O que esperar da Scuderia Ferrari em 2022?

Apesar de otimista, o chefe da equipe Mattia Binotto ainda não vê a escuderia italiana brigando pelo título deste ano

Durante os primeiros treinos da pré-temporada, realizados em Barcelona entre 23 a 25 de fevereiro, todos os olhos estavam voltados para a Scuderia Ferrari. A equipe de Maranello conseguiu manter a liderança com Charles Leclerc em grande parte dos treinos dos dois primeiros dias. Além disso, foi a escuderia que mais completou voltas durante os três dias de treinos, 439 no total.

A equipe vem trabalhando e dedicando todos os seus esforços no novo carro desde meados de 2021 e teve uma vantagem significativa se beneficiando da nova regra da F1 sobre o uso do túnel de vento e do Computational Fluid Dynamics (CFD). Por terminarem a temporada 2020 em sexto lugar no campeonato dos construtores, eles tiveram um tempo de uso maior desses dispositivos do que os principais rivais, Red Bull e Mercedes. E mesmo com o terceiro lugar no Mundial de 2021, a Ferrari ainda terá mais tempo nos testes aerodinâmicos do que essas duas equipes neste começo de ano.

A determinação dos italianos durante os testes chamou a atenção de nomes importantes do paddock, dentre eles, Toto Wolff, chefe de equipe da Mercedes. Wolff chegou a declarar em entrevista ao Auto Motor und Sport, que tinha a sensação, durante os dois primeiros dias dos treinos, de que a Ferrari teria o motor mais forte no momento, tendo um início sólido para a nova temporada.

Apesar das declarações de outros chefes de equipe, pilotos e jornalistas, Mattia Binotto, chefe da Ferrari, disse que não vê a escuderia italiana como uma das favoritas ao título em 2022, apesar de parecer otimista. “Honestamente, não acho que somos a equipe mais forte. Ainda estamos correndo por fora, não somos os favoritos”, declarou ao ser questionado pela Motorsport.com. “Estamos ainda no começo. É ótimo ter consistência, porque estamos aprendendo sobre o novo carro. E quando você faz muitas voltas, coleta dados. No geral, em termos de ritmo, ainda é cedo para dizer.”

Binotto admitiu que os testes em Barcelona foram bons para a Ferrari, que está orgulhoso do desempenho da F1-75 e do modo como a equipe superou as frustrações recentes. “Acho que essa é uma grande equipe, muito unida. Os últimos anos foram cheios de momentos difíceis. Certamente 2020, mas 2021 também. E quando você se encontra em uma situação tão complicada, se manter unido, fazer o seu melhor nunca é fácil”, concluiu.

Seguindo a mesma linha de pensamento do chefe, Carlos Sainz, piloto que mais acumulou voltas em Barcelona, afirmou que a equipe não irá criar expectativas com base apenas nas sessões de preparação para a nova temporada. O espanhol disse que a equipe está confiante, mas que eles estão adotando uma postura disciplinada e com os “pés no chão” em relação ao campeonato de 2022.

Barcelona foi apenas o primeiro passo para a Scuderia Ferrari na nova temporada, agora a equipe precisa esperar para descobrir o que mais se pode aprender e coletar sobre o novo carro durante os testes no Bahrein, que acontecem entre os dias 10 e 12 de março.


Larissa Gambirazi é natural da cidade de São Paulo e desde pequena sempre foi apaixonada por ouvir e contar boas histórias, através destas duas paixões decidiu qual carreira gostaria seguir. Atualmente, é formada em Jornalismo, especialista em Jornalismo Esportivo e apaixonada pelo automobilismo. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: