Senna: Hoje, Amanhã e Sempre

Ayrton Senna, GP de San Marino de 1991 (Imagem:Getty Images)

Dia 21 de março é uma data muito importante para os fãs de automobilismo, principalmente nós brasileiros. O motivo é que nesta data em 1960, nascia a maior lenda do automobilismo nacional, Ayrton Senna.

Aquela madrugada de segunda-feira com certeza foi uma das melhores da família Senna, com mais uma criança para alegrar a casa. Futuramente, traria alegrias para diversas famílias brasileiras que se juntariam todos os domingos para assistir mais um de seus espetáculos nas pistas. 

Aos 4 anos, ganhou seu primeiro carrinho, construído pelo seu pai, empresário de uma indústria de acessórios automotivos, o motor foi tirado de um cortador de grama, que chegava até 60 km/h. Esse foi o seu brinquedo favorito na infância, diferentemente de muitas crianças, que tem bonecos, miniaturas de carros ou animais de pelúcias como seus passatempos prediletos.

Senna criança na primeira foto com seu carrinho e na segunda imagem com o automóvel da família (Imagem: Site Oficial Ayrton Senna)

Sua primeira volta em um circuito de kart, foi na chuva e não teve um bom resultado, consequentemente só aumentou sua vontade de ganhar nesta condição, que posteriormente com dedicação e talento, conseguiu o posto de “Rei da Chuva”. Após sua entrada no kart, conquistou o Campeonato Paulista de Kart, foi tricampeão brasileiro e bicampeão o sul-americano, os primeiros de muitos títulos que viriam durante a sua carreira.

Primeira prova oficial de Senna aos 13 ano em Interlagos 1973 (Imagem: Site Oficial Ayrton Senna)

Como para todos, chega o momento que temos de decidir e não foi diferente na vida de Ayrton, no seu caso, era se continuaria cursando Administração, no intuito de ajudar nos negócios da família ou ser um piloto. Ele seguiu o seu coração e com apoio de seus pais, foi para a Inglaterra para competir nos grandes campeonatos.

Seu talento despertou os olhares dos patrocinadores, em 1981 entrou na Fórmula Ford 1600, uma das bases do automobilismo criada pela Ford Motor Company, pela equipe Van Diemen Racing, vencendo grande parte das corridas e sendo campeão em seu ano de estreia. Como na vida, nada são flores, teve de voltar ao Brasil, pois não conseguiu patrocínio para correr no próximo ano.

Senna na Fórmula Ford em 1981 (Imagem: Site Oficial Ayrton Senna)

Apenas uma ligação fez com que a sua situação mudasse para sempre, enquanto trabalhava na empresa de seu pai, recebeu um telefonema da Inglaterra. Ralph Firman, cofundador de sua antiga equipe na Fórmula Ford, estava o convidando para correr em outra categoria, a Fórmula 2000. O carro era diferente e mais agressivo.

Ayrton na Fórmula Ford 2000 em 1982 (Imagem: Site Oficial Ayrton Senna)

Após realizar uma ótima temporada, campeão da Fórmula 2000, não demorou muito para chegar o convite para competir na Fórmula 3, uma porta de entrada para a elite do automobilismo. 

Seus feitos na categoria, chamaram atenção das equipes da Fórmula 1 e antes de ser campeão na Fórmula 3, foi convidado pela Williams e pela McLaren para testar em seus respectivos carros, a pedido de seus chefes de equipe Frank Williams e Ron Dennis. Ao pilotar no primeiro convite, Ayrton bateu o recorde do carro, no circuito de Donington Park, na Inglaterra, deixando todos perplexos, segundo as palavras de Frank.

Senna em Donington Park em 1983 (Imagem: Site Oficial Ayrton Senna)

A mais aguardada estreia na Fórmula 1, aconteceu em casa, no Grande Prêmio do Brasil de 1984, no extinto Autódromo de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, com a equipe Toleman, infelizmente, não foi uma ótima corrida, pela falha no motor, ele abandonou na oitava volta. Seu melhor resultado naquele ano, foi o segundo lugar no GP de Mônaco, que demostrou a todos seu talento em correr na chuva, em alta velocidade, nas famosas ruas estreitas. 

Ayrton em sua estreia no GP do Brasil e na segunda imagem GP de Mônaco, ambos no ano de 1984 (Imagem: Site Oficial Ayrton Senna)

No próximo ano, mudou de equipe e assinou o contrato com a Lotus, A primeira vitória na categoria veio no GP de Portugal e adivinhem como estava o clima local? Isso mesmo, na chuva. A prova foi interrompida pela forte chuva, quando havia 9 carros na pista. Ficou na equipe britânica durante 3 anos, nesse período brigou pelas primeiras posições, quarto colocado nos dois primeiros anos e no último em terceiro.

Primeira vitória de Ayrton no GP de Portugal de 1985 (Imagem: Site Oficial Ayrton Senna)

Ano de 1988, sua chegada na McLaren, onde a memória de todos, principalmente de nós brasileiros, é ativada quando pensamos em Senna. Diferentemente de suas antigas equipes, onde ele era o primeiro piloto, a nova fase contaria com o francês Alain Prost, bicampeão mundial de Fórmula 1, ambos travariam em uma das maiores batalhas da história do automobilismo. 

Senna na estreia com a McLaren no GP do Brasil de 1988, segunda foto com seu rival, o francês Alain Prost (Imagem: Site Oficial Ayrton Senna e Getty Images)

No seu ano de estreia pela equipe britânica, conquistou seu primeiro campeonato na Fórmula 1. O piloto precisava de apenas uma vitória no GP do Japão, pelos problemas na largada, fez uma corrida de recuperação espetacular, alcançou seu companheiro de equipe na 28.ª volta, o ultrapassou, ganhou e conquistou seu primeiro título.

Ayrton com o troféu de campeão mundial e na segunda imagem na pista de Suzuka (Imagens: Getty Images)

Vieram outros campeonatos, nos anos de 1990 e 1991, sempre em todas as suas vitórias, Senna fazia questão de mostrar a bandeira do Brasil e o orgulho que tinha de ser brasileiro. Suas vitórias e ações, o transformaram em um herói nacional, já que nosso país nesse período passava por um momento difícil na sua economia e havia recém-saído da Ditadura Militar. Ele alegrou a casa de milhares de brasileiros.

Senna segurando a bandeira do Brasil, um gesto que virou a sua marca (Imagem: Site Oficial Ayrton Senna)

Com o declínio da McLaren, ele sabia que não tinha condições de lutar pelo título com um carro abaixo, com a aposentadoria de seu rival Prost, a Williams abriu as portas para o brasileiro. Apesar de largar nas primeiras posições, teve problemas no carro e abandonou em ambas, foram momentos bem complicados.

Ayrton no GP do Brasil de 1994 (Imagem: Site Oficial Ayrton Senna)

O final de abril de 1994, foi um fim de semana que todos os brasileiros queriam que nunca tivessem acontecido. O GP de Ímola daquele ano seria marcado como o mais trágico da história da Fórmula 1, como muitos dizem, que nunca deveria ter ocorrido, pois, houve um grave acidente na sexta com brasileiro Rubens Barrichello, a trágica morte do novato austríaco Roland Ratzenberger no sábado e domingo de Ayrton Senna. 

Um herói havia partido, muitos brasileiros não acreditavam que ele havia partido, foi um ano bem triste para o automobilismo. Senna foi adotado pelas famílias brasileiras, que choravam com a perda de uma pessoa que deu alegrias, juntou famílias, que vibravam a cada vitória do brasileiro, como se ele fosse um parente bem próximo. 

Até os dias atuais, é uma inspiração para muitos no meio do automobilismo. Um exemplo disso, o GP Interlagos 2021, onde Lewis Hamilton, repetiu o gesto de Ayrton e carregou a bandeira brasileira, como o tricampeão fazia a cada vitória. Lendas nunca morrem, ele tem um lugar especial nos corações de cada um, seu legado jamais será esquecido. Senna é hoje, amanhã e sempre.

 Lewis Hamilton no GP de Interlagos de 2021 imitando o gesto de Ayrton Senna (Imagem: Getty Images)

__________________________________________________________________________________________

Joyce Rodrigues é uma carioca de 19 anos, que está cursando o primeiro período de jornalismo. Ama escrever sobre esportes. A Fórmula 1 é uma das suas maiores paixões desde os seus 14 anos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: