Williams: A evolução continua

Apesar de ter fechado 2010 com 13,5 pontos à menos do que a campanha de 2009 (se convertêssemos os pontos da última temporada para a pontuação antiga) a Williams foi, das equipes intermediárias, uma das que mais evolui com o passar das corridas.

Conseguiu pontuar em 12 etapas, e marcar pontos com seus dois pilotos, algo que em 2009 não foi possível. Marcou uma Pole Position, irreal, sim, mas a conseguiu, com o novato Nico Hulkenberg no GP do Brasil e passou pelo histórico momento de 300 corridas de Rubens Barrichello na Bélgica.

Foi um ano de mudanças, onde a dupla de pilotos mudou e Barrichello chegou como a grande base do desenvolvimento deste carro e o de 2011, que, em tese, promete ser mais competitivo do que o desta temporada.

E grande parte de essa esperança se sustenta pela chegada de Pastor Maldonado no próximo ano, que traz uma boa quantia de dinheiro e patrocinadores. “Estamos em grande forma financeira”, diz Adam Parr.

Conquistou um significante 6º no campeonato de construtores, apesar de que este logro tenha sido facilitado pela queda de rendimento da rival direta Force India, que terminou a temporada com um ponto a menos do que o time de Grove.

Realmente a Williams parece estar no caminho certo do desenvolvimento e promete progredir já no próximo ano.

O carro:


O FW32 passou por alguns problemas no início da temporada, o que levaram Barrichello a dizer que o carro era uma porcaria (no tom de brincadeira, é claro), sofrendo com acertos e adaptação.

Aos poucos, porém, o projeto desenhado pelos projetistas Jon Tomlinsom e Ed Wood foi ganhando estabilidade, até chegar ao ápice dos ótimos 4º e 5º de Barrichello em Valência e Silverstone, respectivamente.

Além disso, Rubens conseguiu uma marca expressiva- passou ao Q3 em 13 oportunidades de 19 possíveis, o que não deixa de ser um grande feito. Coube a Hulkenberg, porém, marcar uma surreal Pole Position no caótico treinos em Interlagos, tirando a Williams da fila depois de 5 anos. Não serviu para muito, já que em três curvas Hulk era o terceiro e terminaria a corrida no oitavo lugar.

Estatísticas:

  • Pontos: 69 (21 com o sistema de pontuação usado até 2009)
  • Vitórias: 0
  • Pole Positions: 1
  • Pódios: 0
  • Posição no campeonato: 6º
  • Voltas mais rápidas: 0
  • Voltas na liderança: 0
  • Melhor posição de largada: 1º, Hulkenberg (Brasil)
  • Melhor posição de chegada: 4º, Barrichello (Valência)

Barrichello vs. Hulkenberg


Barrichello foi sem dúvidas a principal peça do desenvolvimento a partir de 2010 na Williams e a sua presença é fundamental para que o bom trabalho e a essência do crescimento do FW33 em 2011. E é por isso mesmo que Frank Williams não abriu mão de Rubens, que já aponta para a sua 19ª temporada na Fórmula 1.

Barrica foi literalmente um professor para o jovem Hulk, e conquistou os melhores resultados da equipe ao longo do ano, terminando o mundial em uma honrosa 10ª colocação, com 47 pontos, que equivalem a 15 no sistema de pontuação utilizado até 2009.

Já Hulkenberg mostrou realmente ter a chama do talento em si, e não pela Pole conquistada no Brasil, mas sim pela sua evolução e trabalho no decorrer das etapas. Lutou  pelos pontos sempre que pôde e foi o segundo melhor estreante, 5 pontos atrás de Petrov, com um carro notavelmente superior.

Uma pena que agora Nico foi trocado pelo dinheiro de Maldonado, mas certamente a Williams teve uma dupla afinada em 2010 e deve sentir falta de Hulk, apesar de que os dólares infelizmente importem mais.

Estatísticas, Rubens Barrichello:

  • Pontos: 47 (15 com o sistema de pontuação usado até 2009)
  • Vitórias: 0
  • Pole Positions: 0
  • Pódios: 0
  • Posição no campeonato: 10º
  • Voltas mais rápidas: 0
  • Voltas na liderança: 0
  • Melhor posição de largada: 6º, Cingapura e Brasil
  • Melhor posição de chegada: 4º, Valência

Estatísticas, Nico Hulkenberg:

  • Pontos: 22 (6 com o sistema de pontuação usado até 2009)
  • Vitórias: 0
  • Pole Positions: 1
  • Pódios: 0
  • Posição no campeonato: 14º
  • Voltas mais rápidas: 0
  • Voltas na liderança: 0
  • Melhor posição de largada: 1º, Brasil
  • Melhor posição de chegada: 6º, Hungria

Conclusão:

Com Barrichello já se sentindo “em casa” e sendo dono da base do F33, deve ter um carro que irá se adequar aos seus gostos e preferências, o que deve facilitar o trabalho de desenvolvimento.

Fará dupla com outro estreante e também campeão da GP2, que vem com grande apoio financeiro, que foi o motivo da sua contratação. A esperança da Williams é que Pastor pelo menos corresponda ao trabalho feito por Hulkenberg, evolua e resgate o maior número de pontos possíveis.

A evolução da Williams continua, e a próxima temporada tende a ser melhor do que esta, em tese, claro. Nos comentários, fica com vocês confirmar se acreditam que a equipe de Frank William subirá um degrau já em 2011…

44 respostas para “Williams: A evolução continua”

  1. Não sei se voce tem os dados aí, mas acho que a partir da metade da temporada o carro parou de evoluir (andou melhor na primeira metade)… talvez… não se se eles já estavam pensando em 2011…

    1. Normalmente é comum as equipe do pelotão intermediário pararem de evoluir o carro depois de certo tempo, dependendo dos objetivos a serem alcançados.

      Mas como digo, o crescimento da Williams também foi catapultado pela queda da Force India.

  2. Apesar de muitos discordarem que Rubens ajudou a evoluir o Williams 2010, pois dizem que com Nico Rosberg a evolução foi maior, eu ainda acredito que o brasileiro ajudou sim, a evoluir um carro que no início se parecia com a Honda de 2008. O que temos que levar em consideração, é que o motor Coswort era fraco e não empurrava o carro como deveria. Depois, quando a Coswort conseguiu dar um upgrade na potência, a Williams consegui ser competitiva no meio do grid.
    Acredito que foi uma temporada de aprendizado para todos da equipe e que para 2011, vai ser melhor ainda. Resta sabermos, como estarão as demais equipes.

    1. E era também uma espécie de obrigação para a Cosworth melhorar, até porque a última experiência da Williams com esses motores não foi frutífera.

      A tendência é melhorar, sempre.

      1. Tomas faltou esclarecer uma coisa Nico Rosberg, no ultimo ano que correu de Williams, teve uma carro melhor nascido que Barrichello, a Williams era uma das 3 equipes que tinha o Difusor duplo, comeceram com a peça naquele ano a Brawn Gp a Falecida Toyota e a Williams…..e a peça já fazia diferença, tanto que neste a ano a RBR evoluiu o uso da peça e fez bonito…

      2. Claudio:

        Sim, é uma boa ressalva. Foi uma grande tacada da Williams, assim como da Brawn e Toyota.
        Porém ficou clara a falta de equipamento, pois até os japoneses conseguiram pódios. Mas foi um bom ano, nos números, superior a 2010.

  3. Não resta dúvidas que o proximo carro será melhor, mas a grande dúvida é: Quanto as outras equipes também irão evoluir?
    Já disse uma vez, que essa foi a temporada em que Rubens mostrou sua competência e o seu valor e acho que em 2011 não será diferente.
    Torço muito pela Williams e mais ainda pelo Barrichello e espero que tenhamos um grande campeonato no proximo ano.

    1. Quanto as outras equipes irão evoluir não saberemos até fevereiro. Aliás, é um tiro no vazio dizer de esta ou outra irão melhorar ou piorar de desempenho.

      Mas a tendência é sempre para melhor, só que muitas vezes não é assim e é ali onde está a graça de termos 5 equipes diferentes campeãs nas últimas 5 temporadas.

  4. Esse vem sendo o grande problema para o time de Grove. A Williams vem abrindo mão de um motor mais potente em razão do alto custo, como aconteceu com a Renault. Junto com as novatas, trabalhou com os propulsores da Cosworth, mas, pelo fato de ser uma equipe com mais estrada na Fórmula 1, conseguiu um conjunto que desse mais condições de lutar pelos pontos.

    Além disso, a experiência de Rubens Barrichello também ajudou nas melhorias do carro. O comentário do André/Piva é interessante, pois a Cosworth deu preferência para a escuderia de Frank Williams, devido as melhores possibilidades de resultados.

      1. Piloto brasileiro é tudo duro… não levam nada para F1. Nenhum dos nossos levou patrocínio para as equipes.
        Porque o Massa é preterido na Ferrari? Porque dentre outros motivos há o Santander por trás do Alonso.

        Me surpreendeu e eu louvo até hoje a iniciativa da Itaipava em estampar a sua marca no carro da Brawn na última prova em Interlagos em 2009 (foi uma das grandes jogadas do marketing esportivo do país em 2009).

        Se eu não me engano no GP Brasil 2010 a unica marca brasileira, tirando a estatal Petrobras era a NovaSchin.

        Por isso que quando uma equipe tá dura o primeiro a rodar é o brasileiro (exceção da Williams).

        Não tem coisa mais brega do que aquele troféu do Santander…

      2. A diferença de Barrichello na Williams e Senna e Di Grassi na Virgin e Hispania é que, primeiro, Rubens não paga para correr.

        E segundo que ele é capaz de ser uma base confiável e levar um projeto de carro adiante, ao contrário de Bruno e Lucas, pilotos sem experiência, patrocínios e que não puderam mostrar tudo o que são capazes nos carros que correram.

  5. obrigado pelos comentários no blog… achei ótima sua análise. Barrichello encontrou o lugar ideal para encerrar a carreira a Williams o cara certo para voltar a sonhar com dias melhores.

  6. Lugar de time grande (Williams) é na frente. Tomara que possamos ver esse magnífico time de volta ao seu lugar.

  7. Esse ano, pra mim, a Williams foi a equipe que mais evoluiu. Sem Barrichello duvido que isso teria acontecido, mas ele estava lá, e no final até pole fizeram. Rubens não foi tão superior á Hulkenberg quanto se imaginava, o que mostra que o moleque tem valor, “infelizmente” nas pistas, e não no bolso.
    Com o dinheiro de Maldonado, e com a experiencia de Barrica, a Williams vem para lutar com a Renault.

      1. Talvez, mas a Williams começou sem passar do Q1, ou ficando bem atrás no Q2, e, por mais estranho que possa ter sido o treino, acabou sendo pole.

    1. Para a Fórmula 1 em si seria ótimo ter a tão tradicional Williams (a única equipe original que ainda sobrevive, junto com Ferrari e McLaren) de volta as primeiras posições, além de ser um próprio negócio para o merchandasing da equipe.

  8. Acho que a equipe que pode evoluir mais é a Mercedes, a Williams deve ser uma das melhores intermediárias, se não a melhor. Não acredito que consigam um projeto com alguma revolução que os coloque entre os primeiros colocados disputando vitórias.

    Mas Barrichello disse que o projeto está bem agressivo, ou seja, podem estar fazendo um carro totalmente novo e, com o KERS, bem desenvolvido, quem sabe não consigam surpreender.

    1. “Não acredito que consigam um projeto com alguma revolução que os coloque entre os primeiros colocados disputando vitórias.”

      Isso é complicado, mas não impossível. Temos que olhar com atenção a McLaren, que neste ano descobriu o genial F-duct e prometeu inovar em 2011.

  9. Com certeza se comparar a equipe que mais evoluiu foi a Williams. O conhecimento que o Barrichello tem teve grande influência nessa evolução, sem contar que, apesar da equipe não ter um bom carro para ter disputado o título, fez o Rubinho fazer sua melhor (junto com a segunda metade de 2009) temporada tecnicamente. Mostrou que a idade não tira a capacidade de ser um bom piloto.

    2011 não dá para saber como vem o carro. Se continuar como fez esse ano, tem tudo para ter um bom carro. Com a volta do KERS, como dizem ser um KERS diferente, mais leve, pode trazer um ganho para a equipe. Os pneus Pirelli também é um fator novo. Esperamos a pré-temporada e um bom carro para a Williams. Quem sabe uma evolução a nível de Brawn GP? Impossível não é.

    Abraços!

    1. “Com a volta do KERS, como dizem ser um KERS diferente, mais leve, pode trazer um ganho para a equipe.”

      Lembrando que os engenheiros pediram a Rubinho que emagreça para compensar a instalação do Kers no carro.

      1. Apesar de ser um KERS mais leve tem que compensar o peso do equipamento mesmo assim. Veremos!

  10. Dizia-se que o Kers da Williams era diferente dos outros e que se consegui-se ter confiabilidade no ano que teve o Kers ia dar trabalho, será que o desse ano tbm pode surpreender….espero

    1. Autosport:

      A Williams não vai utilizar o seu original sistema de volante quando instalar o KERS no FW33 do próximo ano. Foi isso que nos disse Patrick Head, explicando que, “por uma questão de colocação do sistema no carro, optamos pelas baterias, que podem ser espalhadas pelo chassis. Mas se no futuro aumentar a potência que se pode retirar do KERS, penso que voltaremos a utilizar o nosso sistema.”

  11. “Estamos em grande forma financeira”

    Até o meio do ano, depois quero ver como vai ficar a equipe sem grana e sem PILOTO, porque se for depender do Rubinho, ta fud…

    “Das equipes intermediárias, uma das que mais evolui com o passar das corridas”.

    É, mas se não chegar a frente de Sauber, Toro, Lotus, Virgin e Hispania, vai chegar na frente de quem? E só chegou a frente da Force India porque ela caiu muito de “produção” em 2010, mesmo assim ficou atrás da Williams apenas por um ponto.

    Pra Williams ser 6º no mundial em 2011, um dos pilotos teria que fazer”mágica”(caso do Kubica na Renault), não é o caso do Rubinho, e ele ainda fala em título!!! Eu pelo menos não vi evolução nenhuma na Williams! Evolução aconteceu na Renault que foi 8º no mundial em 09, e esse ano foi 5º, um salto enorme graças ao Kubica que pilota muito e não faz besteiras. A Renault em 09 chegou atrás até da Williams, lembrando que o Alonso foi 9º no mundial de pilotos, com um carro feito para seu estilo de pilotagem e com a equipe toda a seu favor, mas no meio do ano ele já devia estar com a “cabeça” na Ferrari, não tinha mais motivação o carro em 09 era muito ruim, já esperava por 2010!

  12. David Cooperfield Kubica…hehehe. Kubika é um bom piloto sim, mas endeusar o cara a ponto de coloca-lo em um pedestal, é demais!! Petrov começou neste ano e já mostrou que é bom, assim como o carro. Um piloto sózinho não fáz verã0, é um conjunto, um todo!!

  13. Desagradavel Newton é ficar:

    ESPERANDO
    ESPERANDO
    ESPERANDO
    ESPERANDO
    ESPERANDO
    ESPERANDO
    ESPERANDO
    ESPERANDO
    ESPERANDO
    ESPERANDO
    ESPERANDO
    ESPERANDO
    ESPERANDO
    ESPERANDO
    ESPERANDO

    e mais um…ESPERANDO (2011) e NADA de título do Rubinho…16 vezes ESPERANDO é muita coisa não? Muito desagradável, e o pior, o cara fica “prometendo” título! Eu sei o que é esperar, mas pelo menos na minha espera, chegou um alemão e tirou a Ferrari do jejum de títulos, pelo menos na minha vez, valeu esperar! Não acredito que Rubens vá quebrar o jejum de títulos do Brasil! Tem muita gente que vai continuar morrendo de raiva.

    Ninguém esta colocando ninguém em pedestal André, só que com Kubica as coisa funcionam, ele sim a anos merece uma equipe de ponta, e quando conseguir vai dar muito trabalho! Evidente que o piloto não faz tudo sozinho, mas um grande piloto pode sim mudar a “direção” da equipe, se não esta acontecendo com os brasileiro, paciência, a fila anda e outro ocupa a vaga, Massa e Rubens tiveram suas chances de serem campeões, Massa ainda pode sonhar com título, mas 2011 é sua última chance, depois dificilmente fica em equipe de ponta a partir de 2012, se ficar não vai ser o foco príncipal da equipe, já é assim na Ferrari, só cabe a ele mudar a situação.

    1. Mac, Rubens não teve em todas as suas 18 temporadas de F1 um carro com condições de título!

      E quanto teve (Ferrari 2000-2004) tinha uma equipe toda ao lado de Schumacher, que mandava e desmandava. Depois, quando chegou a ter esperanças de ser campeão pela primeira vez, na Brawn em 2009, você mesmo tinha dito meses atrás que Button tinha uma cláusula contratual por seis anos que ele seria o primeiro piloto. E assim foi, pois Rubinho muitas vezes foi prejudicado nas estratégias de Ross Brawn e isso todos sabem…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s