O erro da Ferrari que tirou o título de Alonso

 

A cada dia que passa mais sabemos sobre o que ocorreu internamente na corrida decisiva que definiu o mundial de pilotos em favor de Vettel. Tudo, diga-se de passagem, estava nas mãos da decisão da Ferrari, que escolheria a hora certa para ir aos boxes.

Esta escolha que depois viria a ser totalmente errada, nos veio á tona hoje, com a publicação do jornal italiano “Corriere della Sera”, onde as falas entre Alonso e seu engenheiro de pista, Andrea Stella, agora se tornam públicas e vocês lêem aqui abaixo:

Volta 9: Stella avisa Alonso que Webber, depois de um toque no muro, está perdendo ritmo: “Ganha-se 3 décimas aWebber.Inclusive Felipe se aproxima”.

Volta 12: Andrea avisa a situação da corrida: “Webber parou e Vettel perde tempo com Hamilton”. Alonso responde: “Se você nota que Felipe o pode superar na próxima volta, chama ele aos boxes”. Resposta do box: “Estamos estudando. Se concentra em Button”.

Volta 14: Alonso pergunta pelo pit stop de Massa: “Como foram com Felipe?” Stella responde: “Saiu atrás de Webber”.

Volta 15: Desde o box da Ferrari chega a ordem que custará o título de Alonso:“Ok. Agora entra”. Alonso obedece “Ok.” Do box informam: “Você vai sair perto de Webber. Na frente dele”.

Volta 17: Alonso pergunta: “Qual é a situação?” Stella, que começa a ser consciente do erro que cometeram, responde: “Será necessário ultrapassar ao Renault que está na sua frente, que já não tem que parar. E depois está Rosberg”.

Volta 22: O desespero toma conta no box da Ferrari. Stella retoma contato com Alonso: “Sei que você está fazendo todo o possível, mas é essencial passar Petrov. (A frase saiu na transmissão da TV).

Depois disto, a situação quase não mudaria. Alonso, trancado por Petrov, completaria em sétimo, enquanto Vettel vencia e era o novo campeão e a Ferrari perdia o mundial por mais um erro de estratégia…

31 respostas para “O erro da Ferrari que tirou o título de Alonso”

  1. Boas Minha Gente

    Quem corre para não perder, acaba perdendo.

    Se Alonso fosse Super-Génio não parava aí ia atrás dos da frente tentando superar o Button nas Boxes, Estratégia inicial da Ferrari..se Jenson alongasse como fez para o enganar, parava com o Haimito e o Seba os da frente.

    Pecado de Soberba e má análise da Scuderia, achou que superava fácil Petrov-Renault, deixou entrar seu quase ( na cabeça deles ) Campeão do Mundo no meio do tráfego nem a Hispania fazia isso..parece que nem eles foram os últimos a Virgin e seu carro de Computador foi mesmo o caçula..

    Abraço

    1. Flavio Briatore:
      “Para Fernando, deveria ser uma corrida muito fácil, completamente diferente, a equipe Ferrari não deviam se preocupar com Webber ou qualquer outro piloto, pois Fernando estava muito rápido. Sinto muito por Fernando Alonso que é um piloto fenomenal, que fez uma temporada brilhante.”
      “A Ferrari interpretou da maneira errada quando Webber tocou o muro. Foi burrice pensar que Mark entrou nos boxes como tática, agora é fácil um dia depois analisar uma corrida, todo mundo é sábio.”
      “É um escândalo que uma pista crucial para o campeonato não permita uma simples ultrapassagem, Mônaco, pela sua história é até justo, mas Abu Dhabi foi feita no meio de um deserto, onde poderiam facilmente ser criadas as retas e curvas certas, essa pista não deveria existir”.

    1. Sim, até porque a Ferrari sofreu com os macios o fim de semana inteiro. Mas eu suspeito que o principal erro foi ter se concentrado apenas em Webber, enquanto Vettel não era o centro das atenções nos boxes da Scuderia. Alonso poderia sem problemas ter ficado algumas voltas a mais na pista, assim como Button fez, mas foi um erro primário da Ferrari e isso lhes custou o título.

      1. E outro erro foi do próprio Alonso que depois que foi ultrapassado logo na largada, acho que o titulo estava ganho. Ele não andou o máximo que podia.

      2. Na verdade Button tinha a vantagem, e Alonso abriu muito- provavelmente não queria jogar o título fora na primeira curva.

        Sobre a disputa com Petrov, acredito que ele estava em seu máximo, saiu várias vezes da pista mas voltou e atacava Vitaly novamente. E ainda a pressão da Ferrari e sabendo que se não passa-se Petrov perdia o título (e ainda precisava mais duas posições!).

        Na minha opinião, foi um milagre ele não ter batido no renault…

      3. Sim, atrás do Petrov ele era, e tinha de ser, o mais agressivo possivel. E teve muita sorte de não ter batido no russo.
        Mas quando ele estava em quarto, o que Alonso tinha que fazer era forçar ao máximo, porque ainda haviam 50 voltas pro fim da corrida.

      4. Sim, mas também não nos esqueçamos do motor- que rendeu tanta conversa antes do GP.

        Talvez, se Alonso forçasse demais, ele abandonaria a prova precocemente e a tristeza na Espanha seria bem maior, rs… (e a festa no Brasil teria fogos de artifício)…

      5. hehehehehehe Pode ser mesmo, mas se não estorou depois de 40 voltas atrás do Petrov, recebendo aquele ar sujo, acho que o motor estava bom sim (eu sei que nem Alonso, nem a Ferrari tem bola de cristal, mas eles tem dados, e poderiam arriscar).

  2. Primeiramente, parabens ao Tómas. Este é o tipo de informação que poucos tem acesso, mandou muito bem.

    Lucas, discordo de você. Alonso pensou em “marcar” Weber, ou seja, se ele arriscar, eu arrisco… se ele fizer o tradicional, tbem farei… pois nunca imaginou que ficariam atrás de tantos carros.
    Tinha muita gente com a parada feita devido ao safety car, que passou Alonso.
    Em qualquer pista, a estrategia teria sido razoável, pois Alonso ia ultrapassar Petrov, Rosberg e Kubica na volta dos boxes… mas graças a este circuito desgraçado, que ninguem passa ninguém, é que Vettel é campeão.

    P.S. Não estou defendendo a Ferrari, continuo achando que foi falha deles, ano passado eles estavam lá e sabiam que AbuDabhi é corrida de carrossel, ninguem ultrapassa.

    1. Exatamente. Se o mesmo tivesse acontecido em Interlagos, não digo que Alonso teria sido campeão, mas seguramente passaria Petrov e tentaria passar outros também. Algo parecido ocorreu com Vettel em Cingapura, quando durante toda a corrida tentou passar o próprio Alonso mas o travadíssimo circuito de Marina Bay não o deixou.

      Ninguém é mago, nem o campeão, rs…

      1. Dor de cotovelo é fod@, todos tiveram as suas dificuldades, em todas as pistas, cada um com a sua, no final venceu o melhor e ponto.
        Rosberg estava em um ritmo melhor que Alonso antes do pit-stop do asturiano, então, no mínimo ele ficaria atrás do alemãozinho, perdendo mesmo assim o título.
        Mannnnhhhhêêê! (FIA) o carrinho amarelo não deixou eu passar, bate nele! (Não deixa ele participa da temporada 2011) Uuuuééééééé´! Petrov Feio!
        #chupaalonso

      2. Aqui ninguém está com dor de cotovelo Francis.

        Mas convenhamos que um circuito desses não pode ser palco de uma final de mundial. Um traçado que não possibilita uma ultrapassagem não pode ser aceita. Pelo bem da F1 Interlagos volta a ser a última etapa em 2011…

      3. Tomás, e como foi que o Kubica fez 3 ultrapassagens nessa mesma corrida?

        Abu Dhabi não é nenhuma ‘coca-cola’, mas nos 2 ultimos anos nos deu corridas com boas ultrapassagens sim (lembremos de 2009, Koba x Button).

        Essa fala de que não é o palco ideal é uma coisa que já observei sendo ventilado pela internet – não concordo nenhum pouco.

    2. Sim, lembro do passão em Adrian Sutil no fim da reta enorme na 6ª volta se não me engano e mais tarde, no mesmo local, em Kobayashi. Claro que não é impossível, mas é uma tarefa muito difícil, assim como em Hungaroring (o que não significa que ninguém passou, pois Rubens engoliu Michael), mas foi duro de roer…

      1. Exatamente, pistas assim separam homens de meninos…em Interlagos, qq um passa! Rsrsrsrsrs

  3. A escuderia ferrari nao merecia ser campeã,pois é uma equipe anti-esportista,uma equipe sem ética,esse negócio de favorecer piloto,fala serio,uma equipe dessa tinha que no minimo ser excluida do campenoto!
    Torço que felipe massa um dia va para redbuul ou maclarem onde existe ética e respeito ao esporte onde pilotos decidem no braço curva a curva vence o melhor,mesmo sendo da mesma
    equipe!Exemplos:VETEL-WEBER,HAMILTOM-BUTOOM,SENNA-PROST!!!
    OBS:redbuul-vetel-weber e maclarem deram uma liçao de moral e de respeito ao esporte!
    VETEL E O MELHOR PILOTO-REDBULL A MELHOR EQUIPE-SAO CAMPEOES DE VERDADE E COM ETICA E EXEMPLO DE ESPORTE ,E TORÇO QUE SEJAM O PROXIMO CAMPEONATO TAMBEM!
    FELIPE MASSA TORÇO QUE TENHA ATITUDE E MANDE AS ORDENS DA FERRRI A PUTA QUE O PARIL!,DE UM CHEGA PRA LA NO ALONSO E FAÇA O INGULIR POEIRA,NA MINHA OPINIAO MASSA E MUITO MAIS ARROJADO QUE ALONSO,ESTE CAMPEONATO MASSA FOI INFELIZ DE NAO TER SE ACERTADO COM OS PNEUS,OU PODE SER COISA DA FERRARI NAO E DE SE DUVIDAR,PORQUE INFELIZMENTE A FERRARI E SUJA E SEM ETICA!

  4. Não existem santos na F1, isto todo mundo sabe.

    Existem favorecimentos a determinados pilotos e equipes, isto todo mundo sabe.

    Porém, contudo, entretatanto, não há equipe e piloto que se julguem mais acima do bem e do mal do que Ferrari e Alonso.

    Ferrari e Alonso são capazes de realizar manobras como a da Alemanha 2010 e Cingapura 2008 e achar que todos os fãs de automobilismo são otários. Verdadeiros idiotas.

    Para se ter uma ideia, em 2002 na Áustria, apesar da Ferrari julgar que tinha agido corretamente, a vergonha foi tanta que Schumacher se recusou a ficar no ponto mais alto do pódio e cedeu o lugar para Barrichello.

    Em 2010, já sob o comando de Alonso, não só comemoraram na Alemanha, como nos dias seguintes deram várias declarações fingindo que nada tinha acontecido.

    Portanto, tudo de ruim (esportivamente falando) que possa acontecer a Ferrari e Alonso é pouco.

    Não que eu seja ingênuo de achar que a RedBull é a equipe que simboliza o retorno da ética e esportividade na categoria, mas, pelo menos é bem mais comedida que a Ferrari e, até provem o contrário, estão buscando preservar o mínimo de espírito esportivo na competição.

    Por tudo isso é que existem vários jornalistas e fãs de automobilismo que louvaram a vitória da RedBull e julgaram que este fato foi a materialização da justiça. Bem medidos e bem pesados os argumentos, foi exatamente isto o que aconteceu com a título de Vettel, a vitória da justiça sobre a trapaça.

      1. Salve Tomas.
        Há alguma tempo venho acompanhando o blog sem emitir opinião sobre os assuntos aqui comentados. Vetel foi o campeão pelo oportunismo a derrocada de Weber nas ultimas etapas. Como todos sabem a probabilidade de Vetel ser campeão era menos aventada do que a de Weber e Alonso há 4 ou 5 corridas do final do campeonato. Ao Weber faltou a tranquilidade que Button teve no final do campeonato de 2009. Alonso assumiu a liderança do campeonato comendo pelas beiradas faltando pouco para acabar este campeonato, Vetel fez exatamente o mesmo, só que num ponto crucial, ou seja, não tinha o peso que Weber sentiu tanto é que foi mal nas ultimas do campeonato e tinha a favor um carro muito melhor que a Ferrari e a competencia de Alonso podiam fazer para garantir a ultima corrida. Outro fator que pesou e muito foi o excelente desempenho de Hamilton em Abu Dhabi. Sorte de campeão Vetel teve, ao ver no acidente de Schumacher o momento idela para garantir a vitória e o campeonato pelo erro grosseiro de estratégia da Ferrari. Vetel foi arrojado demais ponto de ser inconstante o suficiente para sequer assumir a liderança durante o decorrer do campeonato. Prova disso foi o número de poles. Na minha opinião Weber tinha muito mais merecimento deste titulo do que qualquer outro piloto, pena que fraquejou. Que venha o novo ano e que tenhamos boas novas para os pilotos brasucas, pois já passou da hora de termos um novo campeão tupiniquim.

      2. Olá Gustaff.
        Bom te ver de volta ao blog. Opine sempre, a seção de comentários é o nosso ponto forte e ela sempre deve estar abundante!

        Um forte abraço!

  5. Acho que em estratégia de corrida, o piloto tem direito a escolher a tática a ser utilizada. Foi um risco que ele correu. Atualmente, com a questão do safety car, parar antes ou depois, dependendo da situação, das circuntâncias, pode custar caro, ou render bons resultados.

    O benefício para as estratégias adotadas por Petrov e Rosberg, que pararam antes, de Kubica, que parou depois, deu certo. Os três ficaram entre Jenson Button, 3º colocado, e Alonso.

    Sebastian Vettel e Lewis Hamilton conseguiram manter as posições, e Button, que parou mais tarde, liderou por algumas voltas, retornando próximo de Hamilton. Lewis ainda passou Kobayashi, mas ficou preso atrás de Kubica, ficando sem chances de alcançar Vettel.

    1. Foi uma corrida em que as estratégias foram chaves para o resultado final, e qualquer coisa que ocorresse poderia dar errado- ou certo.

      Enfim, a Ferrari acabou errando na escolha, o que não deixa de ser uma boa lição para o futuro.

  6. Acho Que O Vettel Foi merecedor Primeiro Pk Foi eficiente nas 3(ou 4) Coriddas em que ele ficou no podio a que ele nao ficou o seu motor estourou,Se Alonso Ganhasse tinha que ser pela margem de 7 pontos em que ele sacaneou o massa Mais A Ferrari errou e feio.

    O Que O Webber Teve Foi Falta De voltade Desde o Sábado e A Pista Da Desgraça Atraplahou Ele Tentou Mas o Motor Que A Red Bull E o Mesmo Que O Renault O Petrov Teve uma Esficiencia de campeão.

    Espero Que Ano Que Vem Ganhe Um Brasuca

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s