O confronto da década?

A Fórmula 1 vive uma constante metamorfose na renovação de talentos e os últimos campeões são uma prova dessa mudanças. A cada dia a juventude parece tomar espaço em um esporte tão competitivo e deixando os “dinossauros” um passo atrás e próximos da extinção.

Assim, temos Fernando Alonso, Lewis Hamilton e Sebastian Vettel que são, sem dúvida, as três maiores revelações dos últimos 5 anos na Fórmula 1.

Fernando já foi campeão pela Renault e disputou título até a última corrida com McLaren e Ferrari, enquanto Lewis já surpreendeu no seu ano de estreia e emplacou seu primeiro, e único até agora, triunfo pela Mclaren em 2008, sendo que chegou a estar na condição de favorito em certa época do ano em 2010.

Vettel termina pro completar o trio com a sua ascendência meteórica de uma equipe pequena, a Toro Rosso, mas já desde as categorias de base com o supervisionamento da corporativista Red Bull. Com a ajuda de um bom projetistas e a mistura de talento não demoraria para se sagrar campeão, algo que já teria ocorrido em 2009 não fossem quebras mas que se efetivou nesta temporada com méritos.

Assim, entramos na nova década com um trio de ouro e em equipes de ponta e vencedoras: Vettel na Red Bull, Alonso de Ferrari e Hamilton com McLaren.

A mistura de talento e carros competitivos com piloto campeões são os melhores ingredientes para se esperar uma trama de sucesso já a partir deste ano que começa daqui a alguns dias. Isto é, se já não se iniciou em 2010 com Vettel.

Enquanto isso, em Maranello, os primeiros sinais de um duelo dentro e fora das pistas entre Fernando e Sebastian já são costurados. Vettel, com a áurea de estrela e campeão, começa a citar a Ferrari entre a sua equipe para competir no futuro. Nada mais oportuno neste momento de glórias na Red Bull, a fim de colocar uma pressão extra na equipe pela tendência da boa linha de carros vencedores.

Luca di Montezemolo aderiu rapidamente à onde e já elogiou seu Schumacher juvenil com palavras de afeto e que, cedo ou tarde, veremos Seb com o macacão vermelho.

Involuntariamente isso acaba chegando aos ouvidos de Alonso, recém iniciando seu processo na Ferrari, e que afirma não ter medo de Vettel, afinal, nunca algum companheiro seu somou um ponto a mais quando dividiram cokpit.

A tendência está marcada- Vettel é a mais nova estrela, conta com carisma, arrojo, sorte e talento, algo indispensável em qualquer campeão. Pode não ser o mais completo nem o melhor quando se lhe pede uma ultrapassagem, mas para isso, há tempo. E a Ferrari quer desenvolvê-lo desde já para que quando Alonso abdique de seu trono, Sebastian esteja pronto para seguir a linha de sucesso anunciada pelo espanhol.

Hamilton está a espreita, na esperança da McLaren não se perder novamente no desenvolvimento do carro e ser bicampeão- será a pedra no sapato dos dois melhores de 2010.

Sem contar os outros pilotos com posição de destaque- Webber, Button e Massa, os colegas de equipe do trio de ouro. Com sorte, e se a equivalência permitir, poderemos ter Kubica e Kobayashi no páreo também.

Assim, em um esporte onde renovação é a palavra e onde teremos, em 2011 até agora 3 pilotos estreantes, Sebastian, Fernando e Lewis tendem a capitalizar sobre seus rivais- e eles mesmos- a luta pela vitória em 2011 e anos posteriores dependendo do potencial de seus carros.

E vocês, acreditam que este será o confronto da década?

21 respostas para “O confronto da década?”

  1. Não me arrisco a dizer isso. Teremos 10 anos pela frente e novos talentos surgirão, trazendo novos campeões e outras promessas. Nesta década que está terminando, além dos três da foto, podemos destacar também Michael Schumacher e Kimi Raikkonen, além de Jenson Button. Montoya, Fisichella e Trulli mostraram ser bons pilotos, mas quando tiveram a chance de mostrar algo mais, foram batidos pelos companheiros de equipe. Kimi deu um show no colombiano, e Alonso superou Trulli em duelo até certo ponto difícil, e Fisichella com facilidade.

    Fernando Alonso, Lewis Hamilton e Sebastian Vettel têm tudo para estarem entre os grandes nomes da próxima década, mas acredito que novos valores vão aparecer, pois muita coisa ainda vai acontecer.

  2. Os três são geniais. Penso que se Kubica estivesse em uma dessas equipes (McLaren, Ferrari e Red Bull) ele também seria um dos gênios e teríamos assim 4 grandes favoritos. Kobayashi é um bom piloto, mas não há ponto de ser tão soberano quanto os quatro que já comentei. Alguns me chamam de louco por conta disso, mas Rosberg é outro que com um carro certo na mão e uma dose de sorte pode surpreender. Abraços!

  3. São as três grandes estrelas do momento.Dos próximos 10 anos, acredito entre uns 6 ou 7 titulos dos 3. Mas será otimo ver seus companheiros, e Kubica disputando o titulo. Essa decada tem tudo para ser uma das melhores da F1.

  4. Tomás, não esqueço o ano de 2009, onde os pilotos com experiências se destacaram e mesmo esse ano, a luta pelo título teve Button e Webber.
    Não sai da minha cabeça o que seria o Webber sem o acidente irresponsável de bicicleta, aonde o Button terminaria, sem as falhas da equipe Mclaren(Mônaco, Monza) e a batida do Vettel em SPA.

    1. Felix, ainda não estou seguro mas, talvez, entre em um trabalho complexo de recalcular os resultados “normais” das corridas em 2010> Ou seja, tirando quebras, acidentes por problemas no carro entre outros fatos do Top 5.

      É algo que requer tempo mas verei se posso terminar até o fim do ano.

  5. Da década eu não sei se será, mas por uns 5 ou 6 anos certeza que os 3 serão os favoritos. Depois, o Alonso que ano que vem terá seus 30 anos, não acredito que ele aguente até perto dos 40 anos para continuar correndo. É esperar para ver. Já Hamilton e Vettel são mais novos e tem tudo para terminar a década como a dupla a ser batida, isso porque não sabemos quem são os próximos novatos a nos surpreender.

    1. Caro amigo se a memória não me engana a maioria dos tri campeões do mundo incluindo o shumi, foram tri depois dos 30 anos, e não foi por isso que desistiram de correr, por isso o Alonso tem muito para dar, e se ganhar titulos, não me acredito que abandone.

      Comprimentos,

      1. Seguindo a linha que José expôs, e é bastante interessante, a idade em que estes pilotos conseguiram o tricampeonato:

        Juan Manuel Fangio: 44 (1955) tetra em 1956, com 45 e penta em 1957, com 46.
        Jack Brabham: 40 (1966)
        Niki Lauda: 35 (1984)
        Nelson Piquet: 35 (1987)
        Alain Prost: 34 (1989) e tetra em 1993 com 38.
        Jackie Stewart: 34 (1973)
        Michael Schumacher: 31 (2000), tetra em 2001, com 32, penta em 2002, com 33, hexa em 2003, com 34 e hepta em 2004 com 35.
        Ayrton Senna: 31 (1991)

        Com isso, Senna ainda é o tricampeão mais jovem: 31 anos, assim como Schumacher, mas Ayrton fazia aniversário em março e Michael faz em janeiro.

        Schumacher é o tetra, penta, hexta e heptacampeão mais jovem da história.

        Isso significa que Alonso poderia ter sido tri em 2007 com apenas 26 anos, e em 2010 com 29. Se não for em 2011, não poderá mais ser o mais jovem da história. Se for, baterá o recorde com 30 anos e ainda terá chances de quebrar, por um ano de diferença, os outros de Schumacher.

  6. Alguém precisa lembrar ao Alonso que ele empatou em pontos com um piloto estreante na Fórmula Um, no ano em que todo mundo achava que ele levaria o tri (na classificação oficial, ele inclusive perdeu por qtd de segundos lugares);
    Que quando ele voltou pra Renault, uma das duas únicas corridas que ele venceu em dois anos foi vergonhosamente arranjada (com anuência dele ou não);
    Que a Ferrari vem de uma longa tradição de erros bisonhos fora da pista (como o da acima referida corrida), mas a posição do Montezemolo é sempre “os pilotos perdem as corridas”;
    Que Vettel é hoje para a Ferrari o que Alonso era em 2008;
    Que a última vez que dois pilotos da Ferrari cogitaram disputar um título, um deles era o Gilles Villeneuve;
    Que na única equipe onde dois campeões já disputaram abertamente o título em condições de igualdade, ele (Alonso) é persona non grata;
    E, finalmente, que, quando não houver mais nenhum empecilho para Vettel assinar com a Scuderia Pinocchio, pode ser que a saída mais honrosa para Fernando seja a mesma que sobrou pro Kimi: sair da F1.

    1. Meu chapa, Alonso disse em claro e bom tom que nenhum companheiro seu o superou em pontos. Que eu saiba igualar não é superrar….. E outra, na Mclaren havia , senão uma preferência, uma “tendência” pró-Hamilton em 2007. E Alonso nunca será enxotado da Ferrari como Kimi, pois além de mais piloto, o Santander, banco espanhol, tem longo vínculo como principal patrocinador da equipe.

  7. Não.

    É importante destacar que pelo post do Tomás temos 3 pilotos de 3 equipes diferentes. Sendo assim, temos 3 segundos pilotos que não “brilharam” esse ano, a exceção de Webber que lutou até a última corrida.

    Vai que para 2012 aparece uma “promessa” em uma dessas vagas e embaralha tudo? Essa é a nossa torcida.

  8. Eu, não apostaria, que esses caras aguentam uma decada inteira. Mesmo porque, o mais completo deles(Alonso), provavelmente, se estiver correndo na segunda metade da década, já sera um piloto em decadência fisica e com os reflexos comprometidos. Hamilton, precisa começar a pensar, que experiencia e arrojo são simbiose, que formam o bom piloto, aquele que vence sem correr tantos riscos desnecessarios, quanto a Vettel é preciso aguardar mais uma temporada para poder avalia-lo melhor.

  9. 10 anos é muita coisa pra F1, mas que Alonso, Hamilton e Vettel serão os atores principais da próxima temporada, isso não há dúvida. A F1 é uma competição de equipes. Basta uma ter um trunfo no desenvolvimento e nomes esquecidos como Button e Webber ressurgem na ponta. Por isso, creio que o confronto da década seja entre Ferrari, McLaren e Red Bull, independente dos pilotos que ocupem seus cockpits. Dificilmente alguma equipe chegará no patamar dessas nos próximos 10 anos. Salvo se a FIA resetar o regulamento técnico como fez em 2009. Daí uma equipe fora dessa tríade ganha um gás. Mesmo assim, pela força que estas 3 demonstram, é questão de apenas uma temporada para retornar ao topo.
    Esta é a ordem na F1 atualmente.

  10. Parabéns pelo ótimo texto. Mas, eu incluiria o Rosberg nessa lista. Apesar de que ele ainda não foi campeão, não tenho dúvidas que ele tem talento e capacidade suficientes para triunfar na categoria. Kubica também foi uma boa surpresa na F1. Se conseguir um carro competitivo acho que ele leva uma caneca de campeão.

    Abraço.

  11. Estava pensando: seria muito legal ver dois dos três pilotos numa mesma equipe, e tudo se ajeita para que isso ocorra. Alonso x Vettel na Ferrari. O ano de 2011 será a definição: ou Massa termina o ano na frente de Alonso ou ele está fora (quem sabe uma troca com a RBR).

    1. Bem, e estamos de volta com a Silly Season 2012, rs.

      Acredito em um Massa mais forte em 2011. A chance de trabalhar de igual para igual com Alonso com a Pirelli é muito importante, e conseguindo aquecê-los melhor, os 3 décimos de diferença podem ser anulados.

      Além de que Vettel não sairá tão facilmente da Red Bull e esta tem Ricciardo, Alguersuari e futuras estrelas para ocupar um cokpit- e não Massa.

  12. Como fã da McLaren devo de dizer que adoraria ver a dupla Hamilton-Vettel na equipa, depois do Button abandonar. Nunca fui grande adepto do Alonso, já que nunca gostei dos pilotos que não se importam se ganham na pista ou nos bastidores.

    Apesar de vir de um país onde nenhum piloto ganhou uma corrida de Fórmula 1, estou muito desejoso de ver o desenvolvimento que o Kamui Kobayashi apresentará no futuro.

  13. Os tres pilotos são muitos bons isso é inquetionalvel
    Porem olhando para 2011

    Temos mais alguns ótimos talentos:

    Schumacher (não temos como falar que ele é carta fora do baralho e tem ainda a questão dos pneus dianteiros)

    Button ( foi campeão ano passado como falar que não tem talento )

    Mark ( terá um ótimo carro e tem um bom talento)

    Massa ( é a ultima chance dele na Ferrari, ja mopstrou um bom potencial e teve o problema dos pneus dianteiros)

    Kubica ( se a Renault Lotus deixar nós sabemos que ele ira pras cabeças)

    Barrichello ( se a Willians evoluir mais alguns décimos em 2011 tambem tem sangue frio pra ir pra frente no grid e principalmente um motor um pouco mais forte nas corridas)

    Koba ( o quanto será que a Sauber pode ir mais pra frente com muita grana da Telmex)

  14. Quem pode entrar nesta briga pode ser Kubica e Button. Não acredito no Massa depois deste ano ele vai ser sempre o segundo na Ferrari .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s