 pontos, e na ultima corrida. Ano que vem ele vai voltar forte também, e com o RB7 (que vai ser contruido basicamente em cima de uma outra brecha no regulamento) vai ser mais ainda.

    • Quanto ao RB7 é curioso observar que o próprio Newey já disse: O conceito básico do projeto está feito. Mas ele demonstra série preocupação com os Pirelli, pois ninguém sabe como eles irão ao encontro do carro. São apenas dois dias para coletar dados para 4 meses, o que em tese deve fazer da próxima temporada uma incógnita.

      • Mas por isso é bom ter dois pilotos como Vettel e Webber. Porque um é muito rápido e o outro é mais experiente e sabe coletar estes dados. Mas a Red Bull foi burra, porque se não me engano ela tirou o Webber dos treinos, ele poderia ajudar muito.

  2. Inclusive a McLaren arriscou de uma forma incomum, pois não levará Lewis e Jenson para testar os novos pneus.

    Acredito que, dependendo da adaptação dos compostos á cada equipe e piloto, teremos boas e más surpresas no ano que vem. Claro que é um tema bastante complexo -e interessante-, que veremos depois da retrospectiva 2010.

    • Foram muito loucos.
      A Ferrari foi esperta, e muito. Vai mandar os dois pilotos pra pista. Um que teve problemas com os pneus e o outro que foi totalmente ao contrário assim caso um se acerte melhor que o outro, a equipe terá algum dado de um jeito ou de outro.

  3. Os dois, Paffett em um dia e Turvey no outro.

    Aliás, Button explicou o motivo da escolha da McLaren em não levar ele e Lewis aos testes:

    “Eu queria fazer o teste, mas a equipe disse ‘realmente não achamos que seja o momento certo para você testar os pneus porque eles vão mudar muita coisa. É que o pneu vai mudar muita coisa antes de podermos fazer alguns testes propriamente sérios com o novo carro e obter informações úteis.”- Button’.

  4. Média de um título para Vettel a cada 3 anos não é nada longe da realidade, não vejo Vettel saindo da F1 com menos de 4 títulos! Vai chegar perto de Schumacher nas estatísticas e deixar grandes pilotos do passado para trás, agora não vai ter a desculpinha que ele disputou com pilotos medíocres ou começou com equipe de ponta(como Lewis), talvez o idiota do Galvão consiga convencer os brasileiros que Vettel é mala, mas e o Senna não era? Não acredito que Vettel vá agredir fiscais de pista, pilotos e jornalista, muito menos, pegar mecânico de sua equipe pelo pescoço. Se for reparar, Vettel cometeu apenas uma “pixotada” de total responsabilidade sua(GP da BEL), na TUR leva 50% de culpa, os outros erros foram em menor escala e ele conseguiu ficar nos pontos o que foi importante para o campeonato(Webber se envolveu em acidente na AUS/TUR/EUR/CIN/KOR, mas na AUS,TUR e CIN deu sorte de continuar na prova), poucos levaram em conta que o jovem alemão teve azar em 2010, liderava fácil no BAH,AUS,KOR, mas teve problemas mecânicos! Fora o pneu furado na primeira volta na ING em um toque de corrida com Hamilton, na HUN também liderava quando foi atrapalhado pela equipe, foi orientado a manter distância do safet-car para ajudar Webber, acabou sendo punido e chegou em terceiro, o vencedor foi Webber. A tendência é que os pequenos erros de Vettel sumam com o tempo, sem a pressão de conquistar o título a tendência é cada vez melhorar mais! Sua força mental foi decisiva nas últimas 6 corridas, coisa que Lewis não teve em 2007 e 2010, ainda superou fácil Webber nessas provas, sobra talento e mostrou força mental na hora “H”. Campeão de fato e direito sem ajuda de jogo de equipe, jogando carro no adversário(89/90/94) ou sendo favorecido pelo regulamento(como aconteceu com Senna em 88, essas coisas o Galvão nunca se lembra). Quero ver o que vão inventar no futuro para minimizar os títulos desse(outro)alemão…que ele cometeu erros no ínico de carreira? Isso é até normal, ou não? Olhem a sexta temporada do Senna em 89(já campeão) com boa experiência e verá um campeão fazendo um monte de besteiras o ano todo. Em 2010 Vettel com apenas 3 temporadas completas bateu o melhor da atualidade, Alonso bicampeão, também bateu Button campeão em 09 e Lewis campeão em 08, ainda colocou no “bolso” um companheiro de equipe que deu muito trabalho o ano todo. Vettel deixou os invejosos com o COTOVELO ROXO, CHUPA GALVÃO!!!

  5. Quanto a comparação Lewis-Seba, acho que é um tanto complicado fazê-la, porque Seb começou na F1 mais cedo que o Luisinho, e está mais experiente do que o piloto da MacLaren quando este tinha a mesma idade que o alemãozinho. Mas Lewis amadureceu rapidamente de alguns erros que cometeu no seu primeiro ano, e apesar de duas corridas jogadas fora esse ano, o inglês fez uma boa corrida de recuperação contra as Red Bull 2/3 do campeonato para frente!
    E quanto a Mark, acho que ele se assemelhou um pouco ao Jenson no campeonato do ano passado. Jenson, depois de se tornar líder do campeonato, no segundo semestre do ano não conseguiu administrar bem o campeonato, assim como o canguru, a diferença é que o então piloto da Brawn tinha mais “gordura acumulada” para vencer o campeonato.
    Ano que vem, tem mais Fórmula 1 para gente e novos líderes para a gente comentar aqui! Boa semana para vocês!

    • A comparação Jenson-Mark é bastante interessante Ester. Mas claro, Button tinha uma vantagem muito maior, sendo que foi líder em todas as etapas do mundial. Webber, enquanto isso, liderou poucas etapas e o campeonato esteve muito apertado. Mas me decepcionou de Mark que, mesmo com todas a sua experiência, perdeu para Vettel nas últimas 4 decisivas etapas, o que o enfraqueceram e o deixaram irreconhecível.

      Vamos ver em 2011.

  6. Campeao que nunca esquecerei, AINDA TEREI ESPERANÇA DE TE VER VETTEL, e dizer que admiro vc, pois ELE É OUSADO, inteligente, VENCEDOR E MERECE TUDO ISSO E TODO ESSE CARINHO, mtu profissional e tudo mais de bom, PARABENS MIL VEZES HOMEM TALENTOSO!
    vc vai longe 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: