Haas: Um fim de semana apresentando o cartão de visitas

Com dois pilotos estreantes na temporada 2021, a Haas teve mais tempo para se preocupar com as mudanças de regulamento desta temporada. E, a princípio, toda essa preocupação vem mostrando resultados.

Nos treinos livres, Mick Schumacher, durante o segundo, ficou com o 8º melhor tempo –  ainda neste mesmo treino, ambos carros ficaram à frente das equipes AlphaTauri, McLaren e Williams – enquanto Magnussen fez o 7º melhor tempo no terceiro treino livre.

No qualificatório, ambos carros passaram para o Q2, o que não acontecia há 853 dias, desde o GP Brasil de 2019, onde Grosjean e Magnussen largaram em P8 e P10, respectivamente.

Mick Schumacher ficou em 12º no Q2 e conquistou sua melhor posição de largada na carreira. Magnussen se classificou para o Q3 e conseguiu largar em P7, mesmo com problemas hidráulicos, registrou um tempo melhor que a Mercedes de George Russell.

Durante a corrida, na primeira volta, Magnussen largou bem e ganhou duas posições, enquanto Schumacher foi tocado por Ocon, rodou, e ainda assim conseguiu se recuperar e perder apenas uma posição.

Ao final da corrida, Schumacher terminou em 11º. Ainda fora da zona de pontuação, mas a melhor posição de chegada de sua carreira até aqui. Já Kevin Magnussen, que foi muito questionado sobre seu ritmo de corrida, terminou a corrida na 5ª colocação e já fez com que a equipe pontuasse, na primeira etapa, mais do que toda a temporada passada.

Dentre as equipes, a Haas foi a terceira que mais pontuou, atrás de Ferrari e Mercedes. E assim a Haas concluiu a primeira semana de corrida da temporada, melhor do que todos poderiam imaginar.

O QUE ACONTECERÁ DURANTE A TEMPORADA?

Sobre os pilotos, Schumacher já tem um ano de experiência e agora terá um adversário na equipe para puxar seu nível para cima. Magnussen, mesmo estando um ano sem correr de fórmula, tem uma grande experiência, e retorna a categoria em um momento muito oportuno com a troca de regulamento que ajuda a embaralhar o grid.

Porém, o problema mais conhecido da Haas é o financeiro. Até quando o dinheiro dos patrocinadores, e ex-patrocinadores, darão conta de bancar as evoluções do carro? Isso já faz parte das cenas dos próximos capítulos.

————————-

Marcelo Freitas tem 19 anos, é um estudante que atualmente está no 3º período de jornalismo. É um fã de Fórmula 1 da “Geração Drive to Survive” mas que gosta de estudar sobre o passado para tentar prever possíveis cenários do futuro da categoria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: