Sobre a disputa entre Alonso e Ocon na Arábia Saudita

Um dos momentos mais marcantes do GP da Arábia Saudita, sem dúvidas, foi a disputa caseira entre os pilotos da Alpine.

O francês Esteban Ocon e o espanhol Fernando Alonso tiveram um duelo eletrizante por várias voltas, e, mesmo sendo extremamente limpo, acabou fazendo com que os dois pilotos perdessem tempo.

Muitos esperavam um clima hostil pós-corrida nos bastidores da Alpine. Contrariando essa previsão, o piloto francês falou que tinha autorização para disputar e ainda rasgou elogios ao seu companheiro de equipe: 

“Claro, quando você disputa é algo normal, assim como nos karts, você perder tempo. Mas em uma corrida de apenas uma parada, a posição de pista é bem importante. E tivemos a liberação da equipe para isso. É sempre um privilégio correr contra Fernando. Me faz rir. Ele tem habilidades excelentes, todos sabemos isso, e é extremamente rápido. E é uma luta contra uma lenda, é um privilégio. É bom que pudemos correr tão perto assim. E é bom que isso ajuda a equipe a evoluir. Acho que ele não perdeu velocidade em comparação com quando lutava contra Lewis em 2007. Ele é como um bom vinho, melhora com a idade”.

Em quanto isso, Alonso falou que já esperava a disputa: “Desde antes da largada, já sabíamos que poderíamos disputar, mas sem tocar um no outro, então não fazemos isso. Claro, você precisa dar uma margem extra, mas tudo foi tranquilo. Já disputamos no Bahrein no primeiro stint, mesmo que tivéssemos estratégias diferentes”.

O bicampeão está contente com o desempenho da Alpine: “Estou feliz. (…) Lutar pelos dez primeiros com os dois carros foi um alívio para a Alpine, o trabalho feito foi positivo”.

Mesmo com os dois pilotos deixando claro que gostaram da disputa, o jovem francês foi duramente criticado em suas redes sociais.

O chefe da Alpine, Otmar Szafnauer, também se manifestou sobre o caso: “Foi limpo, é o que os fãs querem ver. Dissemos a eles no início que permitiríamos que eles competissem”. 

Quando perguntado sobre o motivo de ter colocado as mãos na cabeça se lamentando durante a disputa, Szafnauer respondeu: “A única razão pela qual fiz isso foi porque estávamos perdendo um pouco mais tempo do que eu esperava”.

Szafnauer ainda confirmou que a equipe a partir de agora terá que levar um pouco mais em consideração qualquer possível perda de tempo, antes de permitir que seus pilotos disputem.

O que nos resta é esperar o que vai acontecer na próxima corrida, que será na Austrália, no dia 10 de abril. O evento acontecerá na madrugada brasileira: A última vez que isso tinha acontecido foi no GP do Japão de 2019.


Tiago Vicente, 17 anos, é de São Paulo e tem o sonho de ser jornalista esportivo. Possui um perfil no Twitter onde fala sobre esportes em geral.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: